terça-feira, julho 24, 2007

A FRAUDE (VERDE) , É ASSIM... (2)




Continuando a descrição que Zita Seabra faz (farsa) da criação do "partido ecologista" «Os Verdes» no livro auto-biográfico "Foi Assim" :


" O PCP ia criar um partido verde para se aliar a si próprio, o que além do mais trazia outras vantagens politicas (...) estas eram questões que mobilizavam os jovens. Por isso tinhamos que registar o nome rápidamente. Registámos a correr as duas palavras essenciais : ecologista e verde.

Controlada directamente pelo camarada Cunhal para esta tarefa de criar o Partido Ecologista «Os Verdes», meti mãos à obra. O José Casanova tratava dos aspectos logisticos (...). Pediu-se a todas as organizações distritais para procurarem camaradas firmes que se interessassem por coisas verdes, ecologia, natureza, etc. Mas que fossem firmes (...) De Setúbal veio Maria Santos, que foi depois deputada durante vários anos e que abandonou «Os Verdes» ao mesmo tempo que eu abandonava o PCP (...) . Veio também Herculano Pombo , ligado a organizações da natureza do Norte de Portugal, que saíu com Maria Santos para o PS e foi vereador em Sintra.


Criaram-se «Os Verdes» em 1983, integrando primeiro a APU e, com a saída do MDP, a CDU. O PCP deixou de fazer coligações com o que restava do MDP, verdadeiramente em extinção, para se aliar a este novo projecto que achávamos cheio de perspectivas para o futuro. No entanto « Os Verdes» nunca conseguiram descolar desse selo inicial e nunca foram um movimento ou um partido autónomo capaz de trazer gente diferente e nova para uma aliança com o PCP, nem de enriquecer a esquerda com uma frente de causas ambientais.

O PCP tinha medo que lhe fugissem ao controlo, mas se assim não fosse nunca representariam qualquer mais valia para a esquerda portuguesa. Os Verdes portugueses em nada se comparam com os verdes alemães (...).


«Os Verdes» elegeram logo no início , dois deputados, como acontecia com o MDP, e o seu funcionário passou a ser o funcionário do grupo parlamentar . Dois era o número mínimo de deputados para terem estatuto de Grupo Parlamentar na Assembleia da República.

Uma vez que eles não tinham experiência parlamentar, fui então, além de sua controleira, co-redactora de iniciativas legislativas verdes. Com José Magalhães escrevia-lhes projectos de lei, intervenções, requerimentos etc. (...)

-CONTINUA-

____________________________________________________

BOICOTE 2

Do Blogue do Brocas sobre o bloqueio dos Quiosques Publicos Península Digital ao a-sul e alhos vedros ao poder :

"Acho estranho, mas…nunca se sabe.

O que é certo é que aconteceu comigo, logo não consigo, por mais que queira, deixar de acreditar.

Então o que se passou?

Num dos quiosques que fui consultar, entrei aqui no http://berbequim.wordpress.com, não para consultar o meu próprio Blog, mas sim para poder seguir os links mais facilmente, em vez de digitar um a um.

Assim fiz e, qual não é o meu espanto, quando, ao clicar sobre o link do A-Sul, me deu a mensagem de:

Acess Denied

Não está autorizado a ver a página que solicitou.

Tentei novamente, e novamente e tornei a tentar, a mensagem foi sempre a mesma.

Experimentei então o link do Alhos Vedros ao Poder."