segunda-feira, março 27, 2006

A NATURA DE JUDAS








Joaquim Judas grande impulsionador da construção do Hospital do Seixal


O local escolhido para a construção do Hospital do Seixal , luta encabeçada por Joaquim Judas no Seixal (clik) , é em pleno Sítio Rede Natura 2000 de Fernão Ferro/ Lagoa de Albufeira (clik), uma perfeita aberração em termos de protecção natural , que permitirá que o betão se expanda noutras direcções do concelho, sendo o "interesse publico", mais uma vez, a justificação para a destruição de uma importante mancha verde, a estratégia é conhecida e não é a primeira vez que se levanta a protecção ambiental a favor de projectos de "interesse publico", um excelente negócio, como o foi em tempos o ajuste directo na construção de bairros sociais ao abrigo do PER - Plano Especial de Realojamento (clik).

A construção de hospitais (clique) não está isenta de interesses imobiliàrios ou de expansão urbana relembre-se o que aconteceu com o Hospital de Cascais envolvendo José Luis Judas , sobre o caso escrevia-se há uns meses no Congeminações (clik) :

"O porquê da apetência dos governos em construir Hospitais

Temos todos consciência de que os hospitais, concelhios, distritais e regionais, a maioria deles encontram-se desajustados da realidade em termos de respostas às populações às quais os mesmos servem.
Falta-lhes quase tudo. Uns até são de construção relativamente recente, outros há que, são quase da idade da pré-historia.
Mas todos eles se debatem com um problema comum, o da falta de clínicos gerais, mas sobretudo médicos de especialidade, para não referir outras classes profissionais que são constantemente citadas pelas suas associações representativas de classe.
Justifica-se em certas localidades que, efectivamente se construam novos hospitais, porque os actualmente existentes estão já há alguns anos a arrebentar pelas costuras, como se costuma dizer.
Estou-me a lembrar por exemplo do Hospital de Cascais, que representaum verdadeiro suplício para os doentes que a ele tenham de recorrer.
A construção de um novo hospital que chegou a estar na gestão autárquica do José Luis Judas, marcada para um terreno circundante ao aeródromo de Tires, foi posteriormente alterado e depois deixou-se de saber concretamente onde seria edificado.
O actual hospital em termos de descongestionamento dos doentes e emrelação a determinadas especialidades articula com o Hospital da Misericórdia, Sant'Ana, na Parede, com o António José d'Almeida em Carcavelos e S. Francisco Xavier no Restelo, contribuindo para congestionar este último.
O anterior governo através do titular da pasta da Saúde, havia manifestado a intenção de construir 10 novos hospitais no país o que representaria um colossal esforço financeiro que, o OGE não comportaria.
O actual ministro da Saúde anúnciou que apenas irão ser construídos 5 hospitais nas localidades em que mais se justificam.
Não me parecendo que, esta opção, seja uma má medida, embora a mesma tenha já motivado da parte dos autarcas que, vêm goradas as suas expectativas de serem construídos hospitais onde pelo anterior governo haviam sido prometidos, um veemente protesto, julgo que esta atitude é incompreensível se tivermos em conta o seguinte:
Estando os hospitais civis deste País, a viver uma manifesta carência de pessoal médico, de enfermagem e de outras categorias profissionais, que interessará às populações a construção de novos hospitais, se depois estes não conseguem funcionar convenientemente por falta de pessoal especializado.
- Haja bom senso."




José Luis Judas, grande impulsionador do Hospital de Cascais

Todos se lembrarão ainda de um José Luis Judas(clik) que prometia um novo Hospital para Cascais e que teve um final de mandato conturbado antes de saír de cena.
Em Cascais , a vontade de construir um hospital, era afinal a ponta de um iceberg, manobra de diversão talvez, escondida estava a realidade de um mau planeamento , Cascais via na verdade crescer o betão, tendo sido preciso pôr um travão pela nova vereação, escrevia-se assim em Novembro de 2004 no Correio da manhã.

"Vou segunda-feira à Câmara propor que sejam prolongadas por mais um ano as medidas preventivas, cujo prazo termina a 12 de Fevereiro [após um período de vigência de dois anos], enquanto não temos o PDM aprovado", disse hoje à Lusa António Capucho.
O autarca lembrou no entanto que "as medidas preventivas não podem prejudicar os direitos adquiridos", ou seja, impedir a construção de urbanizações "descomunais" viabilizadas durante a liderança socialista de José Luís Judas, como as da Avenida 25 de Abril, na zona das oficinas da Câmara, do Campo do Pavilhão Dramático e as da Amoreira, perto do Campo Estoril Praia."

Não deixa de ser curiosa a apetência dos irmãos Judas pela vida autárquica e pela construção Hospitalar, curioso também é o facto das localizações escolhidas não estarem isentas de polémica, José Luis Judas pretendia para Cascais um Hospital Junto a um Aeródromo e Joaquim Judas na Margem Sul pretende um Hospital dentro de uma zona florestal protegida por Directivas Comunitárias Rede Natura 2000.

16 comentários:

Anónimo disse...

ainda no sabado estava o joaquim judas e os seus capangas a obrigar todas as pessoas que estavam junto a marginal a formar o cordao senao carregavam em cima de quem nao obedecia isto depois terem forçado milhares de pessoas a participar na discussao publica isto é tudo obra dessa mente as pessoas nao tem vontade propria nem opiniao.

e a familia portas ta a preparar alguma no parlamento europeu 1º foi o paulo portas eurodeputado agora é o miguel portas algo se passa.

Joana Lima disse...

Upa, upa! Catita, os Portas querem fazer um hospital onde?

Anónimo disse...

Acabei de ver na RTP 1 o Lobie Comunista do hospital , agora fiquei a perceber pela imagem onde eles querem pôr o Hospital, mas é mesmo naquela mata de Rede Natura, mas isso eles não referiram.

Anónimo disse...

José Luis Judas pretendia para Cascais um Hospital Junto a um Aeródromo
E o que dizer do ponto verde que pretendia a construção do Hospital do Seixal no Parque Industrial da Siderurgia NAcional?
Pois é ponto verde, como diz o povo, "pela boca morre o peixe!"
Por estas e por outras é que este blog faz parte do anedotário concelhio...

Anónimo disse...

Ó ponto, gabo-lhe a pachorra!

Estes comentários descredibilizadores que diáriamente aqui se fazem ÀS SUAS OPINIÕES PESSOAIS não passam de uma versão blogosférica da tortura do pingo.

Cumprimentos

Ponto Verde disse...

O ilustre anónimo ao querer fazer-me passar por parvo com o que não disse está a passar um atestado de incompetência à sua Câmara, pois se vão reconverter 200 hectares de terrenos da Siderurgia que afinal "já não se destinarão a fins industriais" mas a habitação, e estando junto da zona mais populosa do concelho de Sesimbra que querem servir... porque não lá o vosso excelente hospital, se vão torná-lo em terreno destinado a habitação? HABITAÇÃO SABE O QUE É?

O Hospital CUF Descobertas está num terreno que foi industrial tal como todo o Parque das Nações e que agora é HABITAÇÃO!!! Brincamos?

Sabe porque querem construir ali ? não? Não é por não ter caracteristicas, antes pelo contrário , mas porque assim tinham menos àrea para fazer negócio e menos prédios para construir!

Já que não conseguem construir no Pinhal Rede Natura, vamos lá pôr o Hospital para o qual até temos a suposta legitimidade do abaixo assinado não é?

Anónimo disse...

Mais um disparate do ponto verde, a área da siderurgia nacional vai ser reconvertida em mais de 90% em industria, só uma pequena parcela junto ao pavilhão é que vai ser zona habitacional/serviços. Será que o objectivo do ponto verde com esta ladainha é converter os 200 Ha em zona habitacional, como foi feito na expo? Relembro que o governo do PSD, no tempo em que o Isaltino estava no Governo, teve essa ideia, que foi liminarmente rejeitada pela Câmara. Pelos vistos, de forma encoberta o ponto verde vai lançando o anzol...Demonstrando assim o que há muito se sabia, ou seja que o ponto verde tem que defender quem lhe paga o serviço!
Se esse é o seu objectivo pode "tirar o cavalinho da chuva" porque a CDU nunca o irá permitir, a memória da siderurgia e do que ela representou neste concelho não se vai perder, nem diluir numa nova expo, como pretendem alguns.
Acresce que, o Hospital na zona da siderurgia, para além da aberração, colocava o Hospital numa ponta do concelho, ao invés o que se pretende é que ele fique numa zona central.

Ponto Verde disse...

A questão é que... iriam ter um longo processo judicial com a familia Almeida Lima expoliada pelo senhor Champallimaud, olhem o que aconteceu com os terrenos do Gabinete da Área de Sines, uma jurisprudência perigosa..."A CDU nunca o irá permitir" mas a CDU é dona do Concelho? Até agora só têm feito porcaria e revelado incompetência , mas depois armam-se em virgens puras. Francamente haja decência!

Já agora, quem é pago e há muitos anos para defender a sua dama (tacho) e até terá um Toyoya Prius não sou eu não...

Maria disse...

Este (anónimo) Paulo Silva continua a sua cruzada de lançar a confusão, com as suas "postas de pescada", tentando descredibilizar quem de uma maneira séria trata de temas importantes para o desenvolvimento sustentado do concelho do Seixal.

À boa maneira estalinista!

Anónimo disse...

Mas que autoridade tem o ponto verde para falar em decência?
Primeiro utiliza a morte de uma criança como arma de arremesso politico; E em segundo lugar vai buscar os erros particados por José Luis Judas em Cascais para atacar Joaquim Judas, como se Joaquim Judas fosse responsável pelos erros dos irmãos. A táctica do ponto verde é a mesma do Marquês de Pombal, um Távora errou o melhor é matar a familia toda.
Em terceiro lugar não é preciso ninguém se preocupar em descredibilizar o ponto verde, pois ele com tanto disparate descredibiliza-se a ele próprio.
Por ultimo, realço o facto da "Maria" vai com as outras ter substituido a referência a "Deus" com que terminava os seus posts com a referência a estaline, o que demonstra alguma evolução...
Mas Maria essa fixação que tem pelo Paulo Silva deve ser traumática... Olhe que ao que sei o homem é casado...

João Afonso disse...

Analisando estes comentários, é fácil de constar as mentiras do ponto verde. Senão vejamos:
No primeiro comentário da sua autoria afirma de forma peremptória que os 200 ha da Siderurgia Nacional iriam ser reconvertidos em zona habitacional. Face à resposta dada pelo comentário anónimo seguinte, vem o ponto verde afirmar que efectivamente os 200 ha da Siderurgia não podiam ser econvertidos em habitação, porque se isso acontecesse a familia Almeida Lima iria impgnar judicialmente essa transformação do solo. Isto demonstra de forma inequivoca que o ponto verde bem sabia que os 200 ha da Siderurgia Nacional não iam ser reconvertidos em zona habitacional, e que apesar de saber isso mentiu descaradamente no primeiro comentário que fez. Pois é Ponto Verde como alguém aqui escreveu "Pela boca morre o peixe", e o senhor de tanto querer enganar os seixalenses acabou por cair nas mentiras que escreveu

Anónimo disse...

Já não há controleiros disciplinados como antigamente...

Tão depressa se usa a táctica do pingo como a da ENXURRADA!

Anónimo disse...

Basta ler alguns post's para ver como alguns defendem a sua dama que lhes dá de comer no seu tacho! O que será deles quando a Câmara deixar de estar nas mãos da CDU??
Em relação ao anónimo que fala da criança que morreu, porquê é que ele não diz qual a sua posição em relação ao comportamento da câmara em relação a este assunto!? Será que no caso dele e de outros apoiantes desta câmara sentiram-se seguros no sábado quando os seus filhos andavam junto da baía???? Será que imaginaram como seria o sofrimento dos seus filhos no caso de morrerem dentro do esgoto?? São uns hipócritas que apenas andam a orbitar a câmara para engordar as contas bancárias!

Anónimo disse...

"Por estas e por outras é que este blog faz parte do anedotário concelhio... " Então pq perdem vocês tanto tempo com este blog? Pq se exaltam e ofendem o homem? Pq escrevem diariamente comentários aos textos dele?? Sentem-se incomodados!? Querem descredibilizar o blog antes que a verdade se torne conhecida da população!?!? Se este é um blog dele e dos supostos amigos então terão que reconhecer que não vale a pena andarem todos os dias a ler os textos dele!? Certo? A vossa presença diariamente apenas prova que ele tem pelo menos alguma razão nas coisas que escreve!

Manuel António disse...

O ponto verde está a demonstrar a sua verdadeira face. Não tem argumentos para rebater as verdades que foram escritas e por isso passa aos ataques pessoais e acusa que quem defende a CMS está a defender o tacho, aquilo que recebe mais o toyota prius. Em primeiro lugar penso que o Ponto Verde escreveu que A CMS comprou apenas 6 toyotas prius e que se destinaram aos vereadores, quererá o Ponto Verde afirmar que os vereadores da CMS ou o próprio Alfredo perdem tempo a consultar este pasquim? Se calhar é por isso que ele tem escrito que este pasquim tem ilustres visitantes...
Em segundo lugar penso que o ponto verde se vende por meia dúzia de patacos e por isso pensa que todos são iguais... Só que há muita gente, que representam a maioria dos votantes, que defende a CMS e a CDU/PCP porque entende que é o melhor para este concelho. São estes que votam nas autárquicas, muitos deles noutros actos eleitorais votam noutras forças politicas, e que tem dado sucessivas maiorias absolutas ao PCP. Aceite democraticamente este facto senhor ponto verde e não seja malcriado nos comentários que faz, identificados ou anónimos, aos seus posts.

Ponto Verde disse...

1) Senhor suposto Manuel António não me vendo por pataco como pretende insinuar , se estou por cá a escrever é porque já passaram as oito horas de trabalho e sim, sendo 15 e qualquer coisa significa que comecei a trabalhar bem cedo, certamente muito antes do senhor nesse computador e repartição publica de onde escreve, e no meu caso sem acesso a Internet...

2) Mas que incomodados ficaram com estas minhas "bacoradas, ridiculas e sem fundamento " , vejam lá se atinam e orientam uma estratégia, pois que com tão fraca argumentação ainda perdem o Hospital, que como sabe é o que é bem provável que aconteça, a menos que suceda um improvável volte face, quem sabe.

3) Com a argumentação que ,por anunciar que eu considero uma vergonha a autarquia não ter assumido o facto provado em tribunal e transitado em julgado da responsabilidade da morte de uma criança por incuria da Câmara estou a explorar a morte dessa criança deve ser semelhante ao facto de negarem pagar a indemnização aos pais por essa mesma razão e terem até tentado passar sem provas , a ideia que eles seriam os responsáveis...já deve ter visto que só se enterram quando trazem o assunto à discussão

4) Quanto ao resto ficam fulos por desmontar os vossos objectivos usando informações que me limito a ouvir nos meios...que o senhor sabe quais são.

5) Quanto à táctica de matar a familia toda , não é preciso ir aos Távoras, basta ir ao Camarada Estaline que tão bem aplicou essa purga, mas essa não é a minha filosofia basta-me a verdade e a palavra!

6) Sobre os terrenos da Siderurgia, e sua actual e futura utilização (desviada dos propósitos iniciais da expropriação) muita tinta vai ainda correr e teremos tempo de analisar sobre varios prismas o assunto...e como sabe são sólidos os argumentos que já apresentei.

7) Essa de quererem a todo o custo pôr o Hospital num terreno Rede Natura não vai cair bem quer junto ao governo, quer e sobretudo, junto da Comunidade e arriscam-se a perder a construção do hospital seja onde fôr...mas isso só peova que isto é tudo e só pelo folclore... portanto... é como se a Câmara de Lisboa fizesse finca pé num Hospital em Monsanto... e sou eu que sou ridiculo...