quarta-feira, março 22, 2006

DIA MUNDIAL DA ÁGUA, MARGEM SUL É MELHOR IGNORAR










O que aqui foi dito ontem sobre o Dia da Àrvore, aplica-se ainda mais hoje, Dia Mundial da Àgua.


O grande acontecimento na Região é hoje a inauguração de mais uma catedral do consumo, o "Shopping Rio Sul", curiosamente junto ao mesmo passa o esgoto que acima nos referimos e que é na realidade a imagem de marca do estado ambiental quer do concelho do Seixal quer da região, pois é recorrente em todos os concelhos e a perspectiva não é de alteração desta forma de gerir o solo virgem impermeabilizando-o com construção e por outro lado, obstruir, encanar e muitas das vezes poluír as linhas de água existentes.

O caso do esgoto acima referenciado é caricato pelo facto de ser despejado num ribeiro de àguas limpidas "Rio Judeu" que a cerca de trezentos metros a montante são inclusivamente tratadas numa ETAR , mas parece que trezentos metros é muito, sendo logo a seguir despejado este esgoto sem qualquer tratamento que vai depois correr junto da principal àrea comercial do Seixal...fará parte do projecto de "tipicalização" do Rio Sul? Afinal este é um esgoto very typical...






Imagem de um dos muitos areeiros abandonados no Seixal onde se depositam resíduos liquidos de muita proveniência.

Claro que o problema não são só os esgotos, é também a concentração humana que tem acontecido na Margem Sul, é o caso dos areeiros abandonados no Seixal ou as potenciais infiltrações no principal lençol freático devido à laboração da Fábrica (SPEL) de explosivos de Corroios, e também os terrenos poluidos da Siderurgia, da Quimiparque, as instalações da Eurominas junto ao Sado, a da Setenave e da ex Lisnave que acabou com a produção de ostras no Tejo...é o desmantelamento sem controlo de navios na Moita... e como é obvio toda a poluição do Estuàrio do Tejo seja por dejectos humanos, seja pela industria...Mas hoje é Dia de Rio Sul!!! O Rio das compras da Margem Sul, não podia ter inaugurado em melhor dia pela ironia que encerra , denunciando as prioridades do presente.

________________________________________________













Imagens do Rio que nasceu no dia da Água, limpo, cheio de peixe (secção da peixaria), sem entulho nas suas margens nem maus cheiros no interior... ah! e também não tem grafittis... Mas afinal Rio Sul é "só" mais um shopping e o rio de esgoto continua a passar ali em baixo com o mesmo cheiro de sempre.

8 comentários:

Anónimo disse...

A Educação Ambiental ou sensibilidade ambiental não fazem parte da formação dos Senhores que estão à frente destas iniciativas... inaugurar um hipermercado num dia em que deviam ser feitos esforços para a sensibilização da importância da água é uma grande falta de gosto… não sei se os Senhores deste município pensam que aqui nunca há-de faltar a água ou que os problemas aqui não existem… pois é… fazem-se de esquecidos… pontos de poluição extremamente graves… contaminação do aquífero superior e possivelmente do inferior… fecho de um furo de captação de água municipal por esta estar contaminada com produtos provenientes da SPEL… a não existência da recarga dos aquíferos por existir um excesso de consumo face à infiltração natural (acrescida de grande parte dos solos estarem contaminados)… contaminação do aquífero por NaCl (ou seja sal)… esgotos não tratados… industrias que despejam, não se sabe bem o quê, para as linhas de água… mas o que é importante é inaugurar grandes superfícies por que o resto… o resto é conversa e não interessa, porque esses Senhores já cá não estarão para verem as consequências dos seus actos… mas espero que os filhos e netos cá estejam para se orgulharem das decisões dos seus ascendentes…

A minha opinião
Ana S.

Anónimo disse...

onde se lê: (acrescida de grande parte dos solos estarem contaminados) deve-se ler acrescida de grande parte dos solos estarem impermeabilizados.

ana s.

Anónimo disse...

A Câmara Municipal do Seixal comemora o dia da árvore, é criticada!
A Câmara Municipal do Seixal não comemora o dia da água é criticada... Para o ponto verde e amigalhaços a CMS é sempre criticada quer faça quer não faça. Ou seja são presos por terem cão e por não o terem. Assim se prova que a única coisa que move estes "arautos" é a critica destrutiva, e por isso, como diz o povão, "vozes de burro não chegam ao céu"

Anónimo disse...

Bom,já passámos de "amiguinhos" para "amigalhaços".
Já é sinal de alguma evolução...

Ponto Verde disse...

No post anterior alguém aqui manifestava grande alegria de na revista do Expresso haver um comentário positivo ao desenvolvimento "democrático do/no Seixal", esqueceu-se de referir que o foi, numa coluna de gastronomia e em conclusão de um excelente almoço...

Ora todos sabemos que estes almoços toldam um pouco as consciências e nos tornam mais tolerantes, também não há referência a quem convidou ou pagou o almoço, e ser agradecido e bem educado não significará dizer mal do cãozinho de porcelana de metro e meio e gosto duvidoso que quem ofereceu o almoço tem ao canto da sala ao lado da TV...

Também ninguém deve ter dito ao Jornalista José Quitério que o lugar desafogado onde almoçou está em vias de deixar de o ser...deixem betonizar a Quinta dos Franceses e a Quinta do Outeiro, ali mesmo do outro lado da estrada, e gostaria de ver escrita a mesma opinião...

Mas ainda bem que o Senhor Afonso me alertou, é que vou passar a ler as secções de Culinária, modas e bordados, vida social... para ver que escrevem bem do modelo de desenvolvimento do Seixal...

Ainda bem que considera o Expresso o jornal de referência que eu também considero, mas uma análise do Seixal e seu modelo de desenvolvimento teria em melhor consideração se tivesse sido escrito nas página anteriores assinadas por Luisa Shmidt...

Ponto Verde disse...

uanto às comemorações, comemorações só para dizer que há sensibilidade para aquele ou aquele tema, é melhor não fazer.

Agora não parece ser descabido criticar uma Câmara por comemorar o dia da àrvore quando a àrvore e a floresta são os ultimos valores a ser protegidos, incluindo os sobreiros ... isso sim é que é uma afronta!!!

Sobre o "Dia da Àgua" é realmente melhor ignorar como o fizeram e sublinhámos, é que não nutrem pelo assunto nenhuma atenção especial. Parabéns pela coerência neste caso e pela falta dela nas comemorações do Dia da Àrvore!

João Afonso disse...

Se foi em conclusão de um excelente almoço não sei, e tenho dúvidas pois os elogios à qualidade da comida não são muitos. Quanto ao facto de ter sido na secção de gastronomia, não retira força ao elogio que é feito pelo jornalista ao trabalho desenvolvido no Seixal pelo poder local democrático. Acresce que o comentário demonstra que o jornalista conhece o concelho do Seixal de um modo muito mais profundo do que alguém que veio cá almoçar.

Anónimo disse...

Deve ser habitué das festas do Avante pois então!!!