quinta-feira, outubro 13, 2005

"RESULTADOS ELEITORAIS DO SEIXAL SOB SUSPEITA"














O caso aqui trazido hoje é muito grave! Sem tecer quaisquer comentários, e no interesse publico, publica-se aqui o artigo de Cláudia Veloso no jornal PUBLICO de hoje 13 de Outubro.

« As suspeitas de irregularidade na contagem dos votos que deram a vitória à CDU nos vários orgãos autárquicos do Seixal podem levar à realização "no limite", de um novo acto eleitoral.

A posição é assumida pela directora da campanha do PSD, Catarina Tavares, para quem " a gravidade de algumas situações já detectadas" na recontagem dos votos brancos e nulos pode conduzir a um pedido de repetição do escrutinio.

A assembleia de apuramento já cruzou a informação que consta nas actas com o resultado da contagem dos brancos e nulos, concluindo, segundo Catarina Tavares, que há "suspeitas relativamente à autenticidade de algumas assinaturas, mesas em que há duas actas assinadas com nomes diferentes e votos nulos que contaram como válidos".Suspeitas que são rejeitadas pelo presidente eleito ,Alfredo Monteiro, que aguarda a publicação dos resultados "confiante na confirmação da grande vitória da CDU".

O magistrado oficial da assembleia concluiu ontem não haver tempo útil para a recontagem, no prazo legal, dos perto de 55 mil votos, como era intenção dos partidos da oposição, mas os protestos que constam na acta impedem a destruição dos boletins até que o Tribunal Constitucional se pronuncie sobre o caso.

A segunda força politica no Seixal também alinha nos protestos. Menezes Rodrigues assume uma posição de "contenção", mas diz ser "fundamental" que não subsistam dúvidas sobre os resultados.
"Nos casos em que entram no foro judicial ninguém deve dar palpites mas, a confirmarem-se as irregularidades, dever ser feita uma recontagem geral de todo o concelho", considera o candidato socialista.

Idêntica posição tem Daniel Arruda, cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda, que estranha o "desaparecimento misterioso" de alguns boletins. "Há contagens que não batem certo com o que consta na acta e, neste caso, quatro ou cinco votos podem fazer a diferença."
O BE é o principal interessado na recontagem, uma vez que ficou a escassos votos da eleição de alguns representantes, nomeadamente nas assembleias de freguesia. Mas para já, não confirma a intenção de exigir um novo acto eleitoral.
"É no minimo esquisito que nalgumas mesas não haja votos brancos nem nulos, mas penso que a recontagem total permitirá esclarecer essas situações" comenta Arruda.

É por "manifesto mau perder", afirma Alfredo Monteiro, que estas suspeitas estão a vir a publico.O acto eleitoral, garante, decorreu "com toda a normalidade e civismo".Reeleito para um terceiro mandato, Monteiro acusa os adversários de "quererem ganhar na secretaria".
Em seu entender, "não há razões objectivas para esta desconfiança" e os procedimentos da assembeia de apuramento "foram aqueles que decorreram nos 308 municipios".Nesse sentido considera "péssimo que alguém se meta nas competências de uma assembleia legalmente constituida". e acusa a oposição de estar a reagir "em desespero".

O pedido de recontagem surgiu na sequência de uma denúncia feita pelo PSD e pelo BE. na ausência de representantes dos partidos políticos, um saco com votos já contabilizados e colocados numa carrinha oficial terá sido, alegadamente, reaberto por pessoas exteriores à mesa, o que levantou suspeitas de fraude.»

17 comentários:

grumbler disse...

O que é grave é que se levantem suspeitas por dá cá aquela palha, quando é mais do que sabido que as irregularidades surgem por inexperiência e falta de atenção das pessoas que estão nas mesas.

O que é grave é que se fale em "desaparecimento misteriosos" quando muito provavelmente os mesmos aconteceram porque os votos foram enviados por erro para o local errado.

O que é grave é que os amigos do BE e do PSD não refiram quantas pessoas indicaram para as mesas e depois não apareceram nas mesmas, obrigando a substituições de ultima hora. E que os amigos do PSD se esqueçam que antigamente quando os membros das mesas não recebiam os 70 euricos era praticamente só as pessoas do PCP que apareciam nas mesmas.

O que é grave é que se queira fazer passar a imagem de que ouve fraude, quando se fala de irregularidades que qualquer pessoa que já esteve nas mesas sabe que acontecem não por má fé mas por erros de quem está nas mesas e que são irregularidades que se verificam em todos os pontos do país.

Má fé é andarem a fazer a mesma brincadeira que o PS fez em Loures aqui há uns anos atrás, que fez com que tudo andasse embrulhado até que se provou em tribunal que não existiu nenhuma fraude...claro q depois já tinha passado a imagem de que a câmara tinha sido ganha graças a uma fraude, mesmo tal sendo mentira. Os actores mudam mas a comédia ao que parece continua a ser a mesma....

Filipe de Arede Nunes disse...

Ora muito bem, e que funcionem os tribunais para apurar responsabilidades.
Devo dizer mais uma vez que me parece que a vitória do PCP é inquestionavel, alias digo mais, a enorme vitória é inabalavel.
Confirmo de facto o que o companheiro/a disse sobre o facto de antes de as mesas serem pagas na grande maioria eram apenas constituidas por pessoas do PCP, pelo menos pelo concelho do Seixal, da mesma maneira que seriam eventualmente constituidas maioritariamente por pessoas de outros partidos em locais onde estes tivessem maior base de apoio.
Ainda não ouvi ninguém falar em fraude, mas existem irregularidades de facto, o que é permente esclarecer a bem da democracia e até como salvaguarda dos interesses do concelho, visto que subsistirem dúvidas seria certamente muito pior.
Fica confirmado por este artigo tudo o que disse anteriormente, a proposito do que se passou e de qual a posição do PSD. Não existirem votos em branco e nulos, bem como faltarem actas (pelo menos ainda não foram encontradas), e em alguns casos duas actas até é motivo de preocupação.
Se isto se passa no resto do país, então no bom nome da democracia investigue-se!

grumbler disse...

O amigo agamenon sabe tão bem ou melhor que eu que, por regra ,muito antes dos membros das mesas serem pagos, os militantes do PCP eram dos poucos que compareciam nas mesas noutros concelhos onde a CDU (ou APU nos tempos da mesma) nem era a força maioritária, simplesmente porque o PCP tem uma maior capacidade de mobilização e tem uma militância superior ao dos outros partidos (e nunca precisou de andar a pagar a jovenzinhos para andarem nas campanhas para compor o ramalhete como alguns partidos fazem).
E já agora o que disse foi que antes de ser receber o belo do subsidio (que por acaso os militantes do PCP entregam na sua maioria ao partido) eram práticamente os militantes do PCP que apareciam nas mesmas (o que é ligeiramente diferente de "serem constituidas maioritariamente por membros do PCP"... e isso acabava por acontecer porque os outros nem sequer lá punham os pés embora tivessem sido nomeados para as mesmas)

O amigo agamenon se alguma vez esteve nas mesas sabe tão bem ou melhor que eu que os procedimentos não são cumpridos à risca por responsabilidade de todos os membros da mesa (independentemente da sua cor partidária), e sabe que em 90% das mesas de todo o país os votos nem sequer são sequer contados como manda a lei (ou seja de acordo com o artigo 131).

Sobre a questão da fraude, tanto a TVI como a RTP andaram a noticiar que a recontagem se deveu a "suspeitas de fraude eleitoral" (http://www.rtp.pt/index.php?article=201916&visual=15). E não me venham dizer que o título da notícia é inocente


Mas se quer que os tribunais resolvam as coisas então desafio os amigos do PSD a exigirem que todos os votos de todos as freguesias do país sejam levados ao tribunal constitucional, pois em 90% dos casos (e estamos aqui a ser simpáticos)
existe pelo menos uma irregularidade.

E já que estamos tão apostados no cumprimento da lei, sugeria também que o PSD apresentasse as justicações de causa justificativa que levou a que os membros por eles designados para as mesas não tivessem comparecido nos casos em que tal sucedeu. É que se não o fizeram, estão a violar o artigo 80º.
Ou que explicasse o facto de um militante seu ter andado a passear pelas mesas de voto da Cruz de Pau a cumprimentar os membros da mesa em clara violação com o disposto no artigo 125 da lei eleitoral, pois não se indentificou nem como mandatário nem como representante da lista. Seria também interessante que o PSD (e já agora o BE) explicasse porque é que não apresentou reclamações no próprio dia das eleições.

Agora é lamentável que o PSD esteja a utilizar situações de lapsos e erros que ocorrem por todo o país para estar a lançar dúvidas sobre os resultados eleitorais no concelho do Seixal. Não só é lamentável como é estar a agir de má fé, até porque se estivesse mesmo interessado no cumprimento estrito da lei eleitoral nomearia delegados para todas as mesas e acompanharia todo o processo muito mais de perto e garantiria que os membros que nomeia para as mesas estivessem realmente presentes. O mesmo se aplica aos amigos do BE.

Filipe de Arede Nunes disse...

Carissimo/a grumbler.
Aceito e confirmo a capacidade de mobilização do PCP na constituição de mesas eleitorais.
Não sou Tribunal não me cabe fazer juizos.
Muitas irregularidades só foram detectadas à posteriori.
Não sou dirigente do PSD, não me cabe denunciar qualquer situação a nivel nacional!
Tenho feito parte da constituição de mesas e falo-ia ainda que não fossem pagas.
Candidatos a circular pelo concelho foram às dezenas, e acho muito mal.
Existiram irregularidades no Seixal, não tenho qualquer duvida sobre isso, mas digo mais, provavelmente deveriam ser investigados os resultados em todo o país. Muitas vezes as pessoas que fazem parte das listas não tem a formação necessária para o efeito e não conduzem os trabalhos como deveriam, o que não faz com que as irregularidades não sejam apreciadas e detectadas.
O PSD-Seixal notou a existencia de irregularidades e como tal, no seu direito, apresentou protesto e irá fazer exposição à CNE.
Já o disse, penso que a vitória do PCP no Seixal é contundente e claramente foi a força politica mais votada, deverá governar, mas o que não pode, nem deve acontecer, é serem ignoradas as irregularidades!
Quanto tiver na minha posse a acta da comissão de apuramento, concluiremos sobre efectivamente o que se passou e quem tem razão.
Saudações democraticas!

Maria disse...

Que Deus nos acuda, neste próximos 4 anos!

Betão, alcatrão e mais betão, eis os projectos comunistas para o Seixal.

E os verdes não dizem nada?

A nossa esperança está ainda na repetição das eleições.

Manuel disse...

Os motivos de suspeita no Seixal são idênticos ou de peso semelhante aos que levaram a CDU a pedir a recontagem em Viseu.

"Cá se fazem, cá se pagam"

HKT disse...

À mulher de César não basta ser séria, também precisa de parecer. A democracia é por definição o "poder do povo" expresso por votos. Ora, é absolutamente legitimo e saudável denunciar os casos em que surja alguma forma de suspeição. É importante clarificar "os casos". Esclarecer o que terá de facto acontecido. Não se pode pôr a cabeça debaixo da areia e fingir que está sempre "tudo bem". Para o futuro ficará sem dúvida uma maior preocupação em cumprir os requisitos legais. Ou seja haverá um acréscimo na qualidade do processo eleitoral = mais confiança do eleitorado.

LB disse...

O Novo executivo camarário já mexe

Depois de passadas as eleições, o novo executivo da CMS já começa a trabalhar. E que melhor meaneira de começar do que substituir todos, repito todos, os candeeiros da nova marginal do Seixal. Os outros, com mais de um mês de utilização estavam velhos e estragados. Pergunto-me quem pagou tanto os velhos como os novos e a sua substituição. Ou será que os outros "Cabeça de alfinete" só lá estavam para aquilo estar pronto e a horas das eleições?

Antes que me comecem já a atirar pedras e apesar de achar que é mais um estúpido acto de gestão e um acto lesivo dos interesses de nós todos, cumpre-me aqui cumprimentar e dar os parabéns à CMS porque de facto, estes novos candeeiros são esteticamente muito mais bonitos e enquadram-se melhor no conceito da marginal. Aquelas "cabeças de alfinete" anteriores não lembravam nem ao menino...
Apesar do dinheiro gasto em duplicado para satisfazer fins eleitorais, os meus parabéns pela melhoria da qualidade paisagistica. Só é pena que não tenham posto estes logo de início e tinha-se poupado tempo, trabalho e dinheiro...

Anónimo disse...

As eleições



Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência!

08:00 - Abrem as urnas no país.

08:01 - Pedro Santana Lopes é o primeiro a votar, vindo directamente da noite lisboeta.

10:30 - Sócrates foi votar num avião Falcon da Força Aéria.

11:00 - Pedro Santana Lopes vai para casa dormir.

12:00 - Mário Soares acorda.

12:05 - Mário Soares adormece.

13:00 - Maria Barroso acorda Mário Soares e diz-lhe que já são horas para ir cumprir o seu dever cívico.

13:01 - Mário Soares diz que não vale a pena, sente que Sócrates já ganhou.

13:02 - Maria Barroso lembra que as legislativas já passaram, hoje são autárquicas.

14:00 - Mário Soares engana-se na secção de voto.

14:10 - Agora sim, Mário Soares consegue votar.

14:05 - Mário Soares apela ao voto no filho João Soares em Sintra, dizendo que se encontra em empate técnico com Fernando Seara.

14:30 - Maria Barroso pergunta a Mário Soares se votou em consciência.

14:40 - Mário Soares diz que não se lembra onde pôs a cruz.

15:00 - Carrilho vota e não cumprimenta o presidente da mesa de voto.

15:20 - Maria Barroso descobre uma cruz na mão de Mário Soares.

16:00 - Comissão Nacional de Eleições (CNE) acusa Mário Soares de violação clara da lei eleitoral que proíbe que no dia das eleições seja feito um apelo ao voto. Como se trata de um ilícito eleitoral de natureza criminal, é um crime da responsabilidade do Ministério Público. É a segunda vez consecutiva que Mário Soares viola a lei,depois de ter apelado à maioria absoluta de Sócrates no dia das eleições legislativas.

16:30 - Mário Soares dorme profundamente.

17:00 - Levantam-se vozes no Largo do Rato a favor do fim do apoio socialista à candidatura presidencial de Soares.

17:30 - PS retira a confiança política a Mário Soares.

17:35 - Mário Soares vai concorrer como independente renegado, mas não sabe porque está a dormir.

18:00 - Analistas políticos prevêem que nas próximas sondagens o candidato independente Mário Soares apareça à frente de Cavaco Silva.

19:00 - Projecções dão grandes vitórias ao PSD e PSD/CDS, neste dia de eleições.

19:01 - Animal/emplastro corre da Sede do PS para a Sede da Coligação PSD/CDS na Avenida dos Aliados.

19:05 - Carmona esmaga em Lisboa, Rio ganha com maioria absoluta no Porto.

19:05 - O empate técnico (diferença de 1%) que Mário Soares falava em Sintra afinal traduziu-se numa diferença de 13%.

19:05 - Carrilho chora como uma criança, num quarto do Hotel Altis.

19:05 - Cavaco chora a rir com os resultados e engasga-se com uma fatia de bolo-rei.

19:05 - Sócrates diz a Jorge Coelho que nem tudo correu mal, pelo menos o convencido do Carrilho que se acha mais inteligente e bonito, perdeu.

19:10 - João Soares, volta a perder, agora em Sintra...tomou-lhe o gosto.

19:15 - João Soares culpa o seu pai pelo mau resultado e nunca mais quer seu apoio.

19:20 - João Soares pensa já nas próximas autárquicas, mas arriscando uma candidatura no Seixal.

19:30 - Mário Soares acorda e telefona ao filho a dar os parabéns.

19:31 - Maria Barroso aconselha Mário Soares a ir para a cama.

19:32 - Mário Soares não hesita e vai.

19:33 - Mário Soares já ressona.

19:35 - Poeta Alegre abre uma garrafa de champanhe para festejar o dia pouco feliz no clã Soares.

19:40 - O paraquedista, caciquista e populista Avelino Ferreira Torres, perde em Amarante e culpa o "Srº Mota-Engil".

19:45 - Avelino tenta sair de Amarante rumo ao Marco de Canaveses, mas perde-se na cidade que não conhece. Pede ajuda...sem sucesso. Pára o carro para se acalmar...quem sofre são os caixotes do lixo e os bancos de jardim.

19:50 - Isaltino sente-se cansado, e é aconselhado pelo sobrinho a tirar umas férias na Suiça.

20:00 - Fátinha Felgueiras vence categoricamente, apesar de ter estado de férias no Brasil nos últimos dois anos.

20:05 - Poeta Alegre abre nova garrafa de champanhe, agora pela derrota pessoal de Sócrates.

20:10 - Avelino anda perdido ás voltas numa rotunda de Amarante.

20:15 - Jorge Coelho sacode a água do capote e esconde-se numa toca.

20:20 - Major Valentim, prepara-se para discursar, a azáfama na sala é a grande, recorre de um apito valioso para impor o silencio na plateia.

20:21 - Discurso inflamado e paroquial do Major de Gondomar.

20:30 - António "Limiano" Guterres, sente-se aliviado com este novo terramoto eleitoral, a fazer lembrar a tragédia, o horror e o drama de 2001.

20:35 - Poeta Alegre, abre a terceira garrafa de champanhe, agora sem motivo aparente.

20:50 - Avelino bate de carro contra um alvará de construção da Edifer e culpa o "Srº Mota-Engil".

20:55 - Carrilho faz um discurso patético, não reconhece a derrota, não felicita o vencedor Carmona, e Bárbara Guimarães dá-lhe um beijo num cenário "kitsch" (manifestação estética de valor inferior) a fazer lembrar uma telenovela venezuelana.

21:05 - Até agora, só Valentim Loureiro elogiou Sócrates.

21:10 - Povo de Felgueiras festeja nas ruas a vitória de Fátinha . O povo grita: "uma grande senhora" ,"a autarca mais séria e honesta de Portugal" , " uma mulher que não foge à luta", "fez-se justiça" .

21.15 - Francisco Louçã enumera as conquistas, só possível pelo seu reduzido número. B.E continua desconhecido no interior do país e desceu mais de quatro pontos percentuais em relação às legislativas.

21:15 - Carrilho chega a casa, olha para uma fotografia sua, dá-lhe um beijo e pergunta como foi possível.

21:20 - Sócrates discursa para a comunicação social e para mais três pseudo-notáveis do partido.

21:25 - Marcelo Rebelo de Sousa, descarrega veneno contra a direita e contra a esquerda à mais de duas horas num canal de televisão.

21:30 - Avelino é apanhado no meio da caravana automóvel do PS, é vilipendiado por populares, mas descobre finalmente uma saída de Amarante.

21:40 - O Poeta Alegre telefona a Carrilho para o confortar e diz-lhe que ser filósofo não chega, e canta-lhe: "ser poeta é ser mais alto,é ser mais alto que os homens".

21:41 - Carrilho desliga-lhe o telefone na cara.

21:50 - Bárbara Guimarães, obriga Carrilho a dormir no sofá da sala, de castigo pelos miseráveis 26%.

22:00 - Pelo sim,pelo não, Fátinha Felgueiras compra uma viagem de ida para o Brasil e põe apenas uma muda de roupa num saco azul, porque já está cheio.

22:10 - Carrilho desata a chorar novamente.

22:15 - Mário Soares acorda para cear.

22:16 - Mário Soares bebe um copo de leite e come uma cavaca (oferecida por alguém de Boliqueime).

22:20 - Mário Soares pergunta a Maria Barroso se aconteceu alguma coisa no país.

22:20 - Maria Barroso pede encarecidamente a Mário Soares para que se deite.

22:30 - Avelino chega ao Marco de Canaveses, mas é mal recebido, refugia-se no estádio que tem o seu nome, e adormece no banco de suplentes a acusar o "Srº Mota-Engil".

22:45 - Carrilho agarrado a um gato de peluche do Dinis Maria adormece a ver o vídeo oficial da campanha.

23:00 - Mário Soares não consegue adormecer. Diz a Maria Barroso que a cavaca era indigesta.

23:30 - Afinal o furacão "Vince" chegou mesmo a Portugal, pelo menos ao Largo do Rato...alguém terá dito que a culpa é do "Srº Mota-Engil".

Prémios da noite:

Prémio Celebridade Frontal para Avelino Ferreira Torres com: "A culpa é do Srº Mota-Engil"

Prémio Dom Quixote de la Gondomancha para Valentim Loureiro com: "Gondomar não é de um Zé-ninguém, é dos gondomarenses"

Prémio Ferrero Roché (Ambrósio apetecia-me algo) para discurso completo de Carrilho.

Prémio Próstata do Ano para Mário Soares com: "Toda a gente sabe que há um empate técnico e espero que se decida a favor do candidato socialista, ou seja, o João Soares"

1º lugar, Ordem de Mérito (distinção que galardoa actos ou serviços meritórios praticados no exercício de funções públicas ou privadas ou que revelem desinteresse e abnegação em favor da colectividade) para Fátima Felgueiras com: "Foi a vitória da Democracia!".

Anónimo disse...

A CDU tem de se capacitar que não são os únicos detentores da verdade nem são os únicos que se pautam pela honestidade, transparência e ética. O que fariam V. Exas. se alguém de outro partido fosse ao carro oficial buscar um saco onde se encontravam os votos já contados e selados? Nem quero pensar, cairia o "carmo" e a "trindade", e diriam "não admira que tal tenha acontecido são os anti-democratas e os desonestos que querem ganhar eleições de qualquer maneira". As irregularidades não podem ser desculpadas por inexperiência. Meu caro,nesta altura do campeonato já não há inexperientes nas mesas de votos, só se forem escrutinadores, porque nem os Presidentes nem os Vice são novatos. Não tapemos o sol com a peneira. E já agora só um pequeno esclarecimento. Não foram só os indicados pelo PSD e BE que faltaram ao seu compromisso e dever de estar nas mesas. Posso assegurar-lhe que na minha mesa, portanto não falo por ter ouvido, faltou um elemento sem qualquer justificação e que foi substituído conforme a lei às nove horas o qual espante-se era da CDU. Não atiremos pedras aos telhados dos outros quando os nossos são de vidro.
Cumprimentos
Dulce Nunes

Anónimo disse...

Eu tinha avisado... sobre a recontagem!!

Grumbler disse...

agamenon: Uma coisa é exigir a apuração da questão de Fernão Ferro, que aceito que deva ser esclarecida convenientemente. Outra coisa é pegar nesse caso e em irregularidades que sabemos que ocorrem em todas as mesas do país para exigir uma recontagem de todos os votos, ou começar a falar em "indícios de fraude" como andava a dizer o Rui Feio do BE. E infelizmente isto não é nada de novo, pois o PS já tinha feito uma brincadeira semelhante em Loures aqui há uns anos atrás, que se veio a provar em tribunal como não correspondendo à verdade, mas entretanto andou tudo enrolado..e claro, semeia-se sempre a dúvida na cabeça das pessoas de que existiu fraude, por muito que fique demonstrado que tal não aconteceu. E é mais do que óbvio que o que se pretende em todo este processo que está a acontecer no Seixal é a repetição do que o PS já fez em Loures e deixar no ar a imagem de que mesmo tendo a CDU vencido foi devido a uma fraude.
Sobre pessoas de outros partidos a circularem pelas mesas e a cumprimentarem os membros na assembleia de voto onde estava só vi acontecer isso com um elemento do PSD (que por acaso na altura nem sabia quem era, embora a cara não me fosse estranho), um dos partidos que agora se mostra tão preocupado com as irregularidades e com a transparência do processo. Ora ao não se identificar como representante ou mandatário de uma candidatura estava em clara violação do disposto no artigo 125º.
Sobre a formação, ou falta dela, das pessoas que estão nas mesas, é obvio que compete também aos partidos a formação das pessoas que estão nas mesas. E tenho sérias dúvidas que tenham sido apenas os membros da CDU que tenham cometido incorrecções por lapsos ou erros.. e olhe que a CDU até realiza reuniões com os membros das mesas antes das eleições para elucidar sobre o processo eleitoral. E mesmo que a pessoas estejam bem informadas existem condicionantes que levam a que sejam cometidas irregularidades, não só devido ao cansaço mas também devido ao disposto em muitos artigos da lei eleitoral. Aliás, desafio-o a indicar-me em quantas mesas é que o apuramento é efecutado de acordo com o disposto nos artigos 130º e 131º. Ou será que me quer fazer acreditar que é possível contar entre 1000 a 1500 votos daquela maneira em 2 horas? (ou em 3 horas q seja)

Manuel: Em Viseu os boletins de voto não estavam correctamente imprimidos. Existe uma grande diferença entre isso e o que alegadamente aconteceu em Fernão Ferro (e aqui o que é descrito da CDU difere do que é relatado pelo BE).

Dulce: Eu nunca disse que não existiam pessoas nomeadas pela CDU que não apareciam, e acredito que na mesa onde esteve não tenha aparecido a pessoa nomeada pela CDU, nem sequer é isso que está em causa. Agora parece-me estranho que estando o BE e o PSD tão preocupados com a transparência do processo se esqueçam de indicar que existiram mesas em que os seus membros não apareceram... ou que não venham exigir que sejam aplicadas as coimas previstas por lei. Por outro lado existe uma grande diferença entre contestar os resultados da mesa de voto onde terá ocorrido a abertura do pacote selado contendo os boletins (e aqui se revela o desconhecimento dos jornalistas ao falar na abertura de um saco) com exigir a recontagem dos resultados de todo o concelho pegando em irregularidades que todos sabemos ocorrerem em todo o país e decorrerem de lapsos e erros. E para além do facto de existirem erros que surjam devido ao cansaço natural, a inexperiência ao contrário do que afirma também pode levar a esses erros. Porque garanto-lhe que existem presidentes e vice-presidentes de mesas que são inexperientes, pois na mesa que estava na mesma sala da minha ambos eram inexperientes e novatos ao ponto de me chegarem a perguntar se achava que era incorrecto a acta ser rasurada porque tinham cometido um erro... claro que fizeram nova acta depois de eu dizer que o presidente da mesa deles é que era chamado ao governo civil se existisse problemas... mas só isso demonstra o grau de inexperiencia de quem lá estava.

Filipe de Arede Nunes disse...

Carissimo/a grumbler.
Não respondo nem falo quer pelo BE quer pelo PS, e muito ocasionalmente falarei pelo PSD, dado que não desempenho nenhuma função na estrutura.
No entanto, o que deu origem a este problema em questão foi o facto de votos terem sido retirados de uma carrinha depois da mesa constituida para o efeito ter cessado os seus trabalhos.
Ninguém de boa fé, consideraria uma pequena irregularidade como fraude, mas constactamos que existiram irregularidades graves.
Não existirem votos nulos ou brancos é pelo menos improvavel, actas que não aparecem, envelopes que não são lacrados, são irregularidades demasiado graves para que se não investigasse.
A separação de poderes obriga a que cada um dos órgãos de soberania assuma as suas funções, e não nos cabe a nós substituirmo-nos aos Tribunais. Desde o primeiro momento que digo que sejam estes a decidir.
Por algum motivo os votos em Fernão Ferro foram recontados, por algum motivo o juiz deu o seu consentimento para que o mesmo acontecesse.
Com isto não digo, nem quero que se entenda, que de alguma forma o PCP possa ter orquestrado uma cabala para vencer eleições... não acredito nestas teorias da conspiração. O PCP venceu, não com o meu voto mas venceu, e como adepto da democracia a única coisa que peço é que governem bem.
No entanto, e volto a dize-lo se existem dúvidas, se existiram irregularidades é bom que se apurem, é bom que se esclareça, para que todos os intervenientes saiam de cabeça erguida.
Saudações democráticas.

in Setubal na Rede disse...

A CDU do Seixal acusa o PS, o PSD e o BE de não terem sido capazes de "aceitar democraticamente a derrota". A responsável concelhia do PCP, Conceição Morais, afirma que as queixas apresentadas pelas três forças políticas buscavam apenas "protagonismo". Conceição Morais sublinha que a Assembleia de Apuramento Geral e os resultados finais apurados apontam na mesma direcção, "a CDU foi a força maioritária em todas as freguesias, na Assembleia Municipal e na Câmara Municipal".


A responsável sublinha que "quem não deve não teme" e que a CDU quer "devolver à população a confiança que os eleitores depositaram na coligação". Nesse sentido, Conceição Morais desdramatiza aquilo que classifica como "anomalias processuais que resultam apenas do cansaço de um dia de eleições".


Foi confirmado que o erro ocorreu depois de os votos nulos terem sido colocados erradamente nos sacos que tinham como destino a câmara. O juiz considerou que como os votos eram nulos, o erro processual não teve importância. As actas das 117 mesas de votos foram revistas e as assinaturas estavam correctas.


Conceição Morais revela que a CDU do Seixal está a pensar apresentar queixa à Alta Autoridade para a Comunicação Social contra alguns órgãos de comunicação nacional por terem usado expressões "ofensivas" como "fraude eleitoral".

grumbler disse...

Agamenon: O mais curioso é que até parece que foram elementos do BE que procederam à abertura do pacote com os votos na presença de outras pessoas. O mais curioso também é que tanto os presidentes de mesa na assembleia de apuramento que representavam o PS e do PSD votaram favoravelmente a que não se recontasse os votos de todo o concelho, exacto por não considerarem que tal se justificasse. O mais curioso é que afinal o juíz que presidia à assembleia de apuramento considerou que o erro processual cometido em Fernão Ferro não tinha importância... Mas claro, nada disso impediu o BE, o PSD e o PS de continuarem a deixar no ar a ideia que existiu fraude e a alegarem que vão levar ao tribunal constitucional...

Filipe de Arede Nunes disse...

Carissimo/a grumbler!
Nunca fiz juizos de valor sobre o que aconteceu, só afirmei que aconteceu...
Não retiro uma palavra a tudo o que disse, e respeito a decisão - que devo dizer ainda não conheço de facto - do juiz da comissão de apuramento.
Nunca ninguém me viu dizer que tinha sido a pessoa A ou a pessoa B.
Penso que o PSD-Seixal terá apresentado uma queixa junto da Comissão Nacional de Eleições para apuramento que se passou, porque pelo menos a mim parecem-me graves as irregularidades detectadas.
A Lei não nem sempre é clara, e são sempre possiveis vários prismas sobre a mesma. Admito e aceito a interpretação do juiz, o que não signifique que discorde.
No final de todo este processo - que poderá culminar com uma decisão da CNE - tudo se apurará.
Se afinal foi alguém do BE a abrir o selo de lacre e depois apresenta queixa, chama-se a isso "venire contra factum proprio" e se o PCP tendo conhecimento disso nada diz, então lamento, porque quanto a isso não tenho qualquer duvida que representa um acto gravissimo e inaceitavel e que põe em perigo a democracia.
Saudações democraticas.

Grumbler disse...

Agamenon: A questão da não recontagem de todos os votos do concelho não se trata apenas de uma decisão do juiz da comarca mas de todos os membros da assembleia de apuramento, na qual como já referi estavam representados respectivamente por 1 presidente de mesa, tanto o PS como o PSD. A situação foi submetida a voto e ambos os representantes votaram contra a recontagem de todos os votos do Seixal. Agora se o PS ou o PSD não têem confiança nas pessoas que coloca como presidentes de mesa, isso já é outra questão.
Sobre o facto de ter sido alguém do BE a abrir os pacotes selados depois de se ter verificado uma incorrecção na contagem dos números de votos na mesa de Fernão Ferro em questão, pelo que sei a Conceição Morais referiu essa questão na Conferência de Imprensa que foi dada pela CDU na passada sexta-feira. Agora o mais curioso é que a RTP preferiu escolher como título para o seu artigo que CDU admite incumprimento de procedimentos processuais",
nem sequer mencionando a questão que referi da abertura do pacote selado. Enfim, critérios "jornalísticos"...