terça-feira, outubro 11, 2005

LEITURAS PÓS ELEITORAIS


















Recomenda-se hoje a leitura deste livro de Maria José Morgado e José Vegar, razões, dou-as com as palavras da autora Maria José Morgado que passo a citar:

" Compreendemos que não é possivel viver em democracia sem um combate e denuncia intransigentes da grande corrupção e do crime económico financeiro, que constituem hoje das maiores ameaças para um Estado de Direito. Os resultados do combate à corrupção representam o julgamento da qualidade da própria democracia.

Por essa razão, ao longo deste livro não procuramos familiarizar o leitor com a fraude e corrupção ociosamente, mas denunciá-la como forma de a combater. Ou combatê-la através da denúncia. A recente visibilidade de investigações criminais sobre estes crimes deixou a opinião publica consciente dos danos provocados por tais condutas. E mais. deixou no ar expectativas, uma vez que um pequeno grupo de investigadores demonstrou ser possivel combater o fenómeno e fazer justiça em relaçã a alguns poderosos."

22 comentários:

pensamentos disse...

Justiça? nos tribunais!
Julgamento popular?Esse não é permitido,mas com a lentidão e permissão da "justiça" fez-se e só o Sr.AvelinoF. Torres é que xumbou!Com estes resultados qual o rumo deste país?

Meistre disse...

Justiça é quando resultados eleitorais não são forjados, tanto no Seixal como em Almada houve/está a haver nova contagem de votos pois além das denuncias o nºde votos e o numero de eleitores nao bate certo. Em Fernao Ferro estando já os boletins de votos lacrados, um senhor da CDU foi ao carro da policia buscar uma das embalagens e recontou os votos, alterando actas e tudo mais.
Continuo a dizer que o 25 de Abril ainda nao chegou a esta margem...

João Afonso disse...

O meistre, militante da JSD e do PSD, com o comentário anterior está a passar um atestado de incompetência e menoridade mental a todas as pessoas do PSD que participaram nas mesas de voto e assinaram as respectivas actas!

Anónimo disse...

e o sr antecedente ´é militante votante PCP e está a passar um atestado de incompetencia e menoridade mental a todas as pessoas da CDU que participam nas mesas de voto e assinaram as respectivas actas.

Filipe de Arede Nunes disse...

É verdade, existem diversas irregularidades nas mesas de voto, inclusive actas rasuradas e assinaturas duvidosas, além de mesas onde o numero de votos não corresponde aos resultados apurados nas actas.
Sr. João Afonso, saberá certamente que o PSD não tem representação em todas as mesas de voto, e ademais, saberá que quando são feitas alterações depois de lacrados os envelopes, sem o conhecimento sequer do presidente de mesa, fica tudo dito.
Não creio que o meu companheiro meistre esteja a passar atestado a quem quer que seja, apenas diz, que se verificaram irregularidades.
Seja como for, ao Tribunal caberá apurar se esta ou não tudo conforme deveria estar.

Meistre disse...

Se houvesses pessoas do PSD em todas as mesas isto concerteza que não se teria passado, o problema é que a distribuição dos partidos politicos nas mesas de voto é feita de forma a que a CDU tenha a maior representação...Sr. Joao Afonso, penso que você sofre da mesma doença de muitos outros seus "camaradas", a incapacidade mental de analisar os nossos próprios erros, e é realmente um erro e muito grave o que se passou em Fernão Ferro...culpa do seu partido e não de membros do PSD,PS,BE e CDS.

Depois fazem passar a mensagem que foram os comunistas que proporcionaram o 25 Abril...quando este ainda não chegou ao Seixal, as fraudes nas urnas continuam a existir!

João Afonso disse...

Meistre e agamenon, face à vossa idade dou-vos o beneficio da dúvida em relação às vossas afirmações. Todavia aconselho a que se informem e se certifiquem que na composição de todas as mesas no concelho do Seixal estavam pessoas do PSD, CDU, PS e BE.
Realidade diferente é que, e principalmente entre as indicadas pelo PSD, muitas , há pessoas que aceitam ir para as mesas e depois não aparecem o que traz problemas na composição das mesas. Apesar disso havia sempre pessoas de outros partidos na composição das mesas, pelo que uma situação de chapelada era impossível de acontecer.

Anónimo disse...

engraçado em paio pires so estavam elementos do ps e da cdu dos restantes nada nem delegados so por ai demostram o que ligam as populaçoes e ate em quem vota nos vossos partidos o desprezo é total e depois fazem o papel de vitimas.

em relaçao a fernao ferro acho muito dificil ter acontecido tal coisa mas a acontecer que se puna o responsavel ou responsaveis no caso de existir alguma ilegalidade e se chegar a conclusao que nada se passou tambem gostaria de ver aqui reconhecido o erro mas nisso nao acredito muito.

Anónimo disse...

A fraude está no seio da CDU, o que é a CDU senão uma fraude como diz o ultimo post?

Há muito que há desconfiaçã de fraudes eleitorais no Seixal, isso não é de hoje, só que hoje o BE existe e teve tomates para pôr em causa a contagem.

Faz falte alguém do BE na Câmara do Seixal, um provedor dos cidadãos como Sá Fernandes em lisboa.

Filipe de Arede Nunes disse...

Exmo Sr. João Afonso. Mui agradecido fico com o beneficio concedido por V.Exa. em virtude de nossa idade.
Queira V.Exa. saber, que das duas uma, ou desconhece a situação relativa à composição de mesas no concelho do Seixal, ou conhecendo, está a faltar à verdade.
Se houve "chapelada" ou não caberá ao Tribunal averiguar. Saberá certamente que o Sr. Juiz deferio o pedido do PPD-PSD para que se recontassem os votos, e daí a comentário do meu companheiro meistre, dado que se verificou existirem diversas irregularidades, e por ora chamemos-lhe assim.
P.S.: Aconselho-o a rever os artigos do Código Civel referentes à personalidade juridica e em particular o artigo 130.º do CV. Pode ser que esteja esquecido de alguma coisa!!

João Afonso disse...

senhor Agamenon, sendo V. Excª, como consta no seu curriculo, licenciado em direito, gostaria que me esclarecesse o que é o "Código Civel", pois nunca ouvi falar no mesmo... Não sei se V. Excª se queria referir ao "Código Civil", se o queria, é um erro de identificação grave para um jurista e era bom que, no futuro, antes de falar em personalidade juridica, soubesse identificar correctamente o Código. Agradecia igualmente que me traduzisse a expressão "CV", pois se se refere a algum Código, eu, como leigo, não o consigo identificar.

Filipe de Arede Nunes disse...

Naturalmente V.Exa. terá compreendido o erro gráfico da palavra Civil... não o tomo por ingnorante, e ao contrário de V.Exa. não considero um erro grave, mas fica a apontamento. CV, foi outro erro gráfico, pelo qual peço desculpa. Deveria estar CC, igual a Codigo Civil. Na verdade CV será abreviatura de curriculum vitae, como V.Exa. saberá.
Folgo em saber que desistiu por falta de argumentos à questão em contenda. É natural... não esperaria mais!

HKT disse...

O sucedido em FF é preocupante pois de acordo com os relatos os votos estavam já no carro da polícia para serem transportados para o tribunal. Votos contados, entregues, publicitados. Alguns membros da mesa já não estariam no local... retirados os votos da carrinha houve nova contagem, novos resultados, nova acta. Temos portanto duas actas, com resultados diferentes e nenhuma justificação para o sucedido. Isto deixa espaço a muitas interrogações...

João Afonso disse...

Pois é senhores Meistre e Agamenon a recontagem dos votos em Fernão Ferro foi efectuada, e no final verificou-se que havia um voto a mais... no PSD.
No que concerne às restantes freguesias verificou-se que tinha havido um erro de contagem dos votos na CDU em Corroios, e que afinal a CDU tinha mais 3 votos do que aqueles que inicialmente lhe tinham sido atribuidos.
Em resultado de todo este alarido, o PSD ficou com menos um voto e a CDU com mais 3, as outras forças politicas ficaram exactamente iguais.
Quanto a actas adulteradas e assinaturas falsificadas concluiu-se que era tudo falso.
Como veem a nossa vitória foi limpa e não houve qualquer fraude eleitoral.
As vossas afirmações desculpam-se com a vossa idade, mas tenham cuidado para não voltarem a fazer afirmações graves e infundadas que puseram em causa a honorabilidade de todos aqueles que estiveram nas mesas de voto, muitos deles militantes do PSD, inclusive a mãe do agamenon esteve numa mesa, e permitiram a realização do acto eleitoral.
Mais vos digo que se tivessem participado nas mesas concluiriam que é impossível haver qualquer fraude.

Filipe de Arede Nunes disse...

Sr. João Afonso. A sua tristeza intelectual perturba-me profundamente, e gostaria imenso de saber o que é que a minha mãe terá a ver com o que aqui se debate.
Afinal tudo se esclarece... sempre houve recontagem de votos e efectivamente haveriam algumas mesas onde o resultado não foi aquele que tinha sido públicitado.
Ainda não tive oportunidade de confirmar as suas afirmações, mas fa-lo-ei. Volto a reafirmar a existencia de irregularidades nas actas e que efectivamente ocorreu um problema em fernão ferro com a retirada dos votos de dentro do carro que os deveria levar a tribunal.
Como é obvio, ainda assim, recusa-se a reconher a falsidade das suas afirmações quando afirmava que "Todavia aconselho a que se informem e se certifiquem que na composição de todas as mesas no concelho do Seixal estavam pessoas do PSD, CDU, PS e BE." Ora, bem formado, pelas afirmações provocatórias que proferiu sobre a minha familia e tantas outras neste espaço ao longo dos ultimos meses, já sabiamos que não era, agora escusava era de ignorar as próprias mentiras que diz. Eu sei... tem vergonha do que disse, mas nós sabemos perdoar a quem erra! Ademais, fica mal, a um profissional, seja ele qual for faltar à verdade, mas a si em particular, deixe que lhe diga, além de envergonhar toda a classe politica, envergonha a todos aqueles que partilham da sua profissão.
Sr. João Afonso, tenho pena de saber que efectivamente desconhece o artigo 130.º do Código Civil. Provavelmente desconhece também que não existem cidadãos de primeira e de segunda, e que essa estória de sermos discriminados pela idade, pelo sexo, pela religião ou pelas cores partidarias é proibida pelo artigo 13.º da Constituição da República Portuguesa. Ora, nota-se claramente a sua persistencia em referir a idade, começo a pensar que V.Exa. tem inveja, mas olhe que lhe fica mal.
Pela minha parte nunca falei em fraude eleitoral, apenas da existencia de irregularidades que V.Exa. confirmou. Sei o que é a separação de poderes e a quem compete o poder judicial.
Ora, tem aqui um oportunidade para pedir publicamente desculpa pela inoportunidade das afirmações que proferiu e limpar o que resta do seu bom nome.
Ah... escusa de se continuar a esconder atrás desse nome... diga efectivamente quem é, ou tem mesmo vergonha do que diz?!?!?!

HKT disse...

Ainda durante o dia de hoje(talvez amanhã) serão publicadas as Actas que permitirão verificar um conjunto de irregularidades. Não se trata simplesmente de apurar o número final de mandatos. Trata-se de garantir a transparência e a qualidade da democracia em que vivemos. Ora, quando desaparecem Actas e votos; quando aparecem duas Actas com resultados diferentes sem que nada o justifique; e quando existem diferenças entre os votos contados e os inscritos na Acta... quando os votos não são devidamente empacotados e lacrados.... são demasiados quandos.
A recontagem teria sem sombra de dúvida um efeito pedagógico e poderia contribuir para atenuar o deficit democrático aqui existente.

Anónimo disse...

nao acredito muito podera existir um caso isolado em quaquer lado e em qualquer situaçao com pessoas dos mais diversos partidos agora uma manipulaçao dos votos por parte de um partido como querem fazer passar o be e o psd acho muito dificil de acontecer para nao dizer impossivel.

Filipe de Arede Nunes disse...

Carissimo anonimo... o PSD não disse que havia manipulação do que quer que fosse, apenas irregularidades nas actas e no numero total de votos.

João Afonso disse...

Senhor Agamenon lamento que o senhor não saiba ler um texto. Se o soubesse teria concluido que no meu anterior comentário referi-me à sua mãe como um exemplo das pessoas que deram o seu melhor nas mesas de voto para que o acto eleitoral do dia 9 de Outubro tivesse decorrido com a normalidade que decorreu. Foram muitas centenas de pessoas, entre as quais repito estavam muitas pessoas indicadas pelo PSD, que viram a sua honorabilidade posta em causa pelas afirmações efectuadas de que teria havido fraude eleitoral.
Senhor Agamenon as suas afirmações de "actas rasuradas", "assnaturas duvidosas", "alterações depois de lacrados os envelopes", "retirada de votos de dentro dos carros" são graves e destinavam-se a propalar na opinião pública a ideia de que teria havido uma fraude eleitoral. Deve aprender que, por vezes, não é preciso dizer, basta insinuar e foi isso que o senhor fez.
Lamento que o PSD-Seixal não tenha tido elevação na derrota e tivesse vindo para a comunicação eleitoral com falsidades. Aliás atendendo a que o seu companheiro de partido Meistre durante a campanha eleitoral já tinha vindo com insinuações sobre as mesas e que iria haver pedidos de recontagens de votos, sou obrigado a concluir que o PSD_Seixal há muito que tinha orquestrado esta manobra para esconder os maus resultados eleitorais que efectivamente vieram a ter no Seixal.
Senhor Agamenon mais lhe digo que reafirmo que estavam pessoas dos vários partidos nas mesas eleitorais. Acontece é ue uma percentagem significativa das pessoas indicadas pelo PSD para as mesas faltam no dia das eleições. A culpa é de quem, certamente que não é da CDU!
Ao referir a sua juventude não o fiz com a intenção de limitar os seus direitos, mas sim de desculpar os seus erros e as graves afirmações que fez!
Repito que não fiz quaisquer afirmações provocatórias ou ofensivas sobre a sua familia, o senhor é que tem de saber ler o que está escrito!
Por ultimo devo dizer-lhe que fui seu colega na Assembleia de Freguesia da Amora e não lhe admito que venha com insinuações sobre a minha profissão e quanto a envergonhar a classe politica devo dizer-lhe que não sou politico, por isso não posso envergonhar uma classe a que não pertenço.
PS: Verifico que já aprendeu a identificar o Còdigo Civil, só lamento que durante o curso não tenha aprendido isso, o que desabona a Universidade em que se licenciou.

Filipe de Arede Nunes disse...

Exmo. Sr. João Afonso.
Reafirmo peremptoriamente as afirmações que proferi, e voltarei a afirma-las as vezes que forem necessárias!
Nunca falei em fraude eleitoral, e disse já que caberá aos tribunais e à Comissão Nacional de Eleições o apuramento de tudo o que aconteceu.
Já dei os parabéns ao PCP pela vitória que teve em post anterior, não tenho por habito recusar-me a ver a realidade.
Agora, o que não pode acontecer é verificarem-se as irregularidades que se verificaram de facto.
Quanto à minha licenciatura em Direito, os professores da FDL tem uma opinião divergente da sua...
Quanto ao facto de ter sido meu colega na Assembleia de Freguesia, se bem estou recordado e não estou a fazer confusão, terá saído a meio do mandato!!
Volto a dizer, este assunto não está terminado e ainda fará correr muita tinta.
"Ao referir a sua juventude não o fiz com a intenção de limitar os seus direitos, mas sim de desculpar os seus erros e as graves afirmações que fez!" Gostaria de saber quais os erros e graves afirmações que fiz??? Se souber, naturalmente.
P.S.: Não aceito que a minha familia seja sequer mencionada em qualquer discussão politica!

João Afonso disse...

Volto a verificar senhor Filipe que o senhor não sabe mesmo ler um texto. As suas afirmações graves foram por mencionadas no meu anterior comentário, agora se não sabe ler o problema é seu.
Se acha que as mesmas não são graves então nem sei o que lhe posso dizer...
Quanto à minha pessoa está enganado pois não abandonei a Assembleia de Freguesia a meio do mandato, estive até ao final e até ao final tivemos boas discussões.

Filipe de Arede Nunes disse...

Exmo. Sr. João Afonso!
Bem... sempre fui elogiado pela minha capacidade de leitura e compreensão do que lia, mas ok!
Seja como for, eu Filipe, e aqui não assino com pseudonimo, não conheço nenhum João Afonso na Assembleia de Freguesia de Amora, portanto não sei de quem se trata, quando diz que foi meu colega e que tivemos boas discussões, talvez se V.Exa. se identificar possamos ambos ficar em situação de igualdade!
Volto a dizer que tudo o que disse corresponde à verdade, tal como é meu timbre, mas façamos assim: sairá uma acta da comissão de apuramento do concelho do Seixal, e se tudo aquilo que aqui afirmei não estiver nessa acta, então farei aqui uma retratação pública e pedirei desculpa a V.Exa. Se pelo contrário, a acta confirmar o que aqui tenho dito - como vai acontecer certamente - o Sr. faz também uma retração pública.
Parece-me um acordo justo, espero que aceite!