domingo, outubro 30, 2005

ENERGIA EOLICA AVANÇA













Imagem Copenhaga, uma posição geográfica semelhanta à Margem Sul.

Há pelo menos quatro empresas interessadas no concurso para a energia eólica, tantas quantos as que se mostraram interessadas em levantar junto do governo, o respectivo caderno de encargos. São elas o consórcio Galpenergia (Enersis e Martifer), pela EDP ( Finerge, Generg,SIIF, TP e Enercom) e também pelo consórcio IBERDROLA Portugal ( Gamesa, Aeólica), não sendo ainda conhecido o quarto consórcio.

Recorde-se que foi aberto pelo governo um concurso para atribuição de 1500 MW de potência eólica, trata-se de um investimento que orçará até 2010 em cerca de 3,8 mil milhões de euros.

Portugal dá assim mais um importante passo para a exploração de energias renováveis e amigas do ambiente, e ao mesmo tempo aliviará a factura energética relacionada ao consumo de energias fósseis de que Portugal é totalmente dependente, paralelamente dará um importante contributo para o cumprimento do Protocolo de Quioto.

2 comentários:

Anónimo disse...

O protocolo de quioto é aquele tratado que aquele país socialista de nome EUA nao assinou e manifestamente nao vai assinar?

se for esse quero dizer que a energia eolica no mar da palha nao é ideia peregrina .

Ambientalistas da Amadora disse...

Li num outro blog que a energia eólica está a ter muito sucesso junto das famílias inglesas que instalam nas suas habitações pequenos moinhos de vento.