quarta-feira, outubro 26, 2005

FONTE DA TELHA OU FONTE DA VERGONHA ? - 2














Depois das imagens de ontem veja-se o enquadramento geográfico onde localizamos a Fonte da Telha , à direita na imagem. E permitam perguntar se há direito a se ter permitido construir naquele local , da forma como tal foi feito e tudo estar passados trinta anos da forma que as imagens permitem mostrar?

Pouco antes do 25 de Abril existia a Sul da zona construida ilegalmente, um pequeno hotel enquadrado na paisagem e constituido por alguns bungalows (térreos) e uma piscina, tudo enquadrado na paisagem e pintado nos tons da falésia. Veio a Revolução e tornou-se em mais uma conquista de Abril, tal como no Seixal foi feito com o complexo turistico do Muxito, as instalações foram ocupadas, delapidadas, daí à degradação e ao abandono foi um passo.

Vieram depois aqueles que confundem o bem comum como propriedade sua, logo, vá de à boa maneira do Oeste americano marcar, vedar e construir, houve também, cumulo dos cumulos, quem resolvesse vender o que era de todos...e logo houve incautos que cairam no conto do vigário.

Lembre-se que essa febre de uma barraca à beira da praia nos idos de setenta foi um fenómeno que se estendeu por toda a zona Sul, a Costa da Caparica, o Portinho da Arrábida, Melides, Vila Nova de Milfontes, S.Torpes, Almograve, e até pelo Algarve, Ilha de Faro, Farol...

Hoje continuamos a braços com alguns destes problemas, depois de há vinte anos o Engenheiro Carlos Pimenta ter resolvido começar...pouco se fez para além de ameaças... Hoje com Polis, POOC's e afins, algumas daquelas nódoas ambientais persistem em ser um problema acrescido com os "direitos adquiridos" tão ao estilo lusitano... e as futuras gerações vão levar ainda com eles e com os seus herdeiros!!!

















Veja-se este cidadão que junto a uma das indicações de "Paisagem Protegida" vedou, construiu uma barraca e tem uma belas dumas couves em plena duna primária...surreal!(clique na imagem)

Há direito que uma paisagem que é de todos continue a ser desbaratada por alguns? E o que é feito de quem tutela e fiscaliza o território? ICN, Ministério do Ambiente, Marinha, Policia Maritima, Câmara Municipal, GNR...???

3 comentários:

Anónimo disse...

Isso dos direitos adquiridos tem que se lhe diga. os direitos só sao adquiridos quando :

a) sao efectivamente direitos

b) legitimos

c) e , nao é uma repetiçao, previstos na lei.

ou seja,

quando se trata de ilegalidades o decurso do tempo nao confere qualquer direito,

mesmo relativamente áquilo que , muito indevidamente se usa , de usucapião, que nao passa de um modo de aquisiçao da propriedade , QUANDO LEGALMENTE POSSIVEL .

ora , só nao se actua porque nao é politicamente correcto actuar em determinadas circunstancias .

os direitos só são adquiridos quando legalmente se adquirem , parece uma verdade de la palisse mas é mesmo assim .

Nuno disse...

Vamos falar de ilegalidades??? Há muito tempo que estava para intervir neste blog e agora chegou o assunto certo. Porquê que será que a junta de freguesia da Charneca da Caparica (na qual resido), tem tanta preocupação em legalizar os milhares de ilegais que construiram as suas vivendas no pinhal da Fonte da Telha e dispara forte e feio (e correctamente) contra a precaridade das condições da Fonte da Telha??? Dois pesos e duas medidas???
Porquê que não utiliza os mesmos meios e a mesma preserverança que utiliza no combate à instalação dos parques de campismo no Pinhal do Inglês para tentar alterar as coisas na Fonte da Telha? Quanto a mim é um suicidio a forma como combate a instalação dos parques. Porque não utilizar os parques como "moeda de troca" para a resolução dos problemas na freguesia? Melhores acessibilidades, reconversão da fonte da telha, etc, etc...

Anónimo disse...

www.plataformappafcc.blogspot.com