segunda-feira, fevereiro 11, 2008

O LADO NEGRO DO MAR DA PALHA ( O CEMITÉRIO DE NAVIOS )


A mesma questão que já aqui avaliámos com o impacto ecológico do desmantelamento de navios em pleno Estuário do Tejo, põe-se também com a lenta degradação a que algumas embarcações são condenadas após o abandono a que são votadas em pleno Estuário.





São inúmeros os casos por toda a área do Estuário , com especial prevalência na zona da Baía do Seixal onde o seu número é exponencial, pondo em causa não só o equilibrio ecológico como traz problemas acrescidos de navegação e de aproveitamento náutico
daquela área.

Do ponto de vista estritamente ambiental a lenta degradação daquelas estruturas leva aque se depositem no local todos os elementos quimicos constituintes da estrutura e casco dos navios, caracteristicos de uma geração de construção naval que empregava tintas à base de chumbo e elementos anti-vegetativos com grande prejuízo para o ambiente .


A lenta degradação das estruturas provoca também a exposição ao meio ambiente , do conteúdo de tanques de lastro e combustível , material isolante tóxico e cablagens protegidas com chumbo ou inevitáveis lubrificantes de motor e outras peças móvei
s.

Como estes casos ocorrem ás dezenas, é fácil deduzir das implicações ambientais que tal constituí , sem que práticamente ninguém excepto a sociedade civil que tem denunciado este problema, faça o minimo caso do assunto.

As autarquias CDU não têm na sua composição elementos do «Partido» ... "Os Verdes" ???

6 comentários:

EMALMADA disse...

É também um dos lados negros destes apelidados "concelhos de Abril" da margem sul, que vão explorando democraticamente o cidadão.

www.jsdseixal.com disse...

"A propaganda comunista no Seixal é a meu ver, apenas e só, publicidade enganosa!"

Ver mais em:
www.juventudeseixal.blogspot.com

Velas do Tejo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Velas do Tejo disse...

Mais uma imagem curiosa, tirada nas proximidades de onde a 200 metros de profundidade a Nestle Waters extrai a "Selda", "Aquarel" e muitas outras patente desta multinacional.

O que esta imagem nos mostra, ainda que inestético, não ilustra os casos mais problemáticos.

As embarcações abandonadas nas imediações dos estaleiros Venâncio são, provávelmente, as mais perigosas. Todavia, quem mais tem trabalhado para que seja removidas tendo no passado suportado custos no abate de alguns destes casos têm sido os próprios estaleiros a quem, curiosamente, muitos atribuem as culpas.

Mais próximo do Talaminho, entre o estaleiro Navegador - cujo espaço é apresenta do na imagem - e o estaleiro do Jorge, foram abandonados alguns barcos em cima do canal natural de navegação: constituindo grave problema de saúde pública, um perigo eminente para a navegação, um factor inibidor do acesso marítimo ao sapal e, naturalmente, o natural prejuízo para a actividade económica dos estaleiros.

Em suma, o estado em que deixaram chegar a nossa baía não serve os interesses de absolutamente ninguém! É a mais pura gestão danosa!

Anónimo disse...

Autarquias que baixaram IRS
Entre as 278 autarquias do Continente 42 decidiram baixar o IRS dos seus munícipes, revelou há momentos o secretário de Estado da Administração Local, Eduardo Cabrita.

O Seixal não baixou, mas é compreensível, neste conselho somos todos ricos...
para quem vir com exemplos de outras que tb n baixaram apenas digo: vivo no Seixal e não na câmara A ou B. Falam na TV que os portugueses estão sobrecarregados de impostos mas quando têm oportunidade de fazer alguma não fazem nada.... enfim, são todos iguais....

Anónimo disse...

no post anterior: concelho e não conselho. As minhas desculpas!!