sábado, agosto 12, 2006

TEMPO DE PRAIA NO MAR DA PALHA - 5 MOITA














Prosseguindo o nosso percurso, simbólicamente contrário ao ponteiro de um relógio que na Margem Sul dá as horas erradas de um desenvolvimento de qualidade, equilibrado e sustentável.

Chegamos agora ao Concelho da Moita, não sem antes passarmos por zonas surreais como a Nova Quinta Fonte da Prata , isto quando pensávamos que a asneira tinha acabado com a sua homónima mais antiga ou com os desastres urbanos do Barreiro , Lavradio ou Baixa da Banheira, mas não, lá continuam os mesmos iluminados a dar cartas e a empenhar o futuro.

Agora são as grandes superficies comerciais a surgir que nem cogumelos e a arrazar com o pequeno comércio, ele é PLUS, ele é E LECLERC, ele é MODELO/CONTINENTE , estas cadeias Francesas ou afrancesadas devem rejubilar com este bando de campónios que se endivida por uma casa mal construida num ambiente terceiro mundista a desembocar no seu HIPER ou SUPER onde esgotam o seu tempo livre e o que resta da miséria do seu salário.

Mas em tempo de praia o que interessa é a dita cuja, que na Moita tem o nome de Rosario e titulo de Praia Fluvial, bem equipada diga-se com um excelente apoio de praia (POLIS oblige ?), um prque anárquico e poeirento, mas um pequeno relvado bem cuidado e um areal aceitável e incrivelmente muita gente a mergulhar a pertir do areal e do pontão, muitas crianças...de arrepiar...

Nem um aviso sobre a água imprópria, sobre o real perigo para a saúde pública, nada, não se dê o caso de afastar os veraneantes e os clientes...

Neste caso estamos perante autarcas que não só estão a desprezar os seus semelhantes como a ser verdadeiros criminosos mantendo os seus co-cidãos na ignorância , num caso de saúde publica para os quais estão mais que alertados, e até dão um alternativo no duche instalado no relvado sobranceiro à praia, mas que ninguém impede ou informa aquelas crianças e adultos isso ninguém pode negar.

A menos que aquele braço de rio tenha alguma nascente de elevada pureza e alto débito não conhecida, ou se a Câmara da Moita tem alguma forma de separar águas de forma a ter no mesmo estuário água de qualidade enquanto que os concelhos vizinhos têm "água imprópria" ...ou então a falta de informação é intencional, concluindo-se que os autarcas da Moita pouco respeito têm pela saúde pública e pelo cumprimento da lei, é que no Seixal os avisos são poucos, exiguos em tamanho e em mau estado, mas aqui no Rosário nem existem... só há um diligente cartaz à entrada do parque a dizer para "Não despejar entulho"...surreal...

6 comentários:

AV disse...

Ainda não apareceu aqui o centurião de serviço a desmentir tudo?
É que no rosário até pode estar tudo muito bem, agora na água é que eu não me meto.
Mas como a propaganda do regime moiteiro é que aquilo é uma "pérola" ficava mal dizer que a preciosidade está romba.

AV1

Barra Cheia disse...

Para os regimes Comunistas o que interessa é o faz de conta, é o pensar que sobre o que está mal, ao lado está muito pior, o pensar que alguém zela por nós, então não é preciso pôr em causa ou criticar, tudo está acautelado pelos Eleitos...

Ora é isto que assusta aqui na Moita, o povo crédulo está convencido que está tudo bem e que a água tem qualidade, senão Alguém avisava... só que realmente não há aviso nenhum.

Caparicano disse...

Eis aqui um bom exemplo do que deve ser a infra-estruturação e o planeamento de uma praia fluvial de raiz, na cidade de Abrantes:

http://www.cm-abrantes.pt/?lop=conteudo&op=c042f4db68f23406c6cecf84a7ebb0fe&id=ef2a4be5473ab0b3cc286e67b1f59f44

Roberto Dias disse...

o que interessa são os foguetes e as luzes do arraial que escondem a realidade que aparece com a luz do dia.

Mas depois pela manhã os zombies mal dormidos vão é para a fila dos transportes ou das pontes só regressando ao fim da tarde, isto cinco dias por semana...

Entretanto os seus autarcas passam os dias em reuniões, almoços e assembleias, de braço dado com os patos bravos , dando cabo do que de bom existe e a cada espaço livre mais um bloco de apartamentos, mais um hipermercado, mais uma urbanização.

Quando o cidadão acorda para o que fizeram do sitio onde sempre viveu, onde porventura nasceu...já é tarde e se se queixar à autarquia...bom a culpa essa é claro está DO PODER CENTRAL!!!

Tal qual as desculpas à Alberto João...

Joana disse...

Moita é sem duvida das piores Câmaras, agora querem destruir também o Pinhal do Forno, mais um negócio, o que estão a fazer da Barra Cheia é uma pouva vergonha e as construções da Fonte da Prata em pleno solo agricola,nem há palavras

nunocavaco disse...

"Neste caso estamos perante autarcas que não só estão a desprezar os seus semelhantes como a ser verdadeiros criminosos mantendo os seus co-cidãos na ignorância , num caso de saúde publica para os quais estão mais que alertados, e até dão um alternativo no duche instalado no relvado sobranceiro à praia, mas que ninguém impede ou informa aquelas crianças e adultos isso ninguém pode negar."- ponto verde

Por acaso viu as análises à água no placard?

Não viu. Volte e veja. Se quiser eu explico porque é que a água é considerada imprópria para banhos ali por parte do Ministério do Ambiente.

Sabe quando é que foi aprovado o projecto da Quinta da Fonte da Prata? Não sabe, informe-se.

Um abraço
O centurião de serviço.

Quanto à Joana devia informar-se primeiro antes de caluniar pessoas sérias e honestas, mas isso é pedir muito, não é?