sexta-feira, agosto 25, 2006

SETÚBAL, MAIS UM EXEMPLO DA DITADURA - 2












Carlos Sousa ? Mas qual Carlos Sousa?...Democracia ?...qual democracia ?...

Excelente o Editorial de ontem do PUBLICO assinado por Manuel Carvalho, passo acitar alguns excertos:

A destituição do Presidente da Câmara de Setubal imposta pela burocracia distrital e central do PCP pode ser explicada pelos mais elevados e generosos princípios, mas não cabe nas regras elementares do jogo democrático. (...)

O caso de Setúbal, porém não pode nem deve ser analisado estritamente à luz de preocupações do PCP em preservar a sua imagem ou o interesse público: o que está em causa é uma deslegitimação da soberania popular, que é a substância maior da democracia, e a transferência do poder do voto da maioria dos cidadãos para estruturas partidárias eleitas em exclusivo pelos seus militantes. (...)

(...) Assim sendo, o PCP teria obrigação de justificar perante os cidadãos as razões que implicaram o afastamento do autarca.Nada disso aconteceu como se sabe (...).

O que a atitude de Carlos Sousa expõe com toda a clareza é a usurpação do voto de milhares de cidadãos pelas instâncias de controlo do PCP.Carlos Sousa sai deste filme como um pau-mandado que desmereceu a escolha dos seus concidadãos. (...)

5 comentários:

Anónimo disse...

Uma fraude.

Anónimo disse...

Assim se vê a força do pêcê

alfredo disse...

25 de Abril, sempre!

nunocavaco disse...

Basta alguém escrever mal do PCP para ter razão. Isso sim é democracia.

Anónimo disse...

Independentemente das considerações absurdas que escrevem nos vossos post's, impõem-se uma questão:
- Porquê tanto alarido em torno da saída de Carlos Sousa e tanto silêncio quando o Barroso se foi embora?
- Nâo façam comparações, sejam originais, eu espero!