sexta-feira, dezembro 15, 2006

SEIXAL A BAÍA ("DE ABRIL") SÓ PARA RICOS














Na senda das urbanizações para ricos, no que parece ser a nova vocação da Margem Sul, depois de aqui termos apresentado os escândalos que são a Urbanização sobre a Arriba Fóssil da Costa da Caparica nos Capuchos e os onze condomínios fechados da Quinta da Trindade no Seixal, ainda no Seixal temos agora a Quinta do Outeiro "Fronteira à Baía, " a Quinta do Outeiro, dotada de um pequeno declive com excelente vista sobre o rio, é o ambiente do empreendimento Seixal Baía, promovido com a garantia do Grupo A.Silva & Silva."

Este é mais um empreendimento imobiliário privado que tem sido objecto de promoção por parte dos autarcas, inclusivamente usando para isso o Boletim Municipal, este é mais um empreendimento A.Silva & Silva, o grupo imobiliário que mantém com a autarquia negócios que pela dependência em que colocam a autarquia ( e as próximas gerações), uma vez que estando a Câmara falida, dependem do grupo A.Silva & Silva, por exemplo, para construír as mastodônticas oficinas (clique) inauguradas o ano passado, propriedade do Grupo imobiliário, mas arrendadas à Câmara.

Por sua vez a pretendida construção de uns novos Paços do Concelho, dependem de acertos com o Grupo A.Silva & Silva , na medida em que seriam construídos , junto a esta urbanização da Quinta do Outeiro e pagos pelas futuras gerações de Seixalenses .

Esta situação de subalternidade e complementaridade é notória no passeio público construído antes das ultimas eleições em mais uma manobra de puro show-off e propaganda, e anunciado pela Câmara como obra sua, embora na altura da sua construção só constasse contrariamente ao que é hábito, só o construtor (A.Silva & Silva) , não o seu custo, ou quem pagou... hoje serve, e muito bem, de publicidade e Promoção deste empreendimento "Seixal Baía - Quinta do Outeiro" ou seja, primeiro serve a politica, depois serve o betão!
















Uma promiscuidade no minimo inaceitável!

Veja aqui (clique) o video.

4 comentários:

Anónimo disse...

Que práticas tão diferentes da teoria, e é esta a cartilha que os autarcas CDU não cumprem, mas que apregoam:

Programa do PCP
Portugal - Uma Democracia Avançada no Limiar do Século XXI
II - Portugal:
uma democracia avançada no limiar do século XXI 3º

8. O direito a um ambiente sadio e ecologicamente equilibrado visa garantir a cada cidadão e a cada comunidade uma vida em harmonia com o meio natural, os seus recursos e espécies, condição essencial ao seu equilíbrio físico e psíquico e aos das gerações vindouras.
O direito a um ambiente sadio ecologicamente equilibrado será assegurado:

• pelo planeamento e análise conjunta de todas as políticas sectoriais e do ordenamento do território, dos seus impactos sobre os recursos naturais e o ambiente e sobre o uso e ocupação do solo;
• pela gestão racional, integrada e democraticamente participada dos recursos naturais dos ecossistemas e o rigoroso controlo da sua capacidade de renovação;
• pelo combate coordenado, aos níveis nacional e internacional, às graves situações de degradação ambiental, nomeadamente à poluição dos cursos de água e zonas costeiras;
• pela extensão coordenada a todo o território nacional das redes de saneamento básico, de distribuição de energia, do controlo da poluição atmosférica, dos solos e dos recursos hídricos;
• por uma política urbanística que garanta às populações das cidades um ambiente urbano equilibrado e saudável;
• pela promoção da actividade científica no domínio do ambiente e de áreas correlacionadas, de divulgação dos trabalhos realizados e da participação de cientistas na definição e acompanhamento das pesquisas;
• pela divulgação das questões ecológicas através do ensino.

Anónimo disse...

Oh meu...
INVOCAM !
..um poquito... logo a seguir és um fascista... em nome da liberdade, há a liberdade!... também a clandestinidade....
...quanto ao povo é coisa que já não falam....!!!!
Apregoar o Programa do PCP!
Uma democracia Avançada para o Século XXI
Oh meu! Era sair-lhes o tiro pela culatra.... dar tiros nos pés!

ex-militante disse...

Estes casos são paradigmáticos da falsidade das politicas das autarquias comunistas goverdadas por uma nova geração que cada vez mais se afasta dos ideários originais do PCP.

O programa de OS VERDES também é esquecido, mesmo entendendo Os Verdes como uma estratégia de captação de votos na àrea da ecologia, como se a ecologia não fosse transversal a todo o espectro politico.

Os actuais dirigentes do PCP gerem o partido e a sua imagem como uma empresa, é mais um Mc Comunismo que a genuína luta pelo bem do povo.

Abeixo os condominios fechados pelas cidades abertas a TODOS os cidadãos.

Mário da Silva disse...

Os VERDES é um mero pedúnculo artificial criado somente para que não aparecessem OS VERDES e para tirar o poder político à Quercus ou a outras que se estavam a formar na data. Só que os movimentos ecológicos verdadeiros não queriam ser partidos -- até isso originou algumas cisões antes do aparecimento da Quercus.

Quanto aos autarcas da pseudo-esquerda que nos têm governado temos uma pequena fábula que seguramente se encotrarão bastos exemplos por esse país fora, dentro e fora da chamada Esquerda.

A lêr aqui.