domingo, dezembro 31, 2006

2006 O FIM! OS POSSIVEIS BALANÇO DOS OUTROS.














António José Teixeira (Editorial DN 29.12.06)
Dificilmente alguém sentirá saudades do ano que agora expira. Mesmo relativizando o peso das más notícias na memória recente, foram muitos os motivos de angústia que o País e o mundo nos deixam de herança para o futuro.

A "verdade incómoda" de Al Gore, filme com que o ex-futuro presidente dos EUA demonstrou o desastre ambiental a que o planeta chegou, fica a pairar como ameaça presente à nossa sobrevivência. As consequências do aquecimento global não são um problema do além-futuro, causa com que se agitam uns estranhos seres verdes, também chamados de ecologistas.

Interpelam--nos já hoje de forma irremediável. E o pior é que aquilo que já é visível não chega ainda para travar os poderosos mais influentes.
________________________________________


DN Balanço do Ano J.M.Tavares (30.12.06)

Figuras internacionais do ano: Nicholas Stern e Al Gore.

O nome de Stern não é propriamente conhecido, mas o autor do relatório sobre o aquecimento global encomendado por Tony Blair corre o sério risco de ficar na História. Pela primeira vez, foi colocado um número nos custos das mudanças climáticas, cada vez mais o grande tema - e a grande preocupação - do século XXI.

A coisa é tão importante que até um morto-vivo chamado Al Gore, até há pouco o político mais aborrecido da América, se transformou em guru da causa ambientalista à boleia do documentário
Uma Verdade Inconveniente.

8 comentários:

Mário Barros disse...

O Al Gore vai acabar como um palhaço no circo...Pobre homem.

O relatório Stern faz-me rir porque ele deve ter sido elaborado por comediantes pois não á uma pinga de ciência naquele relatório só á mesmo total manipulação politica.

Ficam aqui uns factos:

O Árctico não está a aquecer mas a arrefecer e aquecer simultaneamente;

O Antárctico não está a aquecer mais está a arrefecer na sua esmagadora maioria e a aquecer numa pequena parte da designada Península de Larsen B;

A pressão atmosférica está a subir em Portugal e na Europa contrariamente ao que deveria acontecer se fosse verdadeira a existência do "global warming";

Sobre os continentes, nomeadamente o europeu, as aglutinações anticiclónicas – do tipo do anticiclone dos Açores – estão a ser mais frequentes, especialmente nos Invernos, mas também nos Verões, com consequentes estabilidades anticiclónicas, vagas de frio e de calor;

O tempo tornou-se, desde 1976, mais violento e mais irregular com tempestades de vento que conduzem mais calor tropical, latente e sensível, em direcção aos pólos;

Na zona tropical – tanto no Atlântico como no Pacífico – não há nenhuma relação entre a ciclogénese (Katrina, por exemplo) e a temperatura, seja do ar seja dos oceanos;

As mal designadas "alterações climáticas" têm o aspecto das premissas de uma primeira fase de um glaciação (guardem-se as devidas proporções na escala temporal que não se coaduna com o tempo de vida dos humanos).

Ponto Verde disse...

Figuras do ano 2006, Da Margem Sul para o Mundo:

- Mário Barros
- Nuno Cavaco

Pelas suas teorias de arrefecimento global contrariando , o relatório Stern, Al Gore , o relatório das Nações Unidas...

Só é pena que as suas estrondosas teorias sejam ofuscadas por um português que não distingue o "há" do "à" !

Papoila disse...

Não creio que os factos mostrados no filme "Verdade Inconveniente" sejam ficção. O que se vê é por demais evidente para fecharmos os olhos e pensar que nada disso aconteceu.

A temperatura global está a aumentar e, para o nosso país isto trará consequências graves, sobretudo causando mais incêndios, mais ondas de calor, mais necessidades energéticas para produção de electricidade,...

Boas Entradas em 2007 no Lado Certo

Mário Barros disse...

Bem se para nós as consequências vão ser catastróficas para os países ricos como Finlândia Suécia Canadá vão ter imensas vantagens porque vão ter mais para onde se esticar já que o gelo vai desaparecer e quanto a nos pelo que retenho das vossas palavras é que vamos todos morrer o que é uma grande chatice.

Andaram para ai pessoas a pensar que isto é Vénus.

O Al Gore é apenas um mero oportunista politico nada mais à espera lá afinal ele também é mentiroso e manipulador de gráficos.

Mário Barros disse...

No post acima peço desculpa queria dizer "Andam" e não "Andaram".

Eu compreendo que vocês me achem maluco ou lunático arrogante ou ate mesmo a favor de Bush mas eu apenas expresso a minha opinião e penso por mim mesmo não gosto que me impinjam ideias a não ser que a ideia a meu ver tenha cabimento e inteligência.

E aliás eu até devia acreditar no aquecimento global eu vou falar disso este ano na escola...Por isso vejam bem onde as imposturas científicas chegam.

Já para já fica aqui uma sugestão: http://www.mosnews.com/news/2006/08/25/globalcooling.shtml

Mário Barros disse...

Em cima ficou mal escrito:

http://www.mosnews.com/news/2006/08/25/globalcooling

Mário Barros disse...

Agora sim :):)

mosnews.com/news/2006/08/25/globalcooling.shtml

antónimo disse...

PONTO VERDE
Iniciar o ano em jeito de balanço, do ano anterior e dos anos anteriores.
O preceito é velho, não poderia ser ignorado-uma guerrilha não se combate, nunca se deixa é começar.
Ou a democracia está em causa , ou em causa está a democracia, este será o dilema que nem sabemos como resolver.
Alguém propôs há uns anos atrás sairmos para a rua com t-shirt branca com um ponto verde.
Chiça, falávamos de um povoadozito!!!!de meia dúzia de lunáticos, ingénuos e tontos!
Da tonteria.....ao mito;
da lunatice...ao assentar de pés na terra.
da ingenuidade...à causa.
Por balanço...nada disto poderia ter acontecido.
...da causa ao objectivo vai um passo muito pequeno.
Da t-shirt ...à bandeira branca com um ponto verde ao centro, é um pau de fósforo!
Mas... O ponto verde não existe...e não existindo multiplica-se!
ou está em causa a democracia ou a democracia está em causa.
Bom...começado que foi não se sabe onde ou como vai acabar...
Um Bom Ano para todos