quinta-feira, dezembro 07, 2006

ALMADA - PRÉMIO CONTRA A NOSSA PACIÊNCIA













Parece não haver fuga para o disparate neste país, senão irmos daqui embora... vem isto a propósito da institucionalização da asneira ambiental e paisagistica .

Então não é que aquele projecto de construir em massa (clique) sobre a falésia da Costa, primeiro recebe do Governo a "distinção" de PIN - Projecto de Interesse Nacional - quando o que se pergunta é , qual o interesse nacional de mais projectos de betonização do país?

Agora é a autarquia a associar-se a tal projecto, distinguindo-o com o prémio de arquitectura justificado por "exemplar que valoriza a arquitectura corrente do concelho» e que apresentou uma solução «inovadora» no que se refere ao uso dos materiais."... e então?

Quanto ao ilustre arquitecto Jão Paciência, galardoado pelo prémio, foi contratado pela empresa certa, a Cantial que assim prova a sua facilidade de movimentação em águas tanto rosa como vermelhas, justifica a sua criação como sendo um prémio em que "sublinha situar-se entre os arquitectos que concebem a arquitectura como um «serviço público»" e "Procuro propor projectos que sejam, de facto, úteis" pois sêlo-á , mas duvido que o possamos encarar como serviço publico, o verdadeiro "serviço publico" e o verdadeiro "interesse nacional" será antes do mais e antes que tudo , conservar aquele espaço ne integrá-lo na àrea de paisagem protegida da Arriba Fóssil... e nunca pôr ali construção densa e em massa como aquele projecto pretende.

Tudo o mais , dos prémios de arquitectura com a benção da Câmara até aos PIN, fede de interesses que então longe de ser os do apregoado "serviço público" e muito menos do "interesse nacional "- Não nos façam de parvos!!!

1 comentário:

tijolo disse...

Eu betonizo
Tu betonizas
Ele betoniza
Nós betonizamos
Vós betonizais
Eles no futuro estão Betonizados.