quarta-feira, dezembro 13, 2006

O DOMINIO DO PETRÓLEO

















O a-sul pelos seus leitores.


De vez em quando há momentos em que achamos que já recolhemos informação suficiente, de fontes suficientemente diferentes, que nos fazem convergir para uma conclusão que não conseguimos negar.

Os ultimos meses demonstraram(-me) que a vida de todas as pessoas se encontra refém da oligarquia petrolífera, não por uma questão de falta de alternativas, mas por mera força para manter a correr no mesmo sentido de há 150 anos, o fluxo da riqueza mundial: para os produtores de combustíveis fósseis, primeiro os industriais do carvão, e depois os do petróleo e gás "natural".

Quando até há pouco a visão de queimar derivados do petróleo era encarada com tão poucas alternativas como o facto de ter de respirar ar, a coisa ainda era encarada como uma fatalidade a que haváamos de nos ter de conformar até à descoberta de um santo graal, quando uns extraterrestres de visita decidissem partilhar conosco um segredo maravilhoso, ou quando a ciência evoluísse mais, lá para o ano 2000 (quando ainda estávamos nos anos 80-90), ou para o ano 2100 ou 2150 (agora que já passámos essa barreira temporal).

Mas agora percebe-se que desde os anos 70 que há alternativas, em funcionamento, viáveis, baratas, completamente limpas, que podem mudar a forma como vivemos e a forma como temos tratado o planeta em que vivemos.


E apenas se pode ficar com esta coisa entalada na garganta, com este aperto no peito, que nos convence, absoluta e irresoluvelmente, que temos todos estado a ser enganados, roubados e envenenados por dinheiro, pelo dinheiro do petróleo. Já não é altura de dizer "temos de conseguir mudar, porque é preciso mudar", agora é preciso dizer "tem de se mudar, porque mudar é possível". Mudemos.

por: O.José
_______________________________
______________


E se ainda não viu uma verdade inconveniente, espreite aqui:







Parte 1 - (clique)

Parte 2 - (Clique)

Parte 3 - (Clique)

Parte 4 - (clique)

Parte 5 - (Clique)

Parte 6 - (Clique)

Parte 7 - (Clique)

Parte 8 - (Clique)

Parte 9 - (Clique)

Parte 10 - (Clique)

11 comentários:

theonyagain disse...

we need a hydrogen economy TOMORROW NOT IN THIRTY YEARS TIME STOP MESSING AROUND WITH THE INTERNAL COMBUSTION ENGINE

nunocavaco disse...

E se não sabe, Al Gore é o assessor ambiental do governo britânico. E o que o governo britânico anda a fazer?

A construir centrais nucleares e a consumir o mesmo petróleo.

As palavras são bonitas, mas ...

o josé disse...

Bom, é realmente um ditado tradicional aquele que diz "diz-me com quem andas, e dir-te-ei quem és", mas neste caso a coisa pode ser vista em benefício ou em detrimento de qualquer uma das partes, não é? Tanto podem os Britânicos estar a procurar rodear-se de pessoas que de alguma forma "dourem" a pílula das suas políticas ambíguas (tal e qual como muitas organizações mais ou menos suspeitas se rodeiam de "consultores isentos" ou partidos políticos afiliam "membros independentes" para passar uma imagem de "transparência" ou "abertura"), como podem também estar a rodear-se de pessoas que eles creiam que possam ser uma mais valia para a melhoria dessas mesmas políticas. Neste caso, e dado o esforço demonstrado pelo Sr. Gore, pelo tipo de discurso que emprega e pela mensagem que transmite, parece-me que o mérito estará mais do lado dele do que realmente do Gov. Britânico, sendo assim, não vejo onde estará encerrado o mal nas suas "palavras bonitas"... Aliás, mesmo que a pessoa que tivesse feito a apresentação da "Verdade Inconveniente" tivesse sido, imaginemos, num surto de total improbabilidade, o Sr. Bush ou o Sr. John Wiston Howard ou o Sr. David J. Lesar ou o Sr. Jeroen van der Veer ou outro do mesmo calibre, convenhamos que a mensagem não deixaria de ser relevante, não é?

nunocavaco disse...

Não, não é. Até porque as justas preocupações ambientais não podem ser lançadas com base em mentiras e objectivos menos claros.

Vejamos, falam de aquecimento global e este não está provado cientificamente, passe pelo banheirense.blogspot.com e retire informação.

Quando apostamos no nuclear também não estamos a ser amigos do ambiente porque não podemos tratar/eliminar os resíduos que daí resultam.

A poupança de energia e recursos, os métodos mais "amigos" de produção podem ser difundidos sem recursos a "mentiras convenientes" e isso exige-se.

Quanto ao resto concordo com o josé.

Anónimo disse...

E ainda há quem não veja???

Neste caso são palavras com outros interesses...mas infelizmente não deixa de ser verdade!!!!

MUDAR É PRECISO...e...URGENTE!!!

*********Feliz Natal
mesmo assim*******************

joana lima disse...

"as justas preocupações ambientais não podem ser lançadas com base em mentiras e objectivos menos claros.

Vejamos, falam de aquecimento global e este não está provado cientificamente, passe pelo banheirense.blogspot.com e retire informação."

Resolvi ir, pensando encontrar verdades cientificas e o que lé encontrei foram as inverdades cientificas de um putativo candidato a um cargo no renovado PCP, sendo actualmente um acólito local.

Entre um Gore com estatuto internacional que alerta e um Cavaco de suburbio que ninguém conhece, prefiro o primeiro.

Alertar é melhor que lamenter senhor Cavaco ou lá quem o senhor é.Lembra-se de Tchernobyl ?

Excelente o trabalho de Al Gore e deste blogue, graças a quem consegui ver o documentário.

nunocavaco disse...

Joana lima ou ponto verde, já que a forma de escrever é mesma.
Quem é você para me chamar nomes? de certeza que no seu vasto entendimento e nos seus critérios avançados, prefere acreditar numa mentira difundida por alguém famoso do que numa verdade constatada e provada por um desconhecido. Esta batalha, que é desigual, conhece hoje muito mais desenvolvimentos e um dia as máscaras vão cair. Quanto ao resto, aconselho que deixe a droga e parta para uma cura natural, aliás tenho um livro de um pugilista conhecido que dá uns conselhos de saúde, se quiser empresto, afinal é gente famosa.

nunocavaco disse...

Desculpe, esqueci-me de referir que não vi a amiga/amigo escrever sobre co-incineração, é que as suas palavras sábias, acerca da prevenção, aplicam-se aqui que nem uma luva.

outsider disse...

Quem és tu ò Nuno Cavaco ?

av1 disse...

Nuno Cavaco deve vir a ser um dos futuros chefes da CMM, entre pela via dos quadros que vão abrir ou de um lugarzinho na lista de vereadores, quando o já aposentado Presidente se aposentar a sério e despacharem mais um ou outro foragido que anda pela lista da CDU na Moita.
Normalmente a coisa é assim. Os técnicos são políticos e os políticos são técnicos. Ou são eleitos e fazem porcaria com "legitimidade" eleitoral ou fazem porcaria como técnicos qualificados e inamovíveis, ma menos que haja tacho mais conveniente em outro poiso.

Mas Nuno Cavaco também é um mestre em Português, cada texto que escreve na imprensa é uma verdadeira ode ao portunhol.

Mário Barros disse...

Pobres coitados(o povo) como é que um politico consegue ser tão oportunista ao ponto de se aproveitar de uma mentira para fazer campanha politica tantas mentiras ao mesmo tempo sem se engasgar é incrivel ele percebe tanto do clima como o Bush de culinária ele nem deve saber o que é pluviómetro.