domingo, dezembro 10, 2006

ENERGIA ALTERNATIVA













Na ÚNICA/EXPRESSO deste fim-de-semana um artigo sobre a produção de energia ao nível doméstico, bem como conselhos para um uso mais racional dessa mesma energia no universo familiar. Curioso o facto de termos um ex. secretário de estado do ambiente a dar a cara e o exemplo, e será por tudo , menos por mero acaso que se trata do Engº Carlos Pimenta...

Recomenda-se a leitura desse dossier e deixamos para reter as seguintes curiosidades:

- Os painéis solares termicos e outros equipamentos de energia renovável estão sujeitos a 12% de IVA e os materiais de isolamento de uma casa a 21%. A electricidade , o gás natural e a gasolina são tributados a 5% e o gásóleo para aquecimento central é subsidiado.

- A dedução no IRS é de 30% no custo desses sistemas, até ao limite de 728 euros, mas no caso do consumidor ter crédito à habitação é tudo englobado no mesmo benefício fiscal, o que significa que a dedução relativa às energias renováveis fica reduzida a zero.

- A legislação publicada em 4 de Abril deste ano obriga à instalação de colectores solares termicos em todas as novas construções.


- Se 50% das habitações portuguesas fossem dotadas de painéis solares térmicos, poupava-se 1,5% da energia consumida no país.

- Dois painéis solares térmicos dão para satisfazer o consumo de energia de uma familia de quatro pessoas em àguas quentes sanitárias. Custam 35oo a 4000 Euros e o investimento é recuperado em sete anos.

- Uma central fotovoltaica de 5 kw custa 35 mil euros e o investimento é recuperado em 15 anos, mas a produção excede o consumo permitindo vender electricidade à rede.

(...)

1 comentário:

insider disse...

Isto não interessa ao lóbbie do betão e do petróleo. É como aqueles que negam o aquecimento global.