sexta-feira, setembro 26, 2008

MOBILIDADE E PROPAGANDA INCONSEQUENTE

CICLOVIAS E MOBILIDADE (Repostado)














A existência de ciclovias vai muito para além do seu uso por ciclistas, a sua existência funciona como verdadeiras auto-estradas para um sem número de veículos que hoje em dia têm uma extrema dificuldade em se deslocar nas ruas , estradas e passeios na maioria das nossas cidades e vilas.










O estacionamento caótico, as ruas mal cuidadas, incompreensíveis obstáculos naturais e até colocados pelas próprias autarquias (agora é moda os pilaretes) criam uma barreira fisica ilegal e inconstitucional a pessoas de mobilidade reduzida ou que muito simplesmente pretendem usar um carrinho de bébé ou um outro meio que não o automóvel.








Parece simples enveredar por este caminho , tão simples como compreendê-lo, mas para os autarcas que governam e gerem uma Margem Sul quase plana, -com condições orográficas ideais para o recurso a meios de transporte não poluente e alternativo estas imagens - deve-lhes parecer ficção cientifica, a versão urbana do "Caminho das Estrelas" , pois não estão nem para aí virados, para eles é mais festas o Verão inteiro a culminar na Festa para a qual orientam o ano...à meia noite uns foguetes (inevitáveis) que amanhã há um novo dia com promessa de novos foguetes à meia noite...tudo o resto...é complicado...


É complicado fazê-los compreender da urgência e da necessidade da criação dessa rede de ciclovias, que práticamente não têm que ser construídas, onde não têm que ser feitas obras, não têm que ser construídas rotundas, nós desnivelados, pontes ou qualquer obra de arte, a arte está sim em pintar na estrada (clique) , no passeio, na rua, mais uma linha a demarcar aquela nova via, como se fez já há décadas para as faixas de BUS, uma decisão também revolucionária na altura e importada do estrangeiro (clique),
e também eliminar barreiras arquitectónicas, muitas delas criadas por um despesismo serôdio pelas próprias autarquias.

Ou serão estes meios de transporte (clique) considerados capitalistas, inimigos da classe operária e camponesa? Ou serão os cidadãos que não usam automóvel, cidadãos de segunda?

É que se não é por uma qualquer razão politica, crença religiosa ou qualquer outra incapacidade, não se compreende porque não metem mãos á obra e provocam uma verdadeira revolução na mobilidade da Margem Sul (clique)... mas da forma como geriram o processo do Metro Sul do Tejo há muito que se sabe que as pessoas estão longe de estar primeiro .

Nota - Post Publicado no A-SUL em 10 de Setembro de 2006
______________________________________________________

ACTUAL

Da Moita :

Ensaio sobre a cegueira (clique)

Ensaio sobre a censura...e ditadura (clique)

10 comentários:

ex-militante disse...

Excelente trabalho esta reposição, só mostra que esta CDU, nesta legislatura, nada voltou a fazer pela mobilidade e pela redução da poluição. O Seixal segundo a QUERCUS é dos 4 piores concelhos e poluição do ar.Como se vê a razão está do seu lado.

Anónimo disse...

Sobre o MST , gostaria de saber em que programa eleitoral a senhora ME propunha retirar o transito do centro da cidade,porque se não é baixo um programa eleitoral nenhum politico tem poder para alterar toda a vida de uma cidade, a não ser que estejamos baixo uma ditadura.

Maria do Carmo disse...

Não desejo mal a ninguém e só queria que o senhor prasidente da câmara se deslocasse um dia pelo Seixal , de cadeira de rodas para sentir a dificuldade que é nos movimentarmos e aceder a coisas simples como um multibanco.
Ás vezes as coisas até estão bem feitas, mas para lá chegar é impossível o que este artigo fala é uma grande verdade, se houvessem vias para bicicletas, quem se desloca de cadeira de rodas podia ter ali uma autêntica autoestrada de liberdade e de cidadania. Pense nisto senhor presidente.
Qualquer um de nós pode de um momento par o outro sofrer de diabetes e ter uma amputação, o mesmo com as vitimas de acidentes e até há tantos jovens nesta situação.
As imagens que vejo no artigo fazem-me uma inveja de não viver numa cidade assim.

Anónimo disse...

Isto passa-se aqui e em qq parte do país e grande parte da Europa

ex-militante disse...

"Isto passa-se aqui e em qq parte do país e grande parte da Europa."

Quem terá sido o autor da frase, se calhar agora ainda acusam o Ponto Verde de fazer fotomontagens. As imagens devem ser de Marte não?
Querem explicar porque cortaram hoje as árvores da minha rua em P.Frades ? era o único canto verde da zona criado pela câmara, o ano passado cortaram o pinhal na outra ponta da rua, o que é que tem a câmara contra as árvores ?
Tirei fotos que vou enviar para o a-sul denunciar a situação.

Anónimo disse...

Ao ex-militante quero agradecer por ter denunciado um corte de arvores com certeza sem nenhuma justificação. Há decadas que a Câmara do Seixal deixa crescer as arvores e depois corta-as sem se compreender porquê muitas vezes perante as suplicas dos moradores para não as cortarem. Um concelho com uma das maiores taxas de poluição não se compreende que a Câmara corte as poucas arvores que temos. Isto tambem é um questão de saude pública, precisamos de oxigénio para respirar e as zonas verdes como toda a gente sabe, menos os autarcas da CDU, são fontes imprescindiveis de oxigénio. Estes Senhores da CDU têm psicose contra as arvores. Obrigado por falar do corte de arvores na sua rua. A denúncia destas situações pode ser que ajude estes senhores da CDU a recuar nestes atentados contra a natureza e contra a população.

Anónimo disse...

os anónimos tem o valor que tem como tal não dou valor nenhum a blogs tipo Ponto Verde que se mantem anónimo!!

outsider disse...

Já experimentaram andar com um carro de bébé no Seixal...

LB disse...

mas qual é o problema com os anónimos quando estes relatam factos??? Não é um facto que a CMS corta árvores descricionariamente para as substituir por "lindos espaços" betonizados??? isto não é verdade? venha dito por um anónimo ou por um gajo chamado Joaquim Manuel Tengarrinha???
Se eu me disser que me chamo Tengarrinha de que é isso serve numa discussão sobre ideias? o nome conta para discutir ideias?
É por isso que isto é um país adiado, só quem tem nome na praça pode dar opiniões avalizadas... todos os outros anónimos ou não, não são ouvidos.

Quanto à questão de que isto também se passa na Europa, eu pergunto-me se quem escreve isto alguam vez passou para além de Badajoz e da compra dos caramelos. Um bilhete de avião para Copenhaga ronda os 400 €, e com tempo e dinheiro poderão fazer uma visita a uma cidade que aposta em transportes públicos ligados entre si, com horários compatíveis, que servem as pessoas, que servem as pessoas que levam a sua bicicleta para o trabalho e utilizam os extenso km's de ciclovias que existem na cidade.
Dir-me-ão, ah e tal mas Copenhaga é uma cidade plana! É bem verdade sim senhor, mas querem cá ver que o concelho do Seixal fica situado nos Alpes??? é um concelho plano qb e a aposta nas ciclovias deveria estar no topo das prioridades da CMS.

Anónimo disse...

Assembleia de Secção do PSD/Seixal marcada para a próxima sexta-feira, pelas 21h na sede da Secção, conforme convocatória publixada no órgão oficial do partido.