sábado, agosto 13, 2005

MARGEM SUL VISTA DA "RIVE GAUCHE" 3

Paris, margens do Sena Agosto 2005- Mobilidade e lazer a baixo custo.

Estava longe de pensar que as crónicas de Paris iriam dar tamanha polémica, muito menos ser apelidado mais uma vez de "anti-comunista", e de " desonestidade intelectual", por "mostrar o que se faz em paises mais desenvolvidos que nós" , é a primeira vez que me atribuem tal epiteto, mas vindo de quem vem e pelas razões que invoca só prova da incapacidade de
discernimento e grau minimo de exigência perante os nossos autarcas é que mostro que o que se faz em "paises mais desenvolvidos que nós" é bem mais barato que as mesmas soluções aplicadas pelos nossos autarcas realmente é uma questão de desenvolvimento sobretudo cultural, mas não é uma questão financeira!

Algumas Câmaras tornaram-se bem sei um verdadeiro POLVO , sobretudo aquelas que mais tempo estão no poder, tornaram-se também nas principais empregadoras, por isso comprendo o desespero de muitos a defender o empregador, mas mesmo assim, tem que haver exigência e rigor na sua gestão o despesismo e acorrupção arrastarão todos para o fundo.

Em vésperas de eleições ,o show off e o desperdicio no espaço publico (com fins eleitorais) contrasta como foi referido também nos comentários (brocas e np) com o abandono a que é vetado o património construido e o construido em função de passadas, ocasiões ou eleições, a manutenção desses parques, ruas, bairros-sociais é quase nula... (já não dá mais votos) o que interessa é mostrar obra nova e vistosa para ganhar mais quatro anos de despotismo e servilismo perante as dividas que se contraem aos que constróem com o acordo dos pagamentos virem depois das eleições...


Insisto hoje na minha "desonestidade intelectual" para mostrar (como já fiz com Londres, Amsterdão ou Bruxelas) que em Paris , é levado a sério a criação de meios de mobilidade alternativo, as ciclo-vias são corredores desenhados nas artérias da cidade ou criadas com fins práticos e não eleitorais, (lembro o passeio pedonal ? ciclovia ? que está a ser construido no Seixal e Amora... só show-off, de dificil manutenção e gasto luxuoso nos materiais (mármores e cantaria de cálcário e ao mesmo tempo um perigo para quem ali circulará!!!), o que tenho ("desonestamente") mostrado é que não somos ricos! Os paises que o são, levam a sério alternativas de transporte não poluente e não dependente do petróleo (hoje nos $67 USD) como a bicicleta.


A bicicleta é o meio mais imediato e de mais baixo custo para fazer face pelo POVO a essa subida dramática do preço da gasolina , em Portugal 30% desde o inicio do ano , o que se pretente não são vias cénicas ou passeios ribeirinhos de mau gosto. São formas pragmáticas de resolver problemas como a mobilidade, o lazer e a qualidade de vida (as autarquias que tão massivamente têm aderido ao "dia sem carros" certamente que apoiarão estas ideias! Ou é só demagogia por um dia?

2 comentários:

Manuel disse...

Parabéns ao autor, pelo tremendo esforço diário e espectacular trabalho, em manter este blog activo e dinâmico.

Infelizmente temos a margem sul q temos, também pelos 30 anos de poder comunista, de poder de enganos, de poder de promessas, pouco transparente e pouco inteligente.

Paremos pª pensar:

Que qualidade de vida temos no concelho do Seixal?
. Que fazem as famílias, além de trabalhar?
. Que partido tiram do rio?
. Que zonas de lazer e recreação têm pª se divertirem?
. Que zonas verdes e desportivas têm pª brincar, jogar e cuidar da saúde?
. Até pª irem a um cinema têm q ir a Lx, Almada, Montijo ou Alcochete!

Vivemos num concelho cheio de betão, apático e vazio de ideias.

np disse...

Apenas um pequeno reparo que podia ter sido acrescentado a este blog, e que tem a ver com a 1ªfoto do post que hoje foi colocado, note-se o tipo de "passeio" que é usado em Paris (mas também em Londres), liso, de fácil, manutenção e limpeza, sem terras e sem areias soltas..... só por isso já se torna mais fácil circular de bicicleta.