sexta-feira, setembro 19, 2008

MOBILIDADE , ALMADA FANTASIA 2008


As semanas da mobilidade são uma forma de propaganda explorada ao máximo pela autarquia de Almada, uma verdadeira farsa, por exemplo nos últimos anos foram escolhidos pontos estratégicos que são verdadeiros palcos de uma ficção e não o mundo real relembro por exemplo algumas ruas da Trafaria há dois anos, umas ruas da Sobreda o ano passado e este ano a localidade contemplada é o Monte da Caparica.

Gostaria de ver esta iniciativa no presente, na zona central de Almada, no Laranjeiro, na Cova da Piedade

Por exemplo, pegando no programa deste ano (clique) faz-se o apelo para o uso quotidiano da bicicleta, por mero decreto espera-se que os trabalhadores da autarquia , da Fertagus , os estudantes da Universidade, três alvos desta campanha , passem a usar a bicicleta para o trabalho... mas ... e as ciclovias para lá chegar... e os parques para deixar de forma segura as bicicletas ?

Depois há aberrações diria que criminosas , destinadas a crianças como o mini curso "Andar de bicla na cidade " quando esta autarquia não construíu um centímetro de ciclovia segura em toda a cidade ...outra proposta "radical" são os 12 Km entre o Monte de Caparica e a Trafaria, quem conhece a estrada sabe porque digo "radical"...

Do programa vemos que a Câmara de Almada tem um simulador, para simular (passe a retundância) percursos, calorias gastas, CO2 poupado... mas não seria melhor passar do vistual para o real e com esse dinheiro ter construído , volto a insistir, ciclovias ?

E poderia continuar que o programa é extenso , com demonstrações de Segway, baptismos náuticos, rapel, visitas a hortas e ETARS , ainda não percebi o que estas ultimas propostas têm a ver com mobilidade ... mas a questão fundamental e primordial é para que serve tudo isto se nada de perene ou estrutural fica para além do próximo domingo ?

É que a realidade de segunda feira é a continuação do caos do centro de Almada e da completa irracionalidade dos percursos que nos obrigam a cumprir ... não há pela Câmara um simulador para calcular o que se gasta em paciência, em combustivel e quanto CO2 é libertado com esta imobilidade imposta pela Dona Emilia...

11 comentários:

Daniel Geraldes disse...

Eu estou admirado como é que os comunas não promovem a semana da mobilidade do trator para fazerem a reforma agrária da URSS, isso é que me deixa completamente consternado.

EMALMADA disse...

Os autarcas almadenses são verdadeiros actores de teatro sob direcção artística da patroa.
Representam a peça, respeitando rigorosamente o argumento, em qualquer palmo de palco.
Sentem-se mais à vontade e seguros em palcos de menores dimensões, embora menos urbanos.
Os espectadores serão menos exigentes.

Anónimo disse...

Aqui reproduzo com a devida vénia ao autor, vindo dum blog do Seixal, de um artigo que penso que o senhor ponto verde já conhecer, mas que é sempre bom relembrar, sobre um tema em tudo semelhante:
"Este domingo pela manhã foi levada a efeito, com organização da CM do Seixal, a iniciativa do Agita Seixal. Uma actividade que visa levar a população a praticar mais alguma actividade física, ao ar livre. Para tal efeito decidiu a CMS fechar o trânsito na ponte da Fraternidade e parte da Estrada Nacional 378, nomeadamente a que liga a rotunda da Torre da Marinha ao Seixal.
Apesar de todas as boas intenções, tal evento deve consequências não muito positivas, houve o reverso da medalha. Para as pessoas que não podiam ou não quiseram participar em tal evento, e no entanto, quer por necessidade quer por lazer, necessitaram-se deslocar no concelho do Seixal de carro, nomeadamente entre as freguesias de Amora e Seixal, viram a sua mobilidade deveras comprometida. Com a ponte da Fraternidade fechada ao trânsito, ficou a nu a deficiência e fragilidade de todo o sistema rodoviário do concelho do Seixal, a falência completa do mesmo. Com engarrafamentos monumentais e horas de espera nas filas de trânsito. Num dia em que se esperava defender a actividade física, a vida saudável, provavelmente foram feitas mais emissões de CO2, e gases perigosos para a saúde de que num domingo normal.
Tudo isto resulta de um sistema rodoviário frágil, deficiente e sem capacidade de resposta a qualquer eventualidade. Mais, demonstra também que o Município do Seixal não tem equipamentos necessários para levar a cabo este tipo de iniciativas, necessitando, de fechar estradas principais, para levar a efeito tais eventos. É clara e notória a insuficiência do Município no campo de equipamentos necessários para levar a cabo tais eventos.
Conclusão, tivemos um domingo de engarrafamentos no Seixal "

Ponto Verde disse...

Exacto, o Seixal e as autarquias CDU desta banda funcionam assim, para o espectaculo, para a fotografia no boletim municipal, nem que isso paralise o dia a dia e a vida real.

Exemplo máximo foi o Seixal ter servido de cenário para uma telenovela, quanto isso teria custado á autarquia e para quê?

Anónimo disse...

Já era tempo de alguem pedir contas a estes autarcas de como gastam o dinheiro. A autonomia financeira não deveria servir para gastar dinheiro dos impostos do povo em iniciativas de propaganda. Está-se a gastar uma quantia fabulosa em panfletos a publicitar a seixaliada em iniciativas de colocar publicidade nas estradas feita por uma empresa. Não deveria o dinheiro da autarquia ser gasto naquilo que maiores beneficios trouxesse à população? Será legal a camara do seixal gastar dois terços do orçamento em iniciativas do desporto no boletim municipal nos panfletos em iniciativas de propaganda camuflada? Será que não há regras para as despesas? Ou será que não há fiscalização?

Anónimo disse...

Mais uma vez a CM Seixal prepara-se para fechar ao trânsito a ponte da fraternidade e a marginal do lade Arrehtela e Seixal, numa manobra de mera propaganda ... indo acarretar monstruosos engarrafamentos às pessoas que não querem ir ao evento da abertura da seixaliada e promovendo a poluição... vão ao local e registem os constrangimentos de transito provocados pela nossa própria autarquia... se puderem confirmem com fotos e filmes... isto sim é um atentado à qualidade do ar que resperiamos!!

Anónimo disse...

Cheguei agora a casa e demorei quarenta minutos para fazer um percurso de 10!! Graças ao fecho do transito

Anónimo disse...

Contra este estado de coisas a que a CDU nos sujeita vamos todos votar contra a CDU. Não à abstenção! Siga o meu conselho vote não à CDU!

Anónimo disse...

Foi um gasto de gasolina, um gasto de horas extraordinárias aos funcionários que sem a presença de qq força policial simplesmente fecharam o trânsito de forma irregular... uma câmara não pode decretar o fecho assim de estradas sem a presença de forças policiaiis e isso não existiam em qq lado.

Anónimo disse...

Semana da Mobilidade
Quatro maus exemplos


http://www.rr.pt/InformacaoDetalhe.aspx?AreaId=11&ContentId=260640

RH disse...

Andar de bicicleta em Lisboa está a tornar-se cada mais vez mais frequente. Cada vez mais pessoas se aventuram na cidade. Muitas não o fazem pois não se sentem confiantes. A Cenas a Pedal lançou recentemente cursos de condução de bicicleta, indicados para quem não sabe andar ou para quem sabe mas deseja melhorar as suas competências. Recomendo. http://www.cenasapedal.com