quarta-feira, outubro 31, 2007

ALMADA CRIATIVA - O "RACISMO" DO CONHECIMENTO



Enquanto a cidade da água está em banho Maria em termos da gestão de informação, sem que tenha sido explicado aos municípes como vai ser a mobilidade de e para aquela nova cidade, e enquanto a incicativa da revista Visão - ("
uma revista uma árvore" - Compre até esgotar!!!)- não refloresta a Margem-Sul, desvendam-se novos pormenores de outra cidade, desta feita a Cidade Criativa.

Novas revelações foram feitas pelo Região de Setubal Online , vamos ter assim um hotel de pequena dimensão no castelo, o que será sem dúvida positivo para Almada e uma excelente forma de recuperar e manter aquele monumento.

Depois começam as dúvidas, aparece na mesma linha um silo auto e um hipotético centro de interpertação arqueológica...há cerca de vinte anos foi também prometido um para os achados arqueológicos, salga de peixe , de Cacilhas e sabemos no que acabou...quanto ao Silo-auto mais uma vez considero ser o maior disparate depois da Torre-Biónica...

Depois começam alguns delírios, como o "chamar empresas como a Y Dream" .. como se chamam empresas senhor arquitecto? E Porquê a YDreams ? A menos que seja um projecto da e para a...Y Dreams...não se percebe esta fixação discricionária...nem que fosse a sede da Microsoft...

Depois vem a habitual componente dita "social" ... "espaço público, um centro de dia e habitação social de carácter rotativo para jovens. No total estão pensados 85 fogos de habitação." , os fogos para os "criativos" são agora "rotativos" (um conceito novo em habitação) e lá vem o bem social que justificará a betonização daquele espaço...o centro de dia....o espaço publico...

Depois lá vem mais abstrato e mais propaganda , cito :

«Temos todos os ingredientes para fazer a tal cidade criativa, do conhecimento e da cultura, e isso gera trabalho. Fixar talentos é uma coisa que nos interessa. Temos jovens que acabam a sua licenciatura, jovens talentosos que podem contribuir para o nosso concelho e país, através do seu conhecimento e damos condições para se instalarem em Almada», contribuindo para «o processo de rejuvenescimento deste território», ressalvou Emília de Sousa, presidente da Câmara, durante a apresentação do estudo."

Agora pergunto eu, como é que uma Câmara dita Comunista, que alinha sempre contra o racismo e as segregações sociais, e de origem, apregoando a igualdade de oportunidades vem agora fazer cidades para criativos ..." jovens que acabam a licenciatura, jovens talentosos"... Isto num projecto municipal num país democrático, numa câmara Comunista ???

Isto senhores autarcas é uma forma de segregação feita por uma entidade publica e que não vem na Constituição... E os outros jovens, menos criativos é para o Picapau Amarelo que vão não é ? É só para situar esta nova forma de racismo instituído pela Câmara Criativa de Almada!

E volto a perguntar, as tais habitações para "jovens criativos- recém licenciados" que outras habilitações terão esses jovens-criativos-recém licenciados que ter ? Olhos azuís ou verdes ? Criatividade em que campo? Licenciatura em que área? Qual o sexo e altura ? Qual a orientação sexual? Qual o cartão de que partido? ...

Bom penso ter a resposta para esta última pergunta!!!

Agora não se admite é que depois chamem aqueles 85 apartamentos "habitação social" !!! Devem estar a gozar!!!

O Único "social" demonstrado nos objectivos deste projecto é discriminatório - um social/fascismo - e isso não é admissível num Estado de Direito Democrático, talvez num regime de "datchas" mas não no Portugal de hoje.

7 comentários:

ex-militante disse...

É para eles e para os filhos deles como era para as famílias do tempo do Fascismo que por aí continuam, mas há dúvidas?

OctavioCP disse...

É muito engraçada esta forma de "valorizar" o "potencial" valor dos pintores e DJ's, dos palhaços e actores, saltimbancos e outros artistas; é engraçada porque, por inerência, quer dizer que não se valoriza o "real" valor dos trolhas, das empregadas de limpeza, dos marçeneiros e mecânicos de automóveis, dos vigilantes, dos escriturários de segunda e de todas as outras pessoas que trabalham em profissões provavelmente muito menos glamourosas, e que de facto não ficam tão bem na fotografia, ao lado dos autarcas que tentam passar a imagem de "modernidade" e "dinamismo". Pura e simplesmente demagógico. A cultura é um bem essencial, mas para que os munícipes possam gozá-la e, assim, torná-la num meio de geração de riqueza e emprego, é primeiro necessário que os munícipes tenham estradas sem buracos, candeeiros de rua com lâmpadas, ruas sem lixo, traseiras dos prédios com jardins e não entulho, passeios transitáveis, redes de águas e esgotos que não rebentem ou entupam constantemente, transportes públicos eficientes, ruas seguras, etc, etc...

Anónimo disse...

Olhós ciativos Silvas, Cavacos, Afonsos,,, tão caladinhos a ver se lhes cai de bandeja um apartamentozito com vista para o Tejo com Lisboa ao fundo.

Anónimo disse...

a câmara de almada é o mais puro e refinado conluio com o capital do betão mascarado de popularismo barato e de muita demagogia fácil.

JSD Almada disse...

JSD Almada retoma o seu blogue, com uma nova comissão política. A temática MST deve ser (e tem que ser!) justificada.

Mais informação em http://jsdalmada.blogs.sapo.pt/

Luis Eme disse...

Aí está uma boa peça para a investigação jornalística futura...

Esta propaganda e demagogia está a bater o Sócrates aos pontos.

Só falta entrarem também nos negócios "interplanetários"...

Ategina disse...

visite o blog almadaterraportuguesa.blospot.com
Lugar onde o servilismo politico não tem lugar
Pela defesa dos Almadenses contra a hipocrisia marxista-fascista