sexta-feira, fevereiro 13, 2009

FAZ , DESFAZ !



Como foi aqui oportunamente denunciado e acompanhado, foi fechada a entrada na Quinta dos Lirios no Fogueteiro , Seixal .

Entretanto aquela zona sofreu comprovadamente o que então prevíamos e os residentes alertavam, um isolamento que trouxe uma quebra nas vendas dos estabelecimentos ali existentes , mais insegurança e maiores engarrafamentos ... um constante acumulado de viaturas à entrada do Fogueteiro , prejudicando mesmo o tráfego na A2.

Mas parece que a Câmara tão cedo mandou fazer ...como pretende agora desfazer , conforme informou recentemente os residentes e os comerciantes.
Resta saber agora... quando ?

Aos responsáveis autárquicos fica bem o reconhecimento de um erro, mas fica mal os gastos feitos inconsequentemente , e o facto de não terem dado oportunamente ouvidos aos cidadãos .

10 comentários:

Paulo Edson Cunha disse...

Caro Ponto Verde,

Não só não deu ouvidos aos cidadãos, como também não o fez relativamente aos eleitos da oposição.

Pena que os responsáveis da Câmara ainda não se tenham "dignado" responder ao requerimento (http://pauloedsonc.blogspot.com/2009/02/requerimento-apresentado-ao-sr.html) apresentado por mim, em nome do PSD, esquecendo-se que não me estão a faltar ao respeito apenas a mim e ao PSD local, mas sim a todos os cidadãos que em nós votaram.

Se tivéssemos oportunidade de ser ouvidos, díriamos que já que se está a intervencionar aquela zona, uma vez que está comprovado que o acesso não podia ser cortado (como sempre o dissémos), mas simultaneamente existem questões de segurança na forma como o cruzamento estava feito (e parece que ficará igual), seria um excelente serviço que prestariam à população se estudassem ( e eu não tenho esses estudos, mas também não disponho dos técnicos da Câmara) alternativas como sejam a rotunda ou a passagem desnivelada.

No entanto, o PSD oportunamente tomou uma posição sobre este assunto, aqui: (http://pauloedsonc.blogspot.com/2008/11/posio-do-psd-sobre-cruzamento-na-en.html)

Cumprimentos

Anónimo disse...

Lamento mas não posso concordar com a posição do A-sul e do senhor Paulo Edson Cunha neste caso. Mais, reparem bem, também não concordo com o faz e desfaz da CM do Seixal.
Bom, hão-de pensar os leitores, este gajo está contra tudo e todos!
Não se trata bem assim. Tenho comigo todos aqueles que privilegiam a segurança rodoviária como factor fundamental a ter em conta na execução de vias rodoviárias.
A entrada que existia para a Quinta dos Lírios a partir da EN10,para quem circulava vindo de Setúbal/LX/Sesimbra, implicava uma viragem à esquerda sem qualquer tipo de segurança para os veículos que a queriam efectuar. Mais implicava um perigo desnecessário, e uma espera para todos os outros veículos que queriam prosseguir a sua marcha na EN10.
Essa entrada, que não passava da "entrada dos fundos" da Quinta dos Lírios, visto a mesma Quinta dos Lírios ter outras três outras entradas (embora aquela realizada pela "Jamaica" seja manifestamente pouco segura), implicava no trânsito em geral uma demora no desenvolvimento do mesmo. Mais, implicava outra situação de enorme perigosidade, que com o fecho do mesmo acesso teve significativas melhoras, que trata-se das filas que se registam em hora de ponta para a saída da auto-estrada no Fogueteiro. Com o acesso fechado quase não se registaram filas de espera na saída da A2.
E estou a referir este "pormenor" porque ao ler o comentário anterior é referida a eventualidade de construir uma rotunda naquele local, ou passagem desnivelada ao que eu juntaria, a possibilidade de semáforos. Todas estas possibilidades carecem de ser avaliadas, tendo em conta os fluxos de tráfego e segurança rodoviária. Com a excepção da passagem desnivelada, que eu não estou a ver em que moldes seria executada, tendo em conta a existência de diversos viadutos já no local, as outras duas possibilidades, iriam ter como consequência a retirada de prioridade a quem circula numa estrada nacional, em que se presume que o fluxo de trânsito é grande, o que provocaria enormes engarrafamentos e, voltando ao ponto anterior, provocaria congestionamentos na saída da A2 para o Fogueteiro, que como já referi é sempre uma situação a evitar pela sua perigosidade.
Gostava apenas de me referir a mais dois factores invocados nesta discussão: o primeiro prende-se com o facto do fecho da dita entrada, pela estrada nacional 10 de quem vem de Lisboa/Setúbal, pois a entrada continua disponível para quem circula na mesma EN10 mas no sentido Cruz de Pau para Sesimbra/LX/Setúbal, contribuir para a insegurança da Quinta dos Lírios. Eu questiono o porquê de tal? Quinta dos Lírios tem diversas entradas, por quanto existem quatro entradas e cinco saídas, que não vou enumerar todas aqui, mas se não acreditarem peço-vos que consultem o Google ou vão ao local. Não vejo que o fecho de uma dessas entradas conduza ao aumento da insegurança. Mais, e tendo em conta eventual criminalidade, todos nós sabemos, que depois de se realizar um acto criminoso, aquele o perpetua o que quer é fugir o mais rápido possível e ter o maior número de escapatórias possível. Sinceramente não compreendo este argumento.
O segundo factor prende-se com a actuação da CM do Seixal ao longo dos tempos no que diz respeito à Quinta dos Lírios. Quem permitiu que o Continente construísse os acessos locais a seu bel-prazer de modo a beneficiar única e exclusivamente o transito que se dirige à sua Zona Comercial? Quem? Foi a CM do Seixal. Quem ainda não resolveu o problema de Vale de Chícharos e afins nas redondezas?
Quem pretende construir nas proximidades (Fogueteiro/Torre da Marinha) empreendimentos que vão conduzir a aumento da pressão demográfica enorme na citada zona? A CM Seixal, pretende "plantar" mais cerca de três mil residentes nesse local... e os acessos? Quem detém a politica de infra-estruturas rodoviárias no concelho? A política de habitação' A politica de urbanismo em que foram deixadas edificar autênticas aberrações?

Por último e como tenho seguido este assunto com algum interesse aqui na blogosfera, apesar de ainda não me ter pronunciado, não posso deixar de referir ter lido um comentário deveras interessante, que referia a eventual responsabilidade civil da CM do Seixal caso a entrada em causa volta-se ao que era sem qualquer tipo de segurança. Concordo em absoluto, mas com uma nuance: é que a responsabilidade civil (em caso de acidente) teria de ser muito bem provada, teria de se comprovar que a via de acesso tal como estivesse construída fosse um perigo, mais, que a CM do Seixal devesse ter conhecimento do mesmo (acho que tem e já o foi diversas vezes alertada). Em países mais evoluídos erros de construção de estradas podem dar inclusive lugar a procedimento criminal, mas, não havendo jurisprudência em Portugal nesse sentido.

Atentamente

Oliveira

NP disse...

ao Sr.Oliveira (post anterior)

O seu post é muito bem fundamentado, mas carece de fundamento em uma coisa.
Fala de 3 ou 4 acessos à Quinta dos Lírios..... ora isso é mentira, o único acesso é o que vem da Rua 1ºde Maio ou Rua da liberdade, visto que a Quinta dos Lírios á apenas a parte que corresponde à Travesa Julio Brandão, Rua Estácio veiga e a praceta interior, como pode ver aqui nesta imagem (fazer copy e paste noutra janela):


http://maps.google.com.br/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-BR&msa=0&msid=109068875471624306406.0004412a6199f54d7b3fa&ll=38.664126,-9.15895&spn=0.003426,0.006834&z=17&om=0&iwloc=0004412a650e7ffcfc072

Ou seja, na verdade há duas entradas na quinta dos lírios (uma na EN10 de quem vem da cruz de pau) e outra de quem vem do fogueteiro.
Saídas são só duas, as mesmas.

Em relação ao trânsito, é notório que desde o fecho da entrada nesta zona o trânsito na saida da A2 aumentou, em especial nas horas de ponta e fim de semana. Passo diariamente neste acesso da AE e depois de ver fechar o acesso foi imediato que nos dias seguintes o trânsito tivesse aumentado.

NP

Anónimo disse...

Carissimo Sr. Oliveira, o cruzamento como estava era inseguro, penso que essa é uma questão em que todos concordamo. Mas a resolução para isso tem de ser o seu fecho? A entrada dos fundos da Quinta dos Lirios existia á muitos anos, era um dado adquirido para quem ali vive e trabalha, e para quem ali investiu. E os investimentos são vários, tais como em apartamentos, em negócios, em empregos, etc, por isso não se pode decidir fechá-la pensando só na segurança e pondo de parte a questão social. Haverá problemas graves com esta decisão, empresas a fechar, postos de trabalho que se perdem, dramas familiares em pessoas do nosso concelho. Existe solução para que o cruzamento seja executado com uma via central que permitirá não interferir com os veiculos que pretendem seguir para o Fogueteiro, e que fará com que este cruzamento seja seguro. Não concordo que o transito se tenha reduzido na Autoestrada, não é verdade que diga que já não há filas. Passo todos os dias por lá, e há a mesma fila que havia. O cruzamento não veio solucionar nada, mas veio complicar muito. Não para si, nem para o cidadão que por ali passa, mas sim para as pessoas que vivem e trabalham na Quinta dos Lirios. Defender que se abra o cruzamento em segurança, parece-me bastante mais lógico que perder tempo a explicar que o mesmo tem de estar fechado. A reabertura em segurança virá solucionar os problemas de todos, porque resistir a esta solução fácil?

Anónimo disse...

"o único acesso é o que vem da Rua 1ºde Maio ou Rua da liberdade"

"pela estrada nacional 10 de quem vem de Lisboa/Setúbal, pois a entrada continua disponível para quem circula na mesma EN10 mas no sentido Cruz de Pau para Sesimbra/LX/Setúbal"

Então a Quinta da Areia? Ou isso não conta?
E gostei de ver a redução do problema à Quinta do Lírio para essa urbanização!
Será que estamos a falar de alguém com interesses imobiliários? Então e o resto? Eu também sei que a Quinta dos Lírios é só isso, 200 ou 250 pessoas... E agora fiquei confuso... quantos acessos querem? Existem pelo menos dois acessos mesmo com a leitura restritiva do comentário anterior, que consegue inclusivamente não ver e que falha inclusive numa entrada.

Não consigo entender esta restrição do problema à Quinta dos Lírios, pois vocês existem nesse local por causa das politicas erradas de urbanisticas da CM do Seixal.

Anónimo disse...

Em resposta ao comentário do senhor NP, o qual li com muito gosto, gostaria apenas de esclarecer que quando me referi ao problema como sendo Quinta dos Lírios, me referi a algo mais extenso que engloba a Quinta da Areia.
Apenas um esclarecimento:continua a existir a entrada para da EN 10 para a Quinta dos Lírios.

Quanto ao senhor anónimo que alega que: "Haverá problemas graves com esta decisão, empresas a fechar, postos de trabalho que se perdem, dramas familiares em pessoas do nosso concelho."
Gostaria que objectivasse tais factos. Custa-me ver empresas a fechar por tão pouco.
Como os melhores cumprimentos,

Atentamente
Oliveira

Anónimo disse...

Os residentes da Quinta dos Lirios não têm culpa dos erros urbanisticos praticados, e isso nunca poderá ser razão para que aceitem o que lhes impuserem. O cruzamento existe desde sempre, e não deve ser anulado de um dia para o outro. Já viram bem a foto aérea do local. Efectivamente o cruzamento pode ser recuado, e dessa forma criar uma faixa central na zona onde a estrada tem largura para tal. Dessa forma, o cruzamento passará a ser seguro, e todos ficaram tranquilos. Não vale a pena complicar, ou estamos aqui a castigar os residentes deste local, só porque vivem numa quinta fruto de um erro. Na minha opinião essa é uma boa razão para não os massacrar mais. Já foram enganados uma vez.

Anónimo disse...

Na minha opinião os casos remontam desde 2005 e acho que isto já se torna mais uma perseguição ao MTS do que outra coisa...Porque se formos a ver a obra foi inaugurada e todos andavam nela. Agora vêm dizer que não podem andar com o carro pela cidade! Esses tipos de pessoas que não optam pelo transporte público além de serem pessoas que querem destruir o meio ambiente querem também ser mais que os outros. O Metro foi pago por todos nós e deve ser utilizado como um bem essencial em troca do carro que polui. Vejo por exemplo o do caso da Ponte 25 de Abril. Todos os dias vesse fila para a ponte mas porque não optar pelo comboio? Pois, porque essas pessoas preferem esperar 3 HORAS INTEIRAS do que ir de transportes públicos...porque como se sabe fazerem-se mais que os outros. Não compreendo a atitude das pessoas... Além da revolta para não deixar passar carros para ir buscar os filhos a escola...porque causa do passeios...tenham vida por favor...

Zé Ferradura disse...

Meus caros,

Parabens pelas excelentes denuncias públicas que têm vindo a fazer sobre a "betonização". O vosso trabalho merece distinção!

Cordialmente
Zé Ferradura

Anónimo disse...

Dr. Paulo edson Cunha, obrigado por mais uma vez estar do lado da população a defender os seus interesses.
Na hora de votar estou certo que a população não o vai esquecer.