quarta-feira, novembro 24, 2010

A DESTRUIÇÃO DE REDE NATURA NO SEIXAL


A situação aqui trazida ontem de uma desmatação massiva de uma floresta em Zona Natura 2000 e numa outra considerada Mata e Maciço Arbóreo no PDM do Seixal levada a cabo pela empresa Alves Ribeiro contrastava com a iniciativa subscrita pela sociedade civíl e por quarenta municípios do país dentro das comemorações do Centenário da República.

Enquanto no Seixal se delapidava ambiente , se destruíam ecossistemas e uma mancha verde fundamental à região, no resto do país estava em marcha a iniciativa A Àrvore do Centenário inserida nas comemorações do Dia da Floresta Autóctene .

Perguntamos que fantochada de Concelho e de Região é esta em que vimos renegados os direitos Constitucionalmente inscritos de protecção e defesa do ambiente ?

Nós não precisamos que a câmara se comprometa nas comemorações acima e que pretendem plantar medronheiros, sobreiros,azevinho, pinheiros... no Seixal - onde nunca foi feita nenhuma campanha de florestação - e na Península de Setúbal precisamos é de ver parado o processo de abate em massa destas espécies autóctenes mesmo nos já escassos pontos não betonizados e representados por estes últimos refúgios com protecção ambiental.

O que está a acontecer na Rede Natura do Seixal com o traçado alterado do inicialmente previsto para o IC32 , uma nova autoestrada portajada, é um crime ambiental grave que trará problemas novos à região e aumentará a pressão sobre os espaços naturais ainda existentes.

Curioso é ver que a empresa que tem em mãos esta desmatação e esta fase da obra, é a mesma empresa que desmatou também , à moda de um elefante numa loja de porcelanas , na mesma macha florestal , a zona entre Belverde e a Verdizela e para a qual há um mega projecto imobiliário.

2 comentários:

fest miusk disse...

ola amigo acabei de seguir seu blog gostei da idaia parabens o blog ta muito legall

Anónimo disse...

Devem quer dar uma olhada a isto, pois deve ser para tal que precisam de tanta madeira:

http://viverseixal.blogspot.com/2010/11/camara-municipal-do-seixal-em-tempos-de.html