terça-feira, maio 31, 2005

POPULAÇÃO MARGINALIZADA DESCARTADA PARA O MEIO DE UM PINHAL PROTEGIDO


Vale de Xixaros no Fogueteiro a "Quinta do Mocho da Margem Sul"

Já aqui referimos o caso de Vale de Xixaros, Fogueteiro (junto à Escola Secundária e Lidl), foram prédios inacabados , ocupados no pós 25 de Abril, hoje abriga uma comunidade heterógénea... e desenquadrada socialmente.

Há cerca de seis anos um "sindicato" financeiro do qual fazem parte empresas ligadas à Construção Civil "bem posicionadas" no concelho adquiriram aqueles imóveis que apesar do aspecto exterior ... estão localizados numa zona nobre e apetecivel do Seixal, a dois passos do Lidl, Escola Secundária, Pingo Doce, Continente, Estação Fertagus, transportes e centro das Paivas...enfim numa zona urbana e humanizada... daí que, de há cerca de quatro anos que essas empresas do "Grande Capital" querem dali escorraçar os inquilinos que herdaram da Caixa Geral de Depósitos anteriores proprietários ( e que não pagam àgua, electricidade, esgotos, contribuições de qualquer espécie...muito menos renda!).

Um problema se põe! Para onde? E por que meios?

As mais valias são brutais e permitem construir noutro lado assim colabore a autarquia e permita construir por exemplo numa zona protegida (sempre é mais barato e ganha-se um jakpot em mais valias) como a Flor da Mata ,longe de tudo e de todos ( como aliás os mesmos intervenientes fizeram na Cucena), mas ao abrigo do PER .

Como na Cucena? Não podia ser! porque o PER não contempla ocupações ilegais (como é o caso), então vamos para outro esquema, o chamado CDH ou "custos controlados", e é com esse subterfugio que apesar da oposição da população de Pinhal de Frades e Flor da Mata continuam , autarquia e os capitalistas que estão na posse daqueles edificios a queres construir um mega bairro social no meio de uma zona protegida sem quaisquer preocupações de integração ou sociais, o que interessa é resolver um problema ao "grande capital" e ganhar... com mais uma urbanização de luxo, á custa de uma zona protegida , e apesar da construção alastrar em todas as direcções no concelho nem uma zona urbana dessas novas e infraestruturadas , foi contemplada para tal! Alternativas integradoras? Vejam-se duas intervenções e sugestões de leitores:

O A-Sul pelos seus leitores:

(Manuel) escreveu:

A população do Seixal protesta e protesta muito bem.É por demais evidente que o poder politico instalado há 30 anos, pouco tem contribuido para o desenvolvimento sustentado do Concelho.O que tem interessado é o "desenvolvimento do betão" porque traz negócio.

Hoje o que se questiona não é a necessidade de se atribuir habitação condigna a quem precisa. É justo que se tomem medidas nesse sentido. Hoje o que se questiona é a forma de se resolver essa temática, não se tomando medidas que crienm territórios de exclusão social.

Hoje o que precisamos são de pessoas sérias e competentes,que analisem a "habitação social" , numa perspectiva sistémica, conjunta e multilateral, com o objectivo de resolver alojamento de forma integradora, colocando um ponto final na marginalização territorial e social.

(NP) escreveu:

Que tal dispersarem os futuros habitantes das casas de custos controlados nestas que estão a mais? (a proposito das centenas de casas à venda no Seixal sem comprador )
A autarquia poderia assim integrar estas pessoas na malha urbana e receber as suas rendas ao longo de 20 ou 30 anos, garantia as mesmas receitas e conseguia uma melhor integração...Claro que se pode afirmar que estas casas devolutas custariam mais caras...se calhar bem feitas as contas nem era assim...

De todo o modo é uma vergonha o que se deixa por aqui construir,o exemplo do gueto de Santa Marta de Corroios é o ponto alto da ineficácia, irresponsabilidade e má politica da Câmara do Seixal (...)

9 comentários:

Anónimo disse...

Estes autarcas estã-se a borrifar para o ambiente, veja-se Miratejo, Santa Marta do Pinhal e tudo o resto que não é centro histórico (Seixal, Amora, Arrentela) Tudo o que foi feito de novo é uma M____ . Natureza? Ainda nos mandam é para o Minho...Ignorantes.

Anónimo disse...

Chamem os bois pelos nomes, as empresas que se querem encher com a miséria alheia são o A.Silva e Silva e Teodoro Gomes Alho S.A. , outros que ganham são os que compraram por tuta e meia os terrenos (protegidos-onde não se pode construir) de Pinhal dos Frades e agora com a "influência" da Autarquia (vão lá poder urbanizar $$$). E os senhores autarcas que engendraram este esquema? Não ganham nada?

Águia disse...

Isto não se pode chamar tráfico de influências?

Anónimo disse...

Comunistas e deixam esta gente aqui durante trinta anos.Haja decência. Agora querem pô-los num gueto num pinhal? Sinceramente.

Manuel disse...

Obrigado pela publicação do comentário, em 1ª página. Bem visto!

paulo silva disse...

A noticia tresanda a mofo e a falso.
Senão vejamos há 4 anos atrás, ou seja em ano de eleições autárquicas, os pseudo ambientalistas vieram com noticias semelhantes, tudo com o único objectivo de verem se a CDU perdia a Câmara do Seixal. a táctica não resultou e a CDU ganhou. Passados 4 anos, verificamos que nada foi cosntruido na Flor da Mata. Apesar disso, e como não tem outros argumentos, vêm estes senhores, novamente com o fantasma da Flor da Mata associando-o a Vale de Xixaros.
Pelos vistos, estes senhores só são ambientalistas em ano de eleições autárquicas. Nos outros anos não há problemas ambientais no Seixal...

Anónimo disse...

""Senão vejamos há 4 anos atrás, ou seja em ano de eleições autárquicas, os pseudo ambientalistas vieram com noticias semelhantes, tudo com o único objectivo de verem se a CDU perdia a Câmara do Seixal. a táctica não resultou e a CDU ganhou.""

Sr.Silva
A verdade é que venceu com 25% dos votos totais municipes e cerca de 50% dos eleitores efectivos, o que não quer dizer que qualquer tipo de iniciativa como este site deva ser criticada, mesmo que apareça em ano de eleições.
O presidente da camara também aparece na capa do Boletim Municipal, edição sim, edição não, em ano de eleições, ainda por cima a prometer obra que não pode pagar e acha isso legítimo e de bom tom ??

Deve haver espaço para tudo e para todas as opiniões. A democracia não pode ser só para o lado que interessa à CDU local, terá de ser para todos, embora compreenda que a CDU tem algumas dificuldades com a livre expressão, mantendo a tendência de expulsar ou sancionar quem tem uma voz contrária à da ideologia dominante, como foram os casos de Edgar Correia e Carlos Brito, entre outros.

É a minha opinião, compreendo que tenha outrae respeito-a, mas quis deixar a minha impressaõ.

Paulo Silva disse...

Senhor Anonimo
A CDU ganhou com maioria Absoluta de votos...
Não temos qualquer problema com a livre expressão de ideias, alíás eu exprimi livremente a minha ideia!
Não posso é aceitar que só em anos de eleições autárquicas é que apareçam estes pseudo ambientalistas com chavões gastos.

Ponto Verde disse...

O Senhor Paulo Silva acalmou, deve ter visto os outros "posts" e as imagens que NÂO MENTEM , mesmo que enterrem os cepos dos sobreiros cortados para não dar nas vistas (como na quinta da Princesa)ou deixem meia duzia de pinheiros e sobreiros junto à estrada de Sesimbra e depois arrazem com quarenta hectares e queimem mais oito...as cinzas tanbém não mentem, o senhor é que parece tão acossado que só têm pontaria para um lado , para o lado do Pinhal, mas olhe que o descontentamento no concelho é geral...por nós continue a dar tiros para a Flor da Mata, só que são verdadeiros tiros no pé meu caro! Tem medo de perder algum tacho? Ou alguém está a perder no jogo do tráfico de influências e o senhor está em sua ajuda? Para mostrar que somos melhores que os senhores e os seus orgão pagos pelos contribuintes mas nos quais o povo não tem palavra (Boletim municipal) vamos aqui deixar os seus comentários porque achamos válidas todas as opiniões, mesmo as mais parciais...é que bastava fazer DELETE, aquilo que os senhores gostavam de fazer a quem vos contesta!