sexta-feira, maio 20, 2005

CEGONHAS NA FLÔR DA MATA


As Cegonhas voltaram ao Seixal, à Flôr da Mata melhor dizendo

A cronica de António Barreto que se publicou no PUBLICO e que transcrevemos parte, termina com um pouco de côr e esperança com a metafórica descrição dos jacarandás em flôr por essa Lisboa fora. Na Margem Sul invejamos essa beleza a que estas cidades e vilas com história não têm direito a almejar agora que transformadas numa enorme massa suburbana descaracterizada e entregue ao desmando de quem não a merece.

Da côr dos jacaranás para o preto e branco das cegonhas que voltaram para se instalar na Flôr da Mata (numa plataforma para si construida num poste junto à estação de serviço), talvez que este regresso tenha a ver com a conservação imposta aquele espaço natural pelo PDM que desde 1993 protege aquela floresta que nos ultimos meses foi em grande parte selvagem e ilegalmente abatida e vitima de, ao que tudo indica, fogo posto! Mesmo assim voltaram as cegonhas! No entanto alterações ao PDM para favorecer os novos proprietários daquele espaço, num descarado tráfico de influências, pode de novo fazê-las partir, tal como às raposas, doninhas, cucos, pica-paus, salamandras, melros, rolas, gaios coelhos e tantas outras espécies que vivem naquele que devia ser um espaço de fruição da natureza por todo o concelho.

Um espaço natural preservado até agora e que as futuras gerações poderiam assim também conhecer, e não um espaço onde insistentemente a Câmara pretende instalar um Bairro Social em exclusão porque no meio do pinhal, para os desafortunados que ocuparam ilegalmente os prédios de Vale de Chicharos e se autoexcluiram a ponto de mesmo a policia não entrar nos seus "dominios" que valem ouro para quem recentemente adquiriu os prédios ! (mais um exemplo de tráfico de influências ?) - A PJ depois de investigar o Espirito Santo deveria continuar e investigar a "Sagrada Famiglia Tovarich"...

Vale a pena meditar em dois parágrafos da ultima coluna de Luis Salgado de Matos no PUBLICO intitulada "PDM para 60 milhões de portugueses" transcreve-se uma curta parte:

"Os sobreiros são um ser vivo.Matá-los é crime.Matá-los por dinheiro é crime repugnante.Façamos umas perguntas antes de prosseguirmos. (...)
A opinião publica quer sangue. Desconfia. Solução? Mantermos o combate à corrupção e mudarmos as leis que facilitam a corrupção. Por exemplo. Nao permitindo alterações dos PDM dando mais direitos económicos . Nao termos PDM que autorizam habitações para 60 milhões de portugueses - quando somos dez milhões e já temos 15 milhões de casas. E claro, leiloarmos as decisões economicas."

Nao são coloridas como os jacarandás ou os pavões que tambem os há nesta Floresta ou mesmo os flamingos mais avermelhados que rareiam cada vez mais para os lados da Baía ...mas aí estão, benvindas, as cegonhas! Posted by Hello

6 comentários:

João disse...

Parabéns pela análise e pela oportunidade da crónica de António Barreto. Pela conversa do Presidente da CMS, Sr. Alfredo Monteiro, na reunião, em Pinhal de Frades, jamais a CDU promoverá a exclusão social. Considerou que há outras formas mais adequadas de se resolver o problema da habitação social. A perspectiva integradora, ajudando as pessoas a encontrar uma habitação no mercado normal, evitando assim a marginalização territorial, foi um pensamento bastante inteligente. Assim como as preocupações que se devem ter na requalificação do parque habitacional existente, cuja tendência é para a degradação. Devemos, pois, acreditar que existe intenção de não se cometerem erros do passado e de que a Flôr-da-Mata será hoje e no futuro, uma mata, "melhor dizendo".

Sr. Presidente é justo que se resolva o problema da habitação das famílias carenciadas. Vamos ver de que forma...

Anónimo disse...

É concordo com o anterior comentador, da reunião saí com a ideia que a duvida ficou esclarecida, que não vai haver um bairro no pinhal, que concordam com a continuação da manutenção da protecção ambiental. espero não ter entendido mal ou que sejam falsas promessas.(Melro)

Anónimo disse...

também prometem há 26 anos a "recuperação da baía do seixal" e nada..... eu não acredito em mais promessas da CDU, mas espero que cumpram esta.

Mas acho que se devia pedir mais, que criem naquela zona um parque ambiental para preservar e manter limpo e funcionar essa área.

Pardal disse...

Eles andam-vos a enganar. Disseram que não ía haver Bairro no Pinhal dos Frades, mas entre o seu publico na Flor da Mata disseram outra coisa!!! Ponham-se a pau.

Anónimo disse...

Cegonhas, passarinhos, coelhinhos, não têm mais nada em que pensar, cambada de empatas que não deixam o concelho desenvolver.

Anjinho disse...

Este "camarada" reconhece que este concelho não se desenvolve. Fugiu-lhe a verdade para a boca. E de quem é a resposabilidade? Ehehehehehhhe, querem ver que são os moradores de Pinhal de Frades que gerem a autarquia CDU?

Santa paciência "camarada", na próxima reunião da célula, vai ter que se autocriticar pela babuzeira e jurar que nunca mais publica comentários sem irem à censura do partido.