quinta-feira, março 17, 2011

MAIS UMA DA JAMAICA E CUCENA



Dois gangs organizados entraram numa guerra aberta, travada a tiro, pelo controlo do tráfico e da distribuição de droga no concelho do Seixal. Um está instalado no Bairro do Jamaica; outro na Quinta da Cucena.

Confrontam-se há mais de dois anos – com roubos e mais de dez tentativas de homicídio entre os seus elementos –, até que a Judiciária avançou ontem de manhã, através da Unidade Nacional de Contra-Terrorismo, em articulação com o departamento de Setúbal e com o apoio da PSP e GNR. Fizeram um total de 11 detidos.

Muitos outros crimes ocorreram e não foram participados às polícias – há suspeitas de sequestros e roubos de droga ou dinheiro da droga entre traficantes, as chamadas ‘banhadas’. Mas a PJ já consolidou prova para mais de dez tentativas de homicídio a tiro, em que as vítimas foram gravemente baleadas – crimes pelos quais, além do tráfico e roubo, nove dos suspeitos, entre os 20 e os 30 anos, serão hoje presentes ao Tribunal de Seixal.

Outros dois apanhados na operação de ontem foram entregues ao SEF pelos investigadores da Judiciária por estarem no País em situação ilegal. Os crimes mais graves foram cometidos entre finais de 2009 e início de 2010 – altura em que a investigação foi intensificada, em colaboração com outras polícias.

Depois de reunida toda a prova, incorporados na investigação os vários processos com ocorrências pontuais – algumas marcadas por extrema violência – a PJ avançou pelas 09h00 de ontem com várias buscas domiciliárias nos dois bairros. A greve às horas extraordinárias dos inspectores da PJ impediu que as diligências tivessem tido início às 07h00, primeira hora do dia permitida por lei.

O CM presenciou parte da operação que decorreu no Bairro do Jamaica – o mesmo onde a mesma Unidade de Contra-Terrorismo da PJ já havia lançado, em Dezembro de 2009, a operação ‘Cárcere Privado’, pelo mesmo tipo de crimes.

Nesse caso, houve vítimas mantidas em cativeiro durante dias em celas improvisadas no bairro, espancadas e torturadas sob o olhar atento de cães perigosos. Os sequestradores, que exigiam dinheiro da droga, acabaram detidos.

LANÇADOS COCKTAILS MOLOTOV

A guerra entre os gangs do Bairros do Jamaica e Quinta da Princesa pelo controlo do tráfico de droga na Margem Sul do Tejo existe desde que estas duas zonas problemáticas nasceram, em 1975. Tráfico e crimes violentos motivaram a investigação da Judiciária e consequente intervenção, ontem, no Bairro do Jamaica e Quinta do Cucena. Em Setembro de 2009, quatro homens armados com facas e pistolas aterrorizaram os clientes de um café na Amora, Seixal. Dispararam dois tiros e esfaquearam dois clientes. Um surdo-mudo, oriundo da Quinta da Princesa, foi baleado por elementos de um gang do bairro do Jamaica. Dias depois, a PSP marcou presença em força no local do crime e foi recebida com tiros e cocktails molotov. Dois carros foram incendiados. O Corpo de Intervenção da PSP cercou então o bairro e deteve um homem, procedendo ainda a 12 identificações.

Uma reportagem "Correio da Manhã"

8 comentários:

Anónimo disse...

LLLLOOOLLLL

A esquerda caviar está com dificuldade em comentar esta noticia.

Certamente mais uma invenção dos Fascistas da Flor da Mata que o vereador Samuel diz que os meninos da jamaica se queixam por não lhes deixarem fazer uma casimha nova paga pelo zé povinho.

LLLLOOOLLLL

Anónimo disse...

São os tais bairros e minorias criminosas que os bloquistas, comunistas e socialistas tanto defendem. Mudem-se todos para lá mais as ideias idiotas.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Sabem o seria engraçado?

A malta começar a roubar as casas deles e a espancar estes tipos,ou seja virar o bico ao prego.

Anónimo disse...

Engraçado mesmo era o Governo mandar construir um bairro social ali para os lados do Pinhal do General... iamos ver se havia luvas que chegassem para os tirar da vizinhança do Alfredo Walker...

Anónimo disse...

Éra pegar fogo a esses bairros e acabou com a macacada...macacos na selva!

Teste Rasate ns disse...

Ainda hade ser pior ,os portugueses não abrem os olhos.