terça-feira, outubro 13, 2009

UM OLHAR SOBRE AS ELEIÇÕES DE DOMINGO


1) O que mais continua a sobressaír das eleições autárquicas na Margem Sul é a enorme e silenciosa maioria abstencionista que , se é ignorada por quem vence, deveria ser matéria de estudo para quem está empenhado na mudança .

2 ) Há que reflectir sobre o modelo das campanhas e sobretudo no beijo da aranha laboriosamente cultivado pela CDU e que são os "debates" , estratégicamente adiados em alguns cassos , debates que só teriam razão de ser se extravazassem das pequenas salas onde o PCP tem o seu circo montado para de uma forma muito pouco democrática e ética , agredir e ridicularizar os seus adversários e retirando élan às suas campanhas quando estas começam a incomodar ... depois as reportagens publicadas fazem o resto.

3) Já que parece não haver forma de fuga aos poluentes e dispendiosos outdoors, deveria haver a maximização do aproveitamento pedagógico dos mesmos , particularizando e comparando e denunciando propostas e projectos para determinado local ou ideias programáticas (aqui tiro uma excepção à campanha do PSD - Seixal , a melhor da região neste ponto ) . Hoje, cartazes ocos, com ideias vazias , não fazem sentido.

4) Ninguém assumiu e foi pena , como bandeira principal, os temas mais importantes da ordem do dia ; as alterações climáticas e subida do nível dos oceanos (estranho em municípios ribeirinhos) , a contribuição de opções locais (betonização + desflorestação) e seu contribulo climático local e reflexo regional e nacional , a Agenda 21 Local, questões concretas de mobilidade , criação de condições para uso de transportes alternativos, combustíveis alternativos / renováveis, uso e exploração de energias renováveis , conservação da natureza e sustentabilidade.

5) Em relação ao tema anterior, ambiente , foi , em tempo de crise relegado para último plano , considerando que eram mais importantes as questões do emprego e da segurança, quando na realidade todos estes temas estão interligados e são hoje as questões chave de mudança de paradigma económico sem folclores ambientais.

6) A oposição não marcou suficientemente a diferença, não se distanciou ou apresentou propostas concretas e inovadoras sobre as questões do crescimento urbano , do urbanismo e suas consequências e reflexos sociais e no aumento da criminalidade.

7) A impossibilidade congénita, resultante de um desconhecimento das estruturas partidárias (centrais) da realidade no terreno, afastam há muito a hipótese de uma coligação entre PS e PSD na margem sul que poderia ter relegado, há muito, as forças totalitárias para fora da luta democrática. Continua a ser um campo , talvez utópico , mas por explorar e para levar muito a sério .

- Na impossibilidade de um entendimento entre PS e PSD , há que pensar em candidaturas independente, credíveis e de reconhecimento local e nacional apoiado por todos. e não fizerem isto , mais tarde ou mais cedo um Movimento Cívico fará ! O descontentamento é MUITO GRANDE , pena é que não se traduza em votos mas sim em alheamento...


8) Houve candidaturas na margem sul que (pretendendo ter a função de uma lavagem politico-juridica) foram um erro colossal de casting que continuam a fazer crer na falta de interesse na conquista do poder à CDU, algo que irá mudar possivelmente , já daqui a quatro anos com os interesses de poder relativamente à gestão do "Arco Ribeirinho Sul" , a nova ponte e sobretudo o novo aeroporto. Venham de lá os figurões que têm faltado à chamada nos últimos trinta anos , espero é que haja uma segunda oportunidade para quem fez um bom trabalho.

- Obviamente que neste ponto se enquadra a escolha do Dr.Paulo Pedroso e a campanha difamatória (esperada) aproveitada pela CDU que inclusivé, nos dias anteriores ao dia 11 utilizou as suas bases para um porta-a-porta de proximidade a recomendar o não voto em Paulo Pedroso lembrando às vizinhas viúvas o caso Casa Pia .

9) Continuam a haver práticas pouco transparentes e democráticas por parte da CDU , a publicitação de obras comunitárias e do governo central à ultima hora à custa do orçamento municipal , é só um exemplo dessa falta de ética e transparência , mas também os valores declarados de gastos, comparados com a propaganda vista na rua . Olhando para os valores declarados pelos partidos e comparar com o que vemos na rua , é óbvio, que , ou a CDU tem desconto , ou alguém anda a pagar essa conta de outra forma.

10) Houve nesta campanha excelentes exemplos de utilização da Internet , com destaque para o Seixal e para a campanha do Dr Samuel Cruz , outras candidaturas foram fraquinhas, os sites,e blogues , ou não estavam construídos, ou não tinham os programas disponíveis e fácilmente consultáveis.

Os sites e blogues perderam incompreensívelmente energia nos dias anteriores ás eleições . Sites houve também que usaram e abusaram em vez das ideias, de promoção pessoal , mais para escalada interna dentro do partido do que para conquista de eleitores. O uso e abuso por algumas candidaturas , da colagem a determinadas "figuras públicas" mediáticas foi nalguns casos patética e contra producente .


- Pode-se avaliar a força deste meio, e o consequente cuidado necessário à sua utilização , com o caso da ridicularização feita pelos Gato Fedorento de dois candidatos do PS a juntas de freguesia do Seixal.

11) Dou os parabéns aos concelhos que depois de tantos anos tiveram mais lucidez e mandaram a CDU às ortigas , como Beja , Aljustrel , Marinha Grande ou Sines .
Por cá , quanto aos resultados, como sabemos , não houve grandes alterações ... em Almada a CDU perdeu a maioria e nos restantes concelhos tudo se manteve mais ou menos na mesma , mas com significativas perdas de votos em Almada e também na Moita ... será que se andam a mudar para Sesimbra e Seixal ?

- A grande dúvida que persiste é quando é que Alfredo Monteiro e Maria Emília que mais uma vez deram a sua cara de autarcas em funções vão passar o trestemunho de "um cargo que não é seu , mas do partido" para os seus , já perfilados sucessores ... a crer pelo que aconteceu com a sucessão Carlos Sousa / Maria Dores Meira , no último mandato em Setúbal , até nem faltará muito...

21 comentários:

Anónimo disse...

Alguém sabe porque é que o Gato Gil anda caladinho que nem um rato???

Apesar de poder ganhar um deputado?

Pois o segredo é a alma do negócio

Anónimo disse...

"Hoje, cartazes ocos, com ideias vazias , não fazem sentido."

Tens razão, Ponto Verde!
Mas quem não faz sentido, são os criadores destes cartazes.Eles sim, é que são ocos e por o serem estão vazios de idéias, tal e qual como os dirigentes políticos da nossa praça que os caucionam.
Os resultados estão à vista e falam por si.

Anónimo disse...

Já da vez anterior dissemos. Por que razão não se começa a promover agora uma candidatura independente? O PSD apesar da sua boa campanha perdeu votos e o PS cresceu 10% do crescimento da CDU. É necessário começar a trabalhar e já. Na vésprea das eleições já não há hipótese de convencer os abstensionistas e a CDU já convenceu os votantes que lhe garantem o aumento suficiente. Ao trabalho.Sem trabalho nada vem. Boa análise, Ponto Verde!

Anónimo disse...

E o caro anónimo está disposto a participar nessa candidatura independente?

M. disse...

Só lhe posso dar os meus parabéns por este olhar sobre as eleições e as campanhas.

Realmente, se a CDU ganhou no Seixal, não foi devido ao trabalho desenvolvido. Quem se aproveita do plano de reconversao da Siderurgia para colocarem cartazes junto ao local, como se este fosse um projecto camarário, se isto náo é hipocrisia...

O que é um facto também é que os candidatos da oposição não estiveram á altura. Entre guerrinhas estupidas contra moinhos de vento e manias de mediatismo, venha o diabo e escolha.

E por isso a abstenção venceu, mais uma vez, no concelho.

Já agora, um último reparo para os pseudo-debates, apenas mais uma desculpa para entregar fundos a alguns "meios de comunicação".

Assisti a alguns.
Nem falo da falta de qualidade da moderação (para fazer é preciso saber). Mas a falta da presença da população, é sintomático do que se passou. Presentes estiveram apenas candidatos e comitivas. No fundo, serviram apenas para mais campanha eleitoral da CDU, e para o lavar de roupa suja.

Assim, não admira que se passem mais trinta anos sob o domínio comunista...

Anónimo disse...

"Já da vez anterior dissemos. Por que razão não se começa a promover agora uma candidatura independente?"

Porque PS e PSD são dois gatos assanhados e com uma sede pelo poder desmesurada. Para além disso, nunca seria independente. Seria sempre partidária encapotada.

Anónimo disse...

Realmente a escolha desse senhor Paulo Pedroso foi uma coisa inteligente, nao haja duvida...com toda a credibilidade que ele tem, do que estavam `a espera ? Que as pessoas fossem a correr votar nele ??? Realmente...

J.S. Teixeira disse...

Caro Ponto-Verde e todos os seus seguidores e apoiantes,

Dediquei-lhes, novamente, um artigo no meu blogue O Flamingo.

Espero que gostem e que não espumem muito da boca com raiva.

Tenho dito

Anónimo disse...

Um olhar sobre as eleições de Domingo implica mais do que nunca olhar para o futuro.
E dentro da família socialista, o Futuro do Seixal não se faz com o candidato do PS que saíu derrotado desta contenda.
Por várias razões:
1.Porque já provou o que vale.
E o que vale vale muito pouco porque nem sequer preza os valores da solidariedade com os seus camaradas, mesmo com aqueles que o apoiaram.
2.A ambição política é legítima mas a ambição desmedida não pode ser tolerada porque não conduz a lado nenhum, muito menos às vitórias.
E isto vale também para o presidente da CPC do PS-Seixal pois o que fizeram ao José Assis não se faz.
Porque o José Assis é um verdadeiro socialista e o mais empenhado de todos em levar bem alto o nome do Partido Socialista. O José Assis é um homem sério e nunca se serviu do PS para se promover, ao contrário de muitos outros que estão no PS para conseguirem ser aquilo que nunca seriam, se não se encostassem ao PS.
O futuro do PS quer queiram, ou não, vai passar pelo José Assis pois é quem tem mais autoridade moral e credibilidade para elevar o PS a um patamar mais elevado e que tem direito neste concelho.
A maioria do eleitorado que vota
PS nas Lesgislativas não é burra e se nas autárquicas não vota PS ela sabe porquê.
E os militantes do PS também sabem que o José Assis nunca andou a arregimentar tropas em lado algum porque esteve na política pelo prazer que sente e pelas convicções que tem.
Sempre sem qualquer outro interesse sem ser o de servir o PS.
O José Assis sempre defendeu os seus camaradas em todo o lado até nos tribunais e nunca lhes cobrou um tostão pois fê-lo porque é um homem solidário pela sua própria natureza.
Está-lhe nos genes.
Por tudo isto e muito mais o futuro do PS-Seixal passa pelo José Assis.
Esta é não uma opinião singular mas sim a da maioria dos militantes do PS no Seixal que neste momento aguardam que a Comissão Política Concelhia do PS-Seixal convoque urgentemente uma Assembleia para desde já se definir o futuro do PS que mais uma vez não conseguiu superar os objectivos propostos para este concelho.

ASG disse...

Só uma pequena achega:
Abstenção no concelho do Seixal 53,87% votantes na CDU 27949 ou 22,07 % do total de eleitores inscritos.
Face a estes dados, que dizer da falta de cultura cívica de tantos abstencionistas. Normalmente, são os que mais reclamam. Que tal tentar motivar uns grupos de cidadãos que fossem capazes de 'acordar' esta gente.

Anónimo disse...

A abstenção é um fenómeno que acontece sempre que a motivação não existe.

Como exemplo, vejamos o que diz a maioria dos abstencionistas:

Porque é que eu hei-de votar se
as alternativas são piores que aqueles que lá estão?

Será difícil perceber isto?

Que propostas realistas apresentou a oposição?

Casas de banho para cães?

Não seria mais realista e mais sério dizer:

Vamos retirar das ruas os cães abandonados?

E isto é só um exemplo porque eles são muitos e todos eles contribuíram para que os eleitores se abstenham ou votem no mal menor.

E para além da exigência de propostas de qualidade para se comprometerem com os eleitores é preciso ainda muito mais.

Organização, competência e trabalho.

Muito trabalho.

Com rigor e seriedade.

Eis a diferença.

Se a oposição não consegue sequer meter de pé uma campanha eleitoral com cabeça, tronco e membros capaz de fazer passar uma mensagem de confiança para o eleitorado como é que querem mobilizá-lo?

Anónimo disse...

Analisem-se os resultados, numa perspectiva construtiva! Não vale a pena fazê-lo doutra forma! desperdiça-se energia que é preciosa para fazer trabalho útuil! pensar em grupo, uma alternativa para o Concelho do Seixal!

Anónimo disse...

Numa perspectiva construtiva, diria ainda que não é a "construír" listas à tôa para as Assembleias Municipal e de Freguesias, que o PS ou o PSD podem pensar que depois, ao fim de quatro anos, vão conseguir bons resultados eleitorais.

Anónimo disse...

Será que alguem me esclarece se o Teixeira é o Carlos Almeida do novo edifício da camara?

J.S. Teixeira disse...

Já ontem fiz uma apreciação da causa da abstenção no nosso Concelho. Vou repeti-la aqui:

"Uma pequena adenda para todos os que venham falar em abstenção elevada.

A abstenção é culpa da falta de vergonha dos candidatos do PS e do PSD que basearam a sua campanha na calúnia e em fait divers que não contribuíram em nada para a valorização da democracia. No entanto, também é fruto da falta de ideias ou também já se esqueceram que o PS Seixal ainda continua com o Programa Eleitoral "em elaboração"?

Não foram os eleitores habituais da CDU que se abstiveram. Foram os do PS, PSD, CDS e BE.

Querem ver?

Resultados no Concelho do Seixal.

Legislativas 2009:
PS - 26.354 votos
PSD - 12.462 votos
CDS - 7.574 votos
BE - 9.992 votos
CDU - 14.509 votos

Autárquicas 2009 (apenas 2 semanas depois):
PS - 13.090 votos (menos 13255 votos)
PSD - 8.072 votos (menos 4390 votos)
CDS - 3.055 votos (menos 4519 votos)
BE - 4.036 votos (menos 5956 votos)

CDU - 27.949 votos (MAIS 13440 votos).

Ou seja, foram os habituais eleitores do PS, PSD, CDS e BE que não foram votar e que acabaram por engrossar o volumoso número da abstenção no Concelho.

Se os votantes do PS, PSD, CDS e BE tivessem ido votar a percentagem de abstenção teria sido de 17,25% (!!!). Façam as contas.

Porquê?

Logo em primeiro lugar porque há muitos que reconhecem que a CDU faz um excelente trabalho e apesar de não votarem a nível nacional, a nível autárquico votam CDU.

Depois, porque há muitas pessoas que votam PS, PSD, CDS e BE a nível nacional, mas nas autárquicas não se revêem nos candidatos desses partidos devido às constantes faltas de respeito que protagonizam nos mais diversos órgãos.

Já perceberam?

Querem diminuir a abstenção? Então pressionem os responsáveis dos vossos partidos (sejas eles quais forem) a fazer melhor campanha, com mais esclarecimento de ideias, com menos hipocrisia e menos mentira. Vão para a rua durante os 4 anos que antecedem as eleições e conheçam as necessidades reais da população (ou acham que o bem necessário do mundo são casas de banho para cães?). Não vale a pena tentar dar a conhecer-se durante apenas 1 mês da campanha.

Tenho dito."

Espero que reflictam sobre esta questão.

J.S. Teixeira disse...

Anónimo das 7h06,

Sou sou.

Beijinhos e abraços.

Anónimo disse...

Caro amigo, há muito que passo por aqui e é a primeira vez que deixo um post, parabéns pela analise, brilhante, contudo a verdade é ainda mais cruel no meu entendimento, mais de metade das pessoas está-se nas tintas para os problemas do Concelho, do País etc..as pessoas tem pouco ou nenhum sentido civico, basta andar na estrada para ver a educação das "bestas" que andam por aí.
O que querem mesmo é dinheiro no bolso, beber uns copos, fumar umas cigarradas, ir até á praia e afins, só estes elementos explicam a maior abstenção do País, claro que Manuela Ferreira, Sócrates e seus pares ajudam muito a este desinteresse pelas questões politicas, mas as pessoas querem lá saber de iniciativas e campanhas, veja-se o exemplo do CDS no Concelho que subiu de forma fantástica em relação há 5 anos,alguém os viu por aí a fazer alguma coisa?? eu também não, mas deu jeito o Paulo Portas estar outra vez em alta, e assim é a politica, uma politica de ouvi dizer, de arrastamento das vontades, sem que quem vai atrás entenda muito porque o está a fazer, uma questão de modas afinal...

Júlio disse...

Tenho a dizer que nas últimas votei bloco e desta votei CDU. Têm feito um bom trabalho e têm mantido um contacto muito razoável com os habitantes do concelho. Ponto para a CDU, por muito que esperneiem...

Anónimo disse...

Sem dúvida que este funcionário da Câmara que se identifica por Teixeira é um oportunista à várias decadas na camara do Seixal trabalhou muito pouco para a camara a preocupação dele foi fazer projectos para privados e por sua conta. é assim que a camara ganha as eleições é pagando ordenados com o dinheiro dos nossos impostos a gente que só trabalha para o partido.

Anónimo disse...

Caro Anónimo das 07h33PM

Como não viu nehum militante do CDS-PP andar por aí ficou surpreendido com a votação e a subida que este partido teve.
Pois eu já não fiquei surpreendido com isso assim como também não me surpreendeu a votação que o PS teve.
Depois de saber que os dirigentes do PS-Seixal apadrinharam a "brilhante" estratégia de colocar militantes socialistas a representarem o CDS nas mesas de voto, em violação dos próprios Estatutos do PS,é bom que se diga, ficaria sim, surpreendido, se o CDS-PP tivesse um "score" menor e se o PS tivesse uma maior votação.
E ficaria surpreendido porque aí sim, os eleitores pactuavam com esta promiscuidade que só revela a inteligência destes líderes da baixa política, convencidos de que a política das golpadas é que resulta por estarem esquecidos de
que a política deve ser feita a pensar nas pessoas e não nos seus interesses pessoais.
O eleitorado está cansado destes "políticos" e já não acredita neles nem os suporta.
E a continuar assim, o que podemos esperar no concelho do Seixal é que a abstenção seja cada vez maior.
Para mal do futuro do concelho.

Anónimo disse...

caro anónimo das 11.53
nada mais completamente falso e absurdo.
1º o que é que os estatutos do PS dizem ou referem acerca de enviar representantes das forças partidárias para as mesas de voto?

Eu respondo nada absolutamente nada, pura mentira da sua parte!

2º ainda que aquilo que relata/inventa fosse verdade nada mais absurdo do que aquilo que diz, senão vejamos ao invés de ter 1 ps e 1 cds teríamos 2 ps, o que aumentaria a possibilidade de algum votante se identificar mais ainda com alguém do PS e menos do CDS uma vez que não estaria lá nenhum!

Mas ainda digo mais se isso foi feito foi bem feito apenas para cumprir com o verdadeiro pressuposto das mesas terem representantes das várias forças políticas!que é a auto vigilãncia do acto eleitoral pelos seus participantes!

as mesas devem ter 5 membros e estes devem ser representantes de cada uma das forças políticas, se alguma das forças não apresentar os seus representantes devem ser as outras forças a substitui-los para que estejam sempre em funcionamento de acordo com a lei máximo 5 e minimo 3 pessoas por mesa!

enfim leituras pessoais de quem olha a presença nas mesas com a vista curta de mais uns trocos!

um militante que deu o corpo ao manifesto ao contrário de outros como os que defendem os que cá não estiveram e boicotaram!