segunda-feira, outubro 19, 2009

O GRAFFITI COMO ATENTADO ÀS LIBERDADES INDIVIDUAIS


O Mayor Rudolph Giulliani (link) quando iniciou funções em Nova Iorque (link) uma cidade, à altura com os maiores indíces de criminalidade do mundo, elegeu como formas de combate a esse fenómeno , a requalificação urbana, a limpeza e arranjo dos espaços públicos e o combate aos grafitti.

Giulliani considerava que "Uma cidade onde prolifera o graffiti , é uma cidade onde os direitos das pessoas estão a ser desrespeitados " . Esse entendimento têm os responsáveis da maioria das cidades europeias , havendo mesmo um crescente número de organizações de cidadania (link) que lutam contra este flagelo que vandaliza e desfeia tudo , desde sinais de trânsito a parques infantis, de casas particulares a monumentos nacionais, desde património natural aos transportes públicos.

A limpeza e a repintura dos espaços ou objectos vandalizados é uma luta (link) tão constante quanto o é a recolha de lixo ou a limpeza das ruas . Quando as autarqquias se demitem desssa função, estãoa ceder perante quem destrío e desfeia propriedade pública e mais , está a permitir uma agressão à restante sociedade , privada do seu direito ao não graffiti .

A ideia de que o graffiti é algo de inovador, moderno e vanguardista , com necessidade de promoção paga pelos contribuintes (como acontece no Seixal) só tem lugar na mente de pesponsáveis provincianos e que não estão à altura das responsabilidades de que foram investidos.

O Graffiti é hoje combatido em todo o mundo, mas parece, tal como muitas outras franjas de marginalidade e criminalidaade , ter encontrado uma base de afirmação e posse na margem sul onde prolifera sem qualquer controle. Basta chegar, vindo de Norte ou Sul pela A2 e logo sabemos, pelo vandalismo em viadutos e nos painéis protectores de ruído da autoestrada , que chegámos à terra de ninguém.

As autarquias da Margem Sul , não só não combatem essa mesma proliferação como a do Seixal tem ainda o descaramento de promover às custas do erário público, esses mesmos vândalos promovidos à categoria de artistas.

É isso que queremos ?

15 comentários:

Daniel Geraldes disse...

Tendo em conta que há por aí muito tipo que foi promovido à categoria de autarca de respeito, estão bens uns para os outros, o problema é que é a gestão pública que está em causa.

Daniel Geraldes disse...

"Realizaram-se eleições para os bombeiros da Amora. Os elementos que faziam parte da Lista B sabendo as irregularidades que cometeram nem sequer apresentaram lista. Ricardo Ribeiro e amigos tiveram medo de uma derrota histórica e nem se candidataram.
A lista da Lucia ganhou com 267 votos. Com esta vitória a normalidade vai voltar aos Bombeirs da Amora que se viram livres dos oportunistas.
O PS e a APA são pois os grandes derrotados, pois os sócios demonstraram que não alinham com projectos alicerçados em modelos ultrapassados."

Ontem à noite, apareceram pelos vários blogs locais estas afirmações. Daqui a pouco só falta branquear a historia da ABVA e dizer que o Sr. Presidente Alfredo Monteiro foi dos sócios fundadores da Comissão que mais tarde veio dar origem à ABVA , e afirmar com a mão direita em cima da Biblia que o PCP sempre foi a favor da criação dos mesmos bombeiros.

Anónimo disse...

O resultado das eleições dos Bombeiros da Amora foi uma grande vitória para o PCP, pois o PS e a APA perderam o seu ultimo bastião na freguesia da Amora.
Para além disso também prova que em Março houve uns meninos que andaram pela blogosfera a fazer a festa antes do tempo, pois mandaram foguetes que o PCP havia sido derrotado nas eleições para os Bombeiros da Amora. Ora não só o PCP não concorreu a nenhumas eleições para os Bombeiros da Amora, como se veio a verificar que a lista do PS e da APA havia ganho de forma fraudulenta, motivo pelo qual foi a posse dos elementos dessa lista suspensa pelo Tribunal. Anulado o acto eleitoral fraudulento, em eleições que decorreram sem incidentes verificou-se a vitória da lista independente e a derrota daqueles que queriam continuar a partidarizar os bombeiros, ou seja o PS e a APA. De tudo isto resulta que os sócios dos bombeiros da Amora estão de parabéns pois correram com os oportunistas do PS e da APA.
A APA passa a ser quase uma figura de museu que não tem qualquer influência na Amora, pois até o Fernando Rocha da SFOA nas autárquicas apoiou o PCP.
O PCP mesmo não tendo concorrido é também o grande vencedor pois viu os seus adversários a serem claramente derrotados pelos sócios dos bombeiros da Amora, bem como demonstrou que não pretende partidarizar as instituições do concelho, deixando que os sócios escolham aqueles que melhor podem conduzir os destinos das instituições, independentemente da cor partidária.

Anónimo disse...

Caro Ponto Verde
Permita-me discordar do seu ponto de vista, baseando-me neste argumento o Grafitti em si é uma forma de expressão urbana elevada a arte, o que giuliani e outras cidades europeias e até sul americanas combatem é os "espichadores" como lhes chamam os Brasileiros, são os writters que mancham tudo e estragam tudo com atentados ao urbanismo!
O grafitti já não é assim, o grafitti é desenho com pintura em fachadas publicas ou privadas mas por norma degradadas e deixadas ao abandono!
Existem pela Europa fora e E.U.A. várias cidades com protocolos com grafiters para recuperação e embelezamento urbano, mesmo aqui em Portugal no Concelho de Oeiras foi aberto um concurso para grafiters trabalharem num ou 2 viadutos(não me recordo ao certo)que finalizaram em Setembro os seus trabalhos, deixando os viadutos de ser locais escuros feios e sombrios para passarem a ser mais claros e belos!

Pode não gostar do Graffiti está no seu direito, mas não concordo que não o classifique como arte, porque é disso mesmo que se trata!

HSerejo

O Pato Bravo disse...

É de mim ou a Ornitologia no Seixal esta cada vez mais na moda?

Veja tudo no novo blog que defende o Seixal dos oportunistas que tentam lutar contra o Concelho de Abril... Aqui

Ponto Verde disse...

Caro HSerejo, agradeço a opinião e o ponto de vista.

Reconheço também arte nalguns (poucos) graffitis com que invariávelmente me vou cruzando, dei aqui ontem o exemplo de Banksy embora este seja bem mais do que um graffiter.

Quanto à distinção entre pichagens e grafitis , a sua margem é ténue e quando alguém me fala de uma deontologia dos graffiters na escolha das superfícies só me leva, perante a realidade, a afirmar que não é possivel particularizar, defendo que se proíba em geral e universalidade (como a lei proíbe , só que não é aplicada) a pintura por terceiros de propriedade pública e privada.

Eu até defendia, como já aqui disse o ano passado, a criação pela autarquia do Seixal de uma galeria para graffiters, onde estes pintariam, até para fins comerciais, painéis de grandes dimensões (placas de PLADUR , aglomerado , contraplacado VIROC) que seriam expostos (por exemplo em vez daquelas horriveis pinturas do "Drive Art" ou como referi, vendidos.

O que eu critico é :

1) A imposição das "obras de arte" que os autores fazem.

2) A violação do direito de cada um em não ter as suas paredes, muros ... pintados por terceiros.

3) A vandalização de meios públicos como sinais de trânsito ,monumentos etc...

Depois:

- Se se confunde pichagem com graffiti, então os graffiters poderiam colaborar com a sociedade e ajudar a eliminar as pichagens.

- Não estou de acordo com a promoção (propaganda)= que anualmente se instala no Seixal a expensas públicas. Não vejo esse apoio a pintores, gravadores , fotógrafos (a menos que tenham o cartão do partido). Lembro por exemplo o caso de Julio Almas, um artista do concelho que se queixou de não ser apoiado pela autarquia.

- Não estou de acordo com aquela manifestação quando não se pinta património municipal como a Quinta da Trindade e se pinta de branco base , todos os anos, o extenso muro da MUNDET.

- Também não estou de acordo com o Seixal Graffiti quando depois não se limpa as pinturas indevidas que por aí proliferam e que tornam ainda mais feias as ruas das nossas cidades e enviam - para potenciais visitantes, isto em concelhos que dizem investir no turismo - mensagens pouco receptivas a potenciais visitantes , sem já não falar de quem aqui vive diáriamente.

Mas Caro HSerejo, é uma opinião , daí pôr o tema à discussão e abrir os comentários a outras opiniões bem mais válidas que a minha . Viva pois a pluralidade de opiniões, por isso, porque não perguntar aos Seixalenses o que acham ?

Anónimo disse...

http://www.ionline.pt/conteudo/28601-seixal-lagoa-com-milhares-toneladas-residuos-perigosos-ameaca-habitacoes

Bem ou mal o Socrátes ainda lá meteu umas máquinas durante umas semanas...

Coisa que pelos vistos o Poder Local não fez nem quer fazer, continua à espera, dos outros...

Então mas onde está a associação de areeiros agora?!?!?!

Tanta publicidade a dizer que é amiga do ambiente...

Se calhar quem esplorou não era um associado da associação e esta não pode actuar sobre ele ou então até foi feita por algum associado da mesma, esperemos que não seja ninguém da direcção dessa associação, já viram os escândalo que era...

E a CMSeixal o que faz relativamente a esta situação de saúde pública?!?!

E a oposição que anda a fazer?!?!

Alguém que investigue quem foi o explorador da mesma e que veja como responsabilizá-lo por este dano ambiental... e quem lhe passou licença e quem devia fiscalizar, e quem devia zelar pela saude publica e não o faz, etc...

Eu vejo que a classe política do Seixal não mora naquela zona, ou não tem crianças a brincar ou a jogar à bola lá...

Anónimo disse...

O Teixeira tem um fraquinho pela pelas penugens e de Flamingo passou a PATO BRAVO.
Será que passou a exercer a profissão de construtor com alvará passado pelo PCP?

AAG News disse...

Ó caro A-Sul, quando eu lhe disse exatamente isto que o "HSerejo" lhe disse, não me respondeu e por teimosia fez um novo post contra os Grafittis e os Grafiteiros, agora acha que sim que até concorda...

Será que o nome HSerejo lhe faz abrir as portas da percepção ?

Ou será que pelos vistos você apenas respeita os poderes ?

Neste caso Seixalíada dos poderes que querem ser poderes...

Amistosamente,

Luís Cruz Guerreiro

Leon T disse...

Só se percebe que neste país ainda haja quem proclame o Marxismo, Leninisno, Maoismo e correntes comunistas afins, quando se vê que este é o país da Europa que mais distante está da Ex-União dos Sovietes.

Fazia falta a estes meninos terem andado na fila para as compras racionadas, estar três anos na lista para comprar um Trabant e terem de andar a fazer negociatas no mercado negro para comprar roupa de inverno para os filhos.

Saudosistas de uma coisa que nunca viveram, ruminantes num ideal que só conhecem da propaganda e da lavagem cerebral instituicional, mereciam mesmo ir passar um aninho à Coreia do Norte, ou a Cuba, mas não para fazer férias de Dolar e Euro na mão.

A ignorância e a memória curta sempre é o pior inimigo da Liberdade.

Ponto Verde disse...

Caro Luís Guerreiro, prezo tanto as suas como as outras colaborações construtivas e honestas .

Agora a interacção que me pede (infelizmente) nem sempre a posso dar por razões técnicas, pessoais, profissionais etc...

A posição que tenho sobre esta questão é a que consta dos posts, e que será, democráticamente, tão válida quanto a sua que aceito e registo.

Espero que a resposta dada a MSerejo numa altura em que foi possível e achei oportuno , peessoa que não conheço, tal como o não conheço a si, tenha servido para clarificar a minha posição para além dos posts.

Agradeço a sua colaboração e frontalidade e , apesar da ARTE , deixe-me a opção de gostar , ou não , como não gosto de todos os criadores e de todas as suas criações como os próprios artistas não gostarão da mesma forma de tudo o que criam .

Gosto muito menos ainda que me imponham evitando que pense, avalie e sinta se gosto ou não , seja o criativo writer ou grafiter, ou o departamento de controlo uniformizador de gostos e tendências da Câmara do Seixal.

Tal como estou consigo quando refere a imposição de determinadas manifestaçõpes como a histeria colectiva de determinados "foguetórios" .

Anónimo disse...

http://bomdaliberdade.blogspot.com

Uma visão da terra Alentejana. Eu gostei...

Anónimo disse...

elevar graffite a arte é o mesmo que comparar o RAP do 50% ou de outro qualquer produto afro-americano com Brahms ou Wagner.
Curioso como são as câmaras marxistas as 1ª a alinharem pela americanização da nossa cultura começando pelo que de mais abjecto esta apresenta

Anónimo disse...

Só para terminar, se a situação fosse regulamentada, apoiada e conduzida como fazem algumas autarquias,veria os grafiters contra as pichagens e a realizarem verdadeiras obras de reabilitação visual urbana.
Agora concordo consigo na questão do gosto(cada um tem o seu)e na questão de a CMS apenas utilizar isto como uma forma de tentar arregimentar militancia e apoiantes podendo esquecer essa parte e criar um verdadeiro trabalho pedagógico e útil para a sociedade em geral!

HSerejo

Anónimo disse...

Graffiti - É um abuso geral. A maior parte deles são rabiscos sem graça nenhuma mas teem um objectivo é desgraçar o que é belo. Almada velha e outras localidades onde predomina o comunismo é um espanto, um abuso, onde estão as autoridades locais (como a policia e CMA) tudo fica impune e o fado continua. Prédios novos, pintura em edificios que custam uma fortuna aos condónimos para logo em seguida ficarem carimbados, toldos, montras , viaturas, etc... tudo serve para estragar e poluir. Ficando tudo com o aspecto de um 3º mundo puro. Quem nos acode?...