terça-feira, março 22, 2005


Almada Forum e o Betão que nasce em volta.

Em Portugal tudo é pretexto para servir de âncora ao betão, e assim será até ir-mos ao fundo...o esquema não é complicado: Primeiro arranja-se um pretexto para avançar com uma nova frente urbana, tudo vale, basta querer e ter o investidor à medida, e claro , o autarca certo , tudo serve; Um Centro Comercial, um Bairro Social, um Hospital, um estádio de futebol, um centro de estágio, até um bairro social.

Escolhe-se um terreno virgem da periferia e depois, primeiro constroi-se o tal empreendimento de "interesse municipal" (Os PDM são só uma curiosidade a contornar) depois, adulterada as caracteristicas naturais e construido o primeiro mamarracho de "utilidade relevante", é o delirio, um fartar vilanagem e o resto vai na onda, até mais não restar que um pindérico jardinzinho, exemplos não faltam no país (veja-se o que fizeram com os estádios do Euro 2004.

Na nossa margem, cá temos o Forum Almada com betão a crescer à sua volta onde só se salva a Quinta do Dr.Elvas reduzida que foi à sua minima expressão (resistente que se tem mantido às conquistas de "Abril"), e paulatinamente observaremos o desaparecer do enquadramento verde daquele gigante do consumo, como em torno do Forum Montijo onde surgem como cogumelos novas urbanizações, do Futuro Centro de Estágio do Benfica... no Seixal para além deste caso ou do Continente, se compreende o empenho em criar numa floresta protegida, "casas para desfavorecidos" longe de tudo na Flor da Mata, era afinal e tão só, o mote para avançar com betão pelo pinhal e daí a pressa para ilegalmente terem arrazado parte da floresta.

Para os tolos dos cidadãos e a "ver se pega" lá vem a história de "acto de gestão florestal", a desculpa dada pelo vereador do ambiente do Seixal ... Ah! É que há sempre uma justificação na manga se alguém aparecer a questionar a negociata, uma justificação e uma ameaçazita, que é para não estragar o negócio.Qual será a desculpa para o caso do Almada Forum? Já agora podiam usar as contrapartidas para um arranjo ao vergonhoso cemitério do Feijó a escassa centenas de metros dali, é um cemitério de campanha onde as campas são monticulos de areia. Vergonhoso!Posted by Hello

1 comentário:

Carla disse...

Viva o progresso! Se calhar somos nós, os sensíveis que fazemos tempestades em copos de águas. Eu continuo a preferir a sombra duma árvore a uma esplanada de um café qualquer, contruído em menos de nada e que me afasta da harmonia da natureza, e se quero conversar tenho de gritar porque ou carros passam a toda velocidade ou a tv está com o volume alto.