sexta-feira, outubro 29, 2004


Estranho hábito o de alguns portugueses atravessarem pontos de recolha de lixo para o depositar no espaço verde mais proximo ( Some Portuguese people have the bad habit to deposit the garbage out of the designated place, as wel as they trow out garbage of his cars wen they drive - botles, used diapers, cigarrets, papers...)
Os autarcas são os primeiros responsáveis pelo actual estado do ambiente a nivel local, o triângulo autarquias, futebol e construção civil é "tramado"...pergunta-se : - Porque razão todo e qualquer projecto de estádio de futebol traz subjacente uma mega urbanização, porque razão toda e qualquer imagem de um jogo qualquer de qualquer liga (à excepção do Estádio de Braga) nos mostra para além das bancadas , prédios e mais predios na linha do horizonte ao invés de espaços verdes articulados onde se possam praticar outros desportos, andar de bicicleta ou simplesmente passear ??? Porque razão há sempre um grande benfeitor do lobie do betão em cada orgão dirigente de qualquer clube ? Porque razão é tão promiscua a ligação entre autarcas e alguns clubes locais? São perguntas que o cidadão devia fazer a si próprio, o problema é que o cidadão é pouco exigente, a começar é pouco exigente na compra da sua casa (e os bancos rejubilam, é preciso é dar crédito) depois é pouco exigente com o espaço envolvente e com quem gere esses espaços .Depois, se tiver entulho, um sofá velho ou um frigorifico para tirar de casa aí é que se lembra do espaço verde que tem do outro lado da rua e o vê como o espaço ideal para fiel depositário da sua arqueologia doméstica, da qual todos os outros cidadãos passarão a "disfrutar" (não será isto terrorismo ambiental? É que é o primeiro passo para desqualificar qualquer espaço verde e abrir portas aos detratores do ambiente). Para gáudio de muitos politicos , a realidade ainda é esta: - Numa recente sondagem da Universidade Católica quando inquiridos sobre se na zona onde viviam os cidadãos estavam preocupados com...o lixo, 50% estava muito, 50% estava pouco ; Quanto à poluição do ar,46% muito/53%pouco ; Quanto ao excesso de construção , 38% muito/61% pouco; Quanto a qualidade da àgua canalizada 36%muito/60% pouco ; e quanto ao ruído , 34% muito /65% pouco ...Mas se ainda está numa fasquia baixa, o grau de exigência está a mudar.Veja-se e para concluir que 81% dos inquiridos escolheram a frase "A qualidade do ambiente deve ser uma prioridade nacional, tal como o crescimento economico e a criação de emprego" e só 11% preferiu a frase "O crescimento económico e a criação de emprego devem ser prioridades nacionais mesmo que isso implique uma degradação do ambiente"...Maior exigência e cidadania precisa-se!!!Posted by Hello

2 comentários:

João disse...

Paulo Barral (CCDRA)enumera indicadores de sustentabilidade. Eis alguns:
- Conservação e melhoria do estado da fauna e floresta selvagens, dos habitats e da paisagem.
- Melhoria dos solos e dos recursos hídricos, da qualidade da atmosfera e do ar.
No caso do Seixal, particularmente na Flôr-da-Mata, quem anda a fazer tábua rasa destes indicadores?

Anónimo disse...

Atã mas nã se deve atirar lixo pela janela do carro? Porquê?