terça-feira, fevereiro 15, 2011

REVELAÇÕES


O a-sul pelos seus leitores:


"O Sr."Presidente" disse:

- Que o Bairro Social de CDH-Habitação a Custos Controlados era para casais jovens!


Estranho, porque a lei diz que este tipo de habitação se destina a pessoas carenciadas, e não discrimina de entre os carenciados, os que são jovens dos que não são.


- Disse também que não existe nenhum projecto de realojamento dos habitantes da Jamaica, e disse a verdade, porque
a lei não prevê realojamento em casos de ocupações ilegais.

Mas,

A oposição disse que não concorda com a transferência de um conjunto problemático de um local para o outro, ciente e sem qualquer dúvida de que a Jamaica será transferida para o projectado gueto da Flor da Mata.

Ambos dizem a verdade, porque a verdade é que não há nenhum projecto PER.
- que também não há nenhum projecto de realojamento da Jamaica.

Certo, certo é que:

- Cada nucleo familiar da Jamaica, receberá uma indmenização em género.
Ou seja a proprietária da Jamaica dará a entrada para uma habitação a custos controlados na projectada urbanização social na Flor da Mata,e "livremente" um a um, cada nucleo familiar da Jamaica se instalará em bloco na Flor da Mata.


Subtilezas da linguagem...com que nos querem enganar.

ou

como jurar sobre um conjunto de verdades...em nada impede que nos esteja a ser dita uma mentira. "


2/13/2011 03:03:00 PM


23 comentários:

Anónimo disse...

Não percebi bem esta.

Esta até já soou com falta de argumentos. Lol.

Que cambada de palhaços, a sério.

Deitam arvores abaixo para construir uma estrada? tá mal. Tem de passar por cima. Constroem.se casa para jovens, o que? ESCANDALO! Os velhos também tem direitos. Vende.se papel higienico nas prateleiras dos supermercados do seixal? Ei, queriamos toalhitas.

Lol, estão bem, na vossa cena. O humor, digamos. Keep on.

Anónimo disse...

coitadas das bicharocas, até metem dó na tentativa de descredibilizar quem os enfrenta. Pudessem e o regime aqui no seixal era pior que o Estaline!!
Vai dizendo isso para ti mesma, kiducha vai que um dia ainda acreditas mesmo naquilo que escreves!!

Anónimo disse...

Isto é um escândalo de dimensão nacional. No ano que cortam nos ordenados e em tudo o resto, pagam casas a ilegais que ocuparam casas contra a lei e que roubam àgua e luz.

Anónimo disse...

Não é só roubar água e electricidade e ocupar o que não lhes pertence. O Sr Presidente chama "clandestinos" a quem vive em Pinhal dos Frades e pagou a sua casa, mas a estes emigrantes ilegais, sem controlo oferece-se para construír casas pagas pelos impostos de todos, incluindo as contribuições dos tais "clandestinos" . Ilegalmente porque se trata numa zona protegida DESDE 1993, ilegalmente porque quer pôr prédios onde a lei diz que é habitação dispersa de baixa densidade, ilegal porque é uma zona verde. E depois a criminalidade daqueles "jovens casais" a quem querem dar casa nova com a diferença de valores de construír numa zona onde não se pode, para aquela central onde vivem agora.
A PJ devia investigar todos estes trâmites.

Anónimo disse...

LLLOOOLLLLL

A URBANGOL, a tal empresa dona de Vale de Chícharos que supostamente vai pagar as entradas nas casas construídas paela HAGEN para a Câmara do Seixal é só uma das maiores devedoras ao fisco.

LLLOOOOOLLLLL

Vamos a ver e é com o dinheiro que não paga de impostos que «oferece» casas pagas pelos nossos impostos para fazer um condomínio de luxo nas casas ocupadas da Jamaica.

LLLLOOOOOLLLLL

Anónimo disse...

Grandes negócios entre camaradas. é preciso ter uma grande lata para virem prometer casas para "jovens casais".

Anónimo disse...

Jovens casais que nem escolas primárias ou creches vão ter para os seus filhos.
Mas se calhar é só para solteiros, tipo T0, não??

Anónimo disse...

Jovens casais que nem escolas primárias ou creches vão ter para os seus filhos.
Mas se calhar é só para solteiros, tipo T0, não??

Anónimo disse...

Isto é a descrição perfeita de uma teia mafiosa GOMORRA afinal é na outra banda.

Anónimo disse...

Não pararamm por aí as falácias argumentativas da maioria comunista da Câmara Municipal do Seixal.

-Na Sessão de Câmara, também remeteram para a esfera do poder de decisão dos proprietários o abate da totalidade do revestimento arbóreo nos terrenos em área protegida do PDM protegidos.
Quanto a isso a Câmara nada podia fazer.

Ora,

-todos sabemos que por exemplo, apesar de sermos proprietários de casas, não podemos fazer obras que alterem o projecto , e se levantarmos mais um andar ou até abrirmos uma janela, certo e sabido, lá aparece o fiscal, as coimas, etc,etc.

Pelo que

- pela lei vigente, consagrada na Resolução do Conselho de Ministros 65/93 artº10º.Categoria dos espaçosnº4 - Nos espaços agrícolas e florestais identificam-se as seguintes categorias:....d)Matas e maciços arbóreos, onde se mantém o revestimento vegetal existente, integrando a estrutura verde municipal e contribuindo para o equilíbrio ecológico.
-A que acresce o disposto no artº39º-Condicionamentos…3-Em caso de incêndio, o vínculo mantém-se, devendo a zona ser reflorestada.

A CMS, não pode invocar tais critérios para não actuar de acordo com a lei.

Visto que

-Manter o revestimento vegetal existente, não é compatível com a desflorestação da totalidade do revestimento arbóreo.
-e se até para o caso fortuito de dano no revestimento arbóreo por incêndio , os proprietários são obrigados a reflorestar, quanto mais para o acto deliberado .

Pergunta-se

A haver consideração relevante, será:
A Câmara Municipal do Seixal acredita no que disse?
Ela tem intenção de enganar?
Está tentando ganhar alguma vantagem ou prejudicar alguém?
Se for uma mentira a serviço de uma boa causa, então será uma mentira aceitável?
Se for baseada em informações falhas, o que dificilmente se acredita porque não pode desconhecer a Lei do PDM do Seixal, lavrou então num erro honesto?
Será que a verdade ou a mentira são apenas uma questão de retórica?

Anónimo disse...

Se calhar o fiscal que foi ali ver o abate das obras era primo do Joáo Luvas Tavares... e por isso a Câmara nao sabe de nada ainda.
É que eles não leem blogues nem jornais mentirosos e depois não podem saber destas coisas.

E também porque os moradores de pinhal de frades estão ali clandestinos por isso ñão podem ter voz no concelho, pá!

Nuno disse...

Tudo é lei para estes senhores.

Caga no bom senso.
Foda.se, que gente anormal, esta do a-sul. Fachos de merda. Morram foda.se, que ninguém vos ouve, lol.

Anónimo disse...

Pois é bebé realmente ninguém ouve estes blogues, só mesmo tu que ficaste todo f***** coitada da passaroca.

Anónimo disse...

Pois é Nuno, "Caga no Bom Senso"

- O Bom senso diz que há casas a mais

- O Bom Senso diz que os guetos só discriminam

- O Bom Senso diz que se deve poupar recursos

- O Bom senso diz que a Câmara nunca se devia ter metido na dependência dos A.Silv & Silva

- O Bom Senso espera que "Os Verdes" dêm uma opinião.

- O Bom Senso não percebe os negócios com a Urbangol.

- O Bom Senso não percebe porque , se há que construír um Gueto, porque então não se faz um concurso publico Internacional.

- O Bom Senso não compreende se é preciso fazer um bairro , porque não é contratada a experiência de um Siza Vieira, já que é contactado para fazer o museu de Sta.Engrácia Cargaleiro.

- O Bom senso não percebe que se indemnizem ocupantes ilegais , imigrantes ilegais, criminosos cadastrados.

- O Bom senso diria que há que respeitar o PDM ( Plano Director Municipal)

- O Bom senso diz que deve-se construír e urbanizar em sustentabilidade.

- O Bom Senso não entende que se vá descontaminar a Siderurgia e construír ainda mais , porque se destrói esta zona verde da Flor da Mata em vez de fazer uma urbanização como deve ser em Paio Pires.

Mas claro que quando distribuiram o bom senso pelas autarquias, a do Seixal devia estar num plenário do PCP.

Anónimo disse...

Do Decreto-Lei n.º 380/99, de 22 de Setembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 53/2000, de 7 de Abril, e pelo Decreto-Lei n.º 310/2003 de 10-12-2003

....Artigo 104.º
Coimas
1 - Constitui contra-ordenação punível com coima a realização de obras e a utilização de edificações ou do solo em violação de disposições de plano municipal ou de plano especial de ordenamento do território.
...
3 - No caso de utilização de edificações ou do solo, o montante da coima é fixado entre o mínimo de (euro) 1500 e o máximo de (euro) 50000.
4 - Tratando-se de pessoas colectivas, as coimas referidas nos n.os 2 e 3 podem elevar-se até aos montantes máximos de:
a) (euro) 125000, em caso de negligência;
b) (euro) 250000, em caso de dolo.

Anónimo disse...

do mesmo artigo
...
8 - São competentes para o processo de contra-ordenação e aplicação da coima:
a) O presidente da câmara municipal ou o presidente da comissão de coordenação e desenvolvimento da área, no caso de violação de plano municipal de ordenamento do território;

Anónimo disse...

Idem ,
SECÇÃO I
Medidas preventivas
Artigo 107.º
Âmbito material
1 - Em área para a qual tenha sido decidida a elaboração, alteração ou revisão de um plano municipal de ordenamento do território, podem ser estabelecidas medidas preventivas destinadas a evitar a alteração das circunstâncias e das condições de facto existentes que possa limitar a liberdade de planeamento ou comprometer ou tornar mais onerosa a execução do plano.
...3 - O estabelecimento de medidas preventivas por motivo de revisão e alteração de um plano determina a suspensão da eficácia deste, na área abrangida por aquelas medidas.
4 - As medidas preventivas podem consistir na proibição, na limitação ou na sujeição a parecer vinculativo das seguintes acções:

....

e) Derrube de árvores em maciço ou destruição do solo vivo e do coberto vegetal.

Anónimo disse...

Se os nunos passarocas metem-se o bom senso dos donos pelo cu acima ganhava-se mais porque assim não andavam tantas bichas aí aflitas a berrar porque andavam todas satisfeitas

Anónimo disse...

A discricionaliedade pode ser definida como sendo a faculdade que a lei confere a Administração Pública para em caso concreto, segundo os critérios de sua oportunidade e conveniência, escolher uma dentre duas ou mais soluções, todas válidas perante o direito. Daí porque a discricionaliedade implica liberdade de actuação nos limites traçados pela lei, se a Administração ultrapassar esses limites, a sua decisão passa a ser arbitrária.
Enfim, pode-se dizer que a actuação da Administração Pública no exercício da função administrativa é vinculada quando a lei estabelece uma única solução possível diante de determinada situação de fato, ela fixa todos os requisitos cuja existência a Administração deve apenas constatar, sem qualquer margem de apreciação subjectiva.

Nuno disse...

Pronto.

O Comunismo não acha que a execução da lei e da punição e a ele inerente, merece falta de crítica.

Tudo aqui são daquelas balelas enormes. Quem fala em "guetos" são vocês. Quem não confia nas pessoas do bairro são vocês. Quem não poupa recursos são os partidos inerentes a este blogue. Quem não sabe o que é "bom senso" são vocês. Que atacam cegamente. Que fazem acusações sem provas decentes. E acima de tudo, não olham para o benificio e futuro da população.

Eu nunca mais venho cá deixar as minhas palavras, porque comparações com o Estaline são mais velhas que os Blogues uns bons 30 anos. Passem bem, anti-comunistas.

Continuaremos a (realmente) lutar.

Anónimo disse...

Ó Nuno, a vossa honestidade é tanta que há uma semana não havia Bairro nenhum e estavam a remover lenha queimada e a fazer obras para o IC 32.
VOCÊ É SÓ MAIS UM PALHAÇO PAGO PELA VOZ DO DONO.

Anónimo disse...

este nuno é só mais um cancro humano a impestar a sociedade. Vai lutar para a china seu miserável

Anónimo disse...

é como digo
á que dar os parabens á passaroca que consegue arranjar tantos alter-egos e criar perfis e afins... é por isso é que o seixal está como está
trabalho que é bom na cãmara não o fazem e depois andam aqui a brincar aos anónimos